• Notícias
  • Clube
  • Futebol
  • Serviços
  • Clube de Vantagens
  • Inter Store
    Associe-se

    Gigante Para Sempre

    O Beira-Rio passou por um grande processo de modernização visando à Copa de 2014. As obras do projeto, denominado ‘Gigante Para Sempre’, começaram em março de 2012 e duraram cerca de dois anos. Neste período, a casa dos colorados foi adaptada às exigências e padrões internacionais do futebol estipulados pela FIFA, tornando-se mais confortável e segura. Apesar de intensas, no entanto, as transformações físicas impostas ao Gigante em nada abalaram uma certeza compartilhada por todos os colorados e coloradas: a alma do Beira-Rio permanece intacta. Palco de inúmeras conquistas, nossa casa continua no endereço que tantas recordações especiais ofereceu ao povo vermelho. Nada mudou isso. O número 891 da Padre Cacique segue sendo mágico. Este cimento, cinquentenário, ruge, especialmente quando lotado pela Maior e Melhor Torcida do Rio Grande.

    Parceria: Inter e Brio

    Pronto para sediar qualquer jogo nacional ou internacional com um estádio sustentável, o Clube do Povo sediou cinco jogos da Copa do Mundo de 2014 no Beira-Rio, palco que continua, passados cinco anos de sua reabertura, sendo motivo de orgulho para todos os colorados e, também, ao país inteiro, que têm no Gigante um dos mais modernos e belos complexos esportivos do mundo.

    Mais do que em sua aparência, o Beira-Rio passou também por grande mudança no conceito de evento, inovação que tem impactado positivamente a relação do Estádio com a torcida colorada. Remodelado, o Gigante oferece a todos maior conforto, melhoria para acessibilidade, aumento nos serviços disponíveis, incremento na segurança e, é claro, a possibilidade de desenvolver novos empreendimentos dentro e no entorno do Estádio.

    Outra herança positiva está na relação do Clube com a manutenção do seu patrimônio, ou seja, Estádio, entendido como fonte geradora de receitas que necessita de intervenções contínuas para conter depreciações. Destaca-se, também, a nova compreensão da importância e alcance do dia de jogo (‘match day’), encarado como um momento a ser desfrutado pelo público não apenas durante, mas também antes e depois de partidas. Internamente, a aproximação da arquibancada ao gramado tem possibilitado sinergia ainda maior com o time, ao mesmo tempo que sugere um código de conduta de maior responsabilidade das partes, seja por quem desfruta ou quem gerencia o evento.

    Não restam mais dúvidas: o Beira-Rio é, foi e seguirá sendo único. Poucos são os estádios dentro de parques. Igualmente raros são aqueles à margem de rios. Imagine, então, construídos sobre as águas. Somando todas estas características, somente o Gigante. Casa do Clube do Povo. Ontem, hoje e sempre.

    Cobertura se destaca na modernização

    Composta por 65 módulos intertravados entre si, totalizando estrutura de, aproximadamente, 4.700 toneladas de aço, a cobertura é uma das partes mais charmosas do processo de modernização do Beira-Rio. Construída em estrutura metálica, soma 36m de altura e 53m de comprimento, e tem sua membrana confeccionada em PTFE (Politetrafluoretileno), material sintético com diversas propriedades vantajosas para o uso na construção civil.

    Nos módulos principais (folhas), a membrana é opaca, enquanto, no entre-folhas, apresenta-se translúcida, o que otimiza a iluminação interna do Gigante. O equipamento, vale ressaltar, tem uma série de vantagens e seguranças, tais como superfície com propriedades antiaderentes, facilitando a limpeza, propriedade incombustível, segura contra fogo, além de composição por material imune à radiação ultravioleta e resistente a agentes corrosivos.

    Saltando aos olhos, ainda, sobressai-se a iluminação cênica, capaz de colorir o Beira-Rio nas mais variadas cores. O sistema adota 910 projetores de 41 watts, distribuindo 14 refletores por folha de cobertura. É desta forma que o Gigante consegue se adaptar a qualquer cenário imaginado, encantando toda a população gaúcha.

    Características gerais

    Gramado:

    A grama permanente implantada é a Bermuda Tifgrand, enquanto, no inverno, planta-se a Azevem. O sistema de drenagem do campo é a vácuo, e garante condições de jogo até mesmo debaixo de chuvas intensas.

    A irrigação do gramado funciona a partir de 15 reservatórios de 12 mil litros, totalizando reserva de 180 mil litros. De distribuição hidráulica, o sistema conta com 24 aspersores para irrigar o campo de jogo.

    Capacidade:

    A capacidade total do Gigante é de 50.848 pessoas, que contam, além das arquibancadas, com 71 camarotes dispostos no nível 4 do estádio, 39 tribunas com com dois lounges e 55 camarotes superiores com capacidade para 18 pessoas cada. O setor sem cadeiras, inaugurado no primeiro trimestre de 2019, comporta até 5.000 torcedores. Em caso de emergência, todo o Beira-Rio pode ser evacuado em menos de 8 minutos, característica que atende à recomendação da FIFA.

    Refletores:

    No Beira-Rio, toda noite é dia! Capaz de tornar as cores mais vibrantes e evitar quaisquer sombras, a iluminação de jogo adota 404 projetores de 2.000 watts de potência cada, assim figurando entre os padrões mais elevados existentes no mercado.

    Cabines de imprensa:

    O Beira-Rio conta com 16 cabines de imprensa, sendo 12 dessas menores, e outras quatro para televisão. Além destas, existe também um espaço para posicionamento das câmeras de jogo.

    Placar eletrônico:

    Os mais nostálgicos certamente guardam recordações diversas da antiga ‘goleira do placar’, situada no lado sul do Beira-Rio. Foi ali, por exemplo, que Tinga marcou o segundo gol da decisão da Libertadores 2006. Figueroa, em 1975, também naquele recorte de grama subiu para marcar o tento colorado e fincar nossa bandeira além do Mampituba. Na atualidade, são dois os placares eletrônicos no Gigante, os quais oferecem imagem da melhor qualidade para a torcida alvirrubra em suas dimensões de 12,16m por 6,72m.

    Estádio com alma e esqueleto:

    Da estrutura original do Beira-Rio foram preservadas toda a arquibancada superior e a parede de contenção da inferior. A antiga marquise, localizada no lado mais próximo ao Rio, e o popularmente conhecido “boné”, ao lado da Padre Cacique, também foram mantidos, embora com alterações, para abrigar os skybox e o CCO (centro de comando de operações).