Associe-se

Mário Sérgio é o Personagem do Mês do Museu do Inter

Mário Sérgio Pontes de Paiva, um dos gigantes a vestir a camisa 11 colorada, é a personalidade destaque escolhida pelo Museu do Inter neste mês de setembro. Campeão Brasileiro invicto em 1979, o “vesgo”, como era chamado, construiu trajetória gloriosa no Clube do Povo, marcada por grande destaque tanto dentro quanto fora de campo.

Mário Sérgio e Falcão: ídolos colorados

Nascido no dia 7 de setembro de 1950, Mário Sérgio, revelado pelo Flamengo, foi contratado por um Inter que visava a dar um salto de qualidade para o Campeonato Brasileiro após desempenho frustrante no Gauchão de 1979. Junto de Bira e Benitez, o camisa 11 ajudou a conduzir a equipe de Ênio Andrade ao tricampeonato invicto.

Apelidado em referência aos geniais passes que desferia em uma direção enquanto olhava para o lado contrário, o ídolo construiu as jogadas dos dois gols marcados pelo Clube do Povo na finalíssima disputada contra o Vasco, no Beira-Rio. À frente de seu tempo, aparecia, no papel, como um ponta-esquerda, mas constantemente somava-se ao trio Jair, Falcão e Batista, criando quadrado mágico de meio-campistas no time colorado.

Após sua aposentadoria, tornou-se treinador, profissão que intercalou com a de comentarista esportivo. Treinou o Inter na reta final do Brasileirão de 2009, atingindo o vice-campeonato nacional.

A vida de Mário Sérgio foi interrompida em 2016, no trágico acidente que vitimou a delegação da Chapecoense que disputaria a final da Copa Sul-Americana. Saudades eternas, ídolo!

Pesquisa: Museu do Inter.