14/07/2011

Inter luta mas é derrotado em SP

O Internacional foi derrotado pelo Corinthians por 1 a 0 na noite desta quinta-feira em jogo adiantado da 12ª rodada do Brasileirão. O bicampeão da Libertadores e campeão mundial no Japão teve boa atuação, criou mais chances, mas sofreu a derrota para a equipe paulista sem títulos fora do país em gol de William, aos 31min do segundo tempo. Neste domingo, o Inter busca a reabilitação diante do São Paulo, no Beira-Rio.

Reforços na escalação

O Inter contou com dois reforços para a partida. O meia Oscar, liberado pela seleção sub- 20, e o volante Bolatti, que cumpriu suspensão automática, foram a campo para a grande  partida. Uma vitória deixaria o Inter novamente no G-4. Com o resultado, o time ficou na sexta colocação, com 15 pontos, mas com um jogo a mais do que a maioria das equipes.


Oscar foi um dos reforços colorados para a patida diante do Corinthians 

Dois times extremamente competitivos

O jogo parecia uma final antecipada de campeonato. Os dois times se entregaram com muita disposição durante todo o confronto. A marcação das duas equipes era feita por todos os atletas. Ninguém se omitia. Pelo contrário, todos participavam. Assim foram inúmeros lances de bolas disputadas e divididas.

Mas a partida teve também muita qualidade. Com a bola no chão, o Inter mostrou o seu tradicional toque de bola, quase sempre conduzido pelos meio-campistas D´Alessandro, Oscar e Guiñazu. O Corinthians era perigoso também com os avanços dos volantes Ralf e Paulinho, como elementos-surpresa, e com os movediços Alex, Jorge Henrique e William.

Começo sem chances

Com tanta atenção e competitividade, as chances foram raras no começo. A primeira surgiu aos 14min, quando Liedson recebeu bom passe, avançou pelo meio e tentou concluir ao lado do gol. Um minuto depois, William arriscou também de longe para defesa segura de Muriel. Por falar em Muriel, o garoto teve outra boa atuação, sendo seguro em todas as bolas e não tendo culpa no lance do gol de William, na segunda etapa. Dois minutos depois, o Inter reagiu com Zé Roberto, que recebeu bom passe de Damião, na área, mas o goleiro Júlio César chegou antes e evitou a conclusão.  


Zé Roberto tenta passar por Júlio César, mas o goleiro chega antes

Oportunidades surgem

Aos 26min, Willliam recebeu de Liedson e chutou com perigo ao lado do gol. Foi a melhor chance da partida até então. Mas o Inter reagiu com uma oportunidade melhor ainda. Aos 29min, D´Alessandro deu grande passe para Damião, que entrou na área, driblou o goleiro e tocou para Zé Roberto na pequena área, mas Leandro Castan salvou quase na linha pra escanteio. 


Damião passa pelo goleiro na melhor chance colorada na primeira etapa 

Juiz começa a aprontar

Aos 32min, Damião passou por três e foi derrubado por Castan na entrada da área. O juiz Ricardo Marques não marcou a falta clara. Aliás, este foi um comportamento padrão do árbitro no jogo, que, nos lances de dúvida, preferiu o time da casa. Dois minutos depois,  D´Alessandro recebeu de Oscar e acertou um chutaço. A bola passou perto do ângulo. Detalhe que a jogada começou depois de uma linda troca de passes no meio-campo. Aos 38min, Chicão pegou rebote e concluiu forte e rasteiro para nova defesa segura de Muriel. Foi a última chance de gol na primeira etapa.

Bandeirinha empurra D´Alessandro

Logo no primeiro minuto do segundo tempo, um lance inacreditável do bandeirinha Roberto Braatz. Primeiro, o experiente auxiliar marcou falta duvidosa para o Corinthians. Em seguida, empurrou D´Alessandro para o afastar da bola. Um absurdo. Na cobrança, aos 2min, Alex acertou um chute de extremo perigo mas Muriel fez grande defesa para escanteio.

Domínio colorado

A partir dos 10 minutos, o Inter assumiu o domínio do jogo. Com bom toque de bola, envolveu a marcação do Corinthians e passou a criar chances. Aos 12min, Oscar pegou rebote de escanteio, entrou na área e concluiu rasteiro e cruzado. Quase ele acertou o cantinho. Quatro minutos depois, Oscar criou grande jogada pela direita e bateu cruzado novamente para Damião, mas a bola tocou em Welder e foi pra escanteio. Quase.

Tite tenta mudar o panorama

Em busca de mais poder ofensivo, o técnito Tite fez uma mudança aos 18min colocando Emerson no lugar de Liedson. Aos 27min, quase a mudança deu certo: Corinthians, em contra-ataque de grande velocidade, chegou perto. Emerson cruzou rasteiro e William furou na área.

Trocas no Inter e gol corintiano

Aos 30min, duas mudanças no Inter: saíram Zé Roberto e Bolatti e entraram Alex e Glaydson. Não deu tempo nem de os jogadores tocarem na bola porque no minuto seguinte, William recebeu bom passe, na área, e chutou cruzado e rasteiro sem chances para Muriel.

Aos 33min, Damião arriscou de fora da área, tentando reagir, mas a bola foi por cima. A partir de então, o Inter buscou pressionar com cruzamento para a área, mas a defesa paulista se saiu bem e afastou todas com chutões para todos os lados. Aos 39min, Tite retirou o atacante William e o lateral Welder e colocou o zagueiro Wallace e o volante Edenilson para segurar o resultado. O Inter fez o movimento contrário com a entrada do atacante Alex na vaga do lateral Nei. Não deu, porém. Derrota injusta no Pacaembu.

Vestiário

"Todas as faltas a nosso favor ele nao deu. Ele foi minando o jogo", reclamou Bolívar.

"Temos que ver estes erros e precisamos acertar no próximo jogo", disse Damião.

"Tivemos a chance de matar o jogo, a bola passou muito perto no meu chute, mas não entrou", lamentou Oscar.

 "Tivemos as oportunidades e não fizemos. Este é o típico jogo que quem marcasse o gol venceria", analisou o vice-presidente de futebol, Roberto Siegmann.

"O resultado não diz o que foi o jogo. O Corinthians não jogou mal, mas em nenhum momento fomos inferiores. Saio satisfeito e orgulhoso com meu time que teve um enfrentamento de igual pra igual e não merecia perder o jogo", analisou o técnico Falcão.

Ficha técnica:

Corinthians (1): Júlio César; Welder (Edenílson), Chicão, Leandro Castan e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Alex e Jorge Henrique; Liedson (Emerson) e William (Wallace). Técnico: Tite.

Inter (0) Muriel; Nei (Gilberto), Bolívar, Juan e Kléber; Bolatti (Glaydson), Guiñazu, Oscar e D´Alessandro; Zé Roberto (Alex) e Leandro Damião. Técnico: Paulo Roberto Falcão.

Gol: William (C), aos 31min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Zé Roberto, Juan (I).

Público: 35.158. 

Local: Pacaembu, em São Paulo.

Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro-FIFA-MG auxiliado por Roberto Braatz-FIFA-PR e Guilherme Dias Camilo-MG.


Outras notícias
Loja Virtual