Home » Clube » Histórico » A histórica conquista da América

Inter vence o São Paulo e conquista a Libertadores


Time campeão da Libertadores 2006

Foi uma longa jornada pela América. O time do técnico Abel Braga superou seis adversários diferentes em 14 partidas para conquistar o inédito título para o clube colorado. Na fase classificatória, o Inter ficou no Grupo 6, ao lado do Maracaibo (Venezuela), Pumas (México) e Nacional (Uruguai). A equipe colorada obteve a segunda melhor campanha da competição na primeira fase, ficando atrás somente do Vélez Sarsfield da Argentina, que acabou sendo eliminado nas quartas-de-finais.


Momento histórico: Fernandão ergue a taça da Libertadores 2006

Com isso, o Inter teve sempre a vantagem de jogar em casa a partida de volta a partir das oitavas-de-final. Na grande final, o capitão Fernandão teve o privilégio de erguer o troféu da maior conquista da história dos 97 anos do clube no gramado sagrado do Beira-Rio. Nada mais justo, já que a torcida colorada sempre acreditou que este dia chegaria.


Beira-Rio explode de alegria na final da Libertadores

Os números da campanha na Libertadores

14 Jogos
8 Vitórias
5 Empates
1 Derrota
24 Gols marcados
10 Gols sofridos

Em casa

7 Jogos
5 vitórias
2 Empates
Derrotas: -
16 Gols marcados
4 Gols sofridos

Fora de casa

7 Jogos
3 Vitórias
3 Empates
1 Derrota
8 Gols marcados
6  gols sofridos

Goleadores

Fernandão: 5
Rentería: 4
Michel e Rafael Sobis: 3

Assistências

Fernandão: 7
Iarley e Rentería e Jorge Wagner: 2


A estreia na Libertadores 2006

 

Depois de 13 anos, o Internacional voltou a disputar a Copa Liberadores da América. A estreia na edição de 2006 foi com um empate diante do  Maracaibo, em partida disputada em Maracaibo, na Venezuela. O lateral Ceará marcou o gol em um belo chute de fora da área, mas Maldonado empatou aos 43min30seg da etapa final. Os colorados lamentaram muito o empate no final da partida.

Confira a crônica do jogo

Maracaibo 1x1 Inter (16/02/2006)

Maracaibo: Angelucci; Héctor Gonzáles, Bovaglio, Fuenmaryor e Martinez (Yori); Pedro Fernandez, Andree Gonzáles, Garcia (Figueroa) e Beraza; Cásseres (Guerra) e Giancarlo Maldonado. Técnico: Carlos Maldonado.

Internacional: Clemer; Ceará, Bolívar, Fabiano Eller e Rubens Cardoso; Fabinho, Edinho, Tinga (Jorge Wagner) e Michel (Adriano); Iarley (Perdigão) e Fernandão. Técnico: Abel Braga.

Gols: Ceará (I), aos 3min20seg do segundo tempo, Maldonado (M), aos 43min20seg do segundo tempo. Cartões amarelos: Fernandez, Garcia (M), Fabinho, Rubens Cardoso (I). Arbitragem: Pedro Ramos, auxiliado por Alfredo Intiago e Alberto Muzo (trio do Equador). Local: Estádio José Pachencho Romero, em Maracaibo, Venezuela.

Estreia no Beira-Rio em grande estilo


Rubens Cardoso marcou na vitória de 3 a 0 (Jefferson Bernardes/VIPCOMM)

A primeira partida da Libertadores 2006 no Beira-Rio foi contra o Nacional do Uruguai. O Inter venceu por 3 a 0 e deu um show diante da torcida. Michel, Fernandão e Rubens Cardoso marcaram os gols da vitória que colocou o Inter na liderança do Grupo 6, com 4 pontos.

Confira a crônica do jogo

Inter 3x0 Nacional (23/02/2006)

Internacional: Clemer; Ceará, Fabiano Eller, Bolívar e Rubens Cardoso; Fabinho, Perdigão, Tinga (Adriano) e Michel (Mossoró); Iarley (Jorge Wagner)e Fernandão. Técnico: Abel Braga.

Nacional: Bava; Paniagua, Jaume, Victorino e Daniel Leites; Vanzini, Brítez, Martínez (Mansilla) e Albín (Franco); Garcés e Castro. Técnico: Martín Lasarte.

Gols: Michel (I), aos 20 minutos do primeiro tempo, Fernandão (I), aos 22min30seg do primeiro tempo, e Rubens Cardoso (I), aos 43min do segundo tempo. Cartões amarelos: Adriano (I); Victorino e Mansilla (N). Expulsão: Jaume (N). Público: 31.178. Renda: R$ 369.197,00. Arbitragem: Horacio Elizondo, auxiliado por Rodolfo Otero e Darío García (trio argentino). Local: Estádio Beira-Rio


Inter heroico no México

 


Rentería (D) e Mossoró comemoram: Inter seguia invicto na Libertadores (Jefferson Bernardes/VIPCOMM)

O Internacional venceu o Pumas por 2 a 1, de virada, em partida disputada na Cidade do México, válida pela terceira rodada da Libertadores. A torcida colorada ficou acordada até tarde em virtude do fuso horário entre Brasil e México para assistir à vitória que manteve o Inter na liderança do Grupo 6. Lopez marcou para os mexicanos no primeiro tempo, mas Rentería, que entrou na etapa final e mudou o jogo, e Fernandão viraram para o Inter. Foi uma vitória que evidenciou o que seria uma constante da equipe até o final da competição: buscar sempre a vitória, mesmo atuando fora de casa.

Confira a crônica do jogo

Pumas 1x2 Inter (8/03/2006)

Pumas: Bernal; Castro, Beltran, Moreno e Torres (Morales); Galindo, Leandro Augusto (Palácio), Lopez e Victorino; Roma (Botero) e Marioni. Técnico: Miguel España.

Internacional: Clemer; Ceará, Bolívar, Fabiano Eller e Rubens Cardoso (Jorge Wagner); Fabinho, Edinho (Mossoró), Tinga e Iarley; Michel (Rentería) e Fernandão. Técnico: Abel Braga.

Gols: Lopez (P), aos 42min30seg do primeiro tempo, Rentería (I), aos 18min do segundo tempo, Fernandão (I), aos 35min20seg do segundo tempo. Cartões amarelos: Michel, Fabinho(I), Torres, Beltrán, Moreno, Victorino e Lopez (P). Arbitragem: Rubén Selman (Chile), auxiliado por Mario Vargas (Chile) e Christian Julio (Chile). Local: Estádio Universitário, na Cidade do México.


Virada espetacular no Beira-Rio

 


Fernandão comemora: Inter saiu perdendo por 2 a 0 mas virou o placar

O início do returno da fase classificatória foi marcado por fortes emoções. A torcida colorada empurrou o Inter para uma virada espetacular contra o Pumas, no Beira-Rio. Diante de 43 mil pessoas, o time de Abel Braga derrotou o time mexicano por 3 a 2, de virada, e manteve a liderança do Grupo 6 com 10 pontos. O Pumas chegou a estar vencendo por 2 a 0 com gols de Galindo e Botero até que Michel descontou para o Inter no final do primeiro tempo. Fernandão empatou aos 7min55seg do segundo tempo e Adriano marcou o terceiro gol aos 30min30seg da etapa final.

Confira a crônica do jogo

Inter 3x2 Pumas (22/03/2006)

Internacional: Clemer; Ceará, Bolívar, Fabiano Eller e Rubens Cardoso; Fabinho, Perdigão (Mossoró), Tinga e Iarley (Rentería); Michel (Adriano) e Fernandão. Técnico: Abel Braga.

Pumas: Bernal; Castro, Palácios e Moreno; Morales (Velarde), Galindo, Spinoza, Botero e Salinas; Roma (Hernandez) e Marioni. Técnico: Miguel España.

Gols: Galindo (P), aos 3min55seg do primeiro tempo, Botero (P), aos 34min40seg do primeiro tempo, Michel (I), aos 36min55seg do primeiro tempo, Fernandão (I), aos 7min55seg do segundo tempo, Adriano (I), 30min30seg do segundo tempo. Cartões amarelos: Galindo, Palacios (P), Fabinho, Perdigão, Rubens Cardoso, Fernandão, Fabiano Eller (I). Expulsão: Castro (P). Renda: R$ 498.175,00. Público: 42.528 (37.593 pagantes). Arbitragem: Sérgio Pezzotta, auxiliado por Rafael Furchi e Juan Carlos Rebollo (trio argentino). Local: Estádio Beira-Rio.


Empate no dia dos 97 anos

 


Inter empatou em 0 a 0 em Montevidéu e encaminhou a classificação

No dia que completou 97 anos, o Internacional empatou em 0 a 0 com o Nacional, em Montevidéu, em partida válida pela quinta rodada do Grupo 6 da Libertadores. Com o resultado, o time colorado manteve a liderança do Grupo com 11 pontos e ficou muito próximo da classificação para as oitavas-de-final da maior competição do continente sul-americano.

Confira a crônica do jogo

Nacional 0x0 Inter (4/4/2006)

Nacional: Bava; Victorino, Jaume, e Leites; Vanzini, Viana, Vázquez e Delgado (Albin); Marques, Juarez (Suarez) e Castro. Técnico: Martín Lasarte.

Internacional: Clemer; Ceará, Bolívar, Fabiano Eller e Rubens Cardoso; Fabinho, Tinga, Adriano e Michel (Mossoró); Iarley (Jorge Wagner) e Rentería (Rafael Sobis). Técnico: Abel Braga.

Cartões amarelos: Victorino, Delgado, Juarez, Márquez, Martinez (N), Adriano, Fabiano Eller (I). Arbitragem: Carlos Amarilla, auxiliado por Ricardo Grance e Nicolas Yegros (trio do Paraguai). Local: Estádio Parque Central, em Montevidéu (Uruguai).


Classificação com goleada

 


Zagueiro Bolívar comemora: Inter classificado para a 'fase quente'

O Internacional derrotou o Maracaibo por 4 a 0 no Beira-Rio, em partida válida pela última rodada do Grupo 6 da Libertadores, e avançou para as oitavas-de-final da competição como líder do grupo com 14 pontos. O Inter também assegurou a segunda melhor campanha da primeira fase. Os gols foram marcados por Adriano, Bolívar, Michel e Rentería. Nas oitavas, o time de Abel Braga volta a enfrentar o Nacional do Uruguai.

Confira a crônica do jogo

Inter 4x0 Maracaibo (18/4/2006)

Internacional: Clemer; Granja, Bolívar, Fabiano Eller e Jorge Wagner; Edinho, Perdigão, Tinga (Iarley) e Adriano (Michel); Rafael Sobis (Rentería) e Fernandão. Técnico: Abel Braga.

Maracaibo: Angelucci; Martinez, Bovaglio, Fuenmayor e Yori; Gonzalez, Fernandez, Berazza e Figueroa (Hector Gonzalez); Cásseres (Garcia) e Castellin (Maldonado). Técnico: Carlos Maldonado.

Gols: Adriano (I), aos 34min40seg do primeiro tempo, Bolívar (I), aos 32min10seg do segundo tempo, Michel (I), aos 38min do segundo tempo, Rentería (I), aos 40min do segundo tempo. Cartões amarelos: Martinez, Fernandez (M), Adriano, Rentería (I). Expulsão: Gonzalez (M). Renda: R$ 115.259,00. Público: 17.001 (14.479 pagantes). Arbitragem: Carlos Chandía, auxiliado por Manuel Rodríguez e Patricio Basualto, trio do Chile. Local: Estádio Beira-Rio.


Vitória histórica no Uruguai

 


Rentería (D) comemora com Fernandão o gol que garantiu a vitória

O Internacional venceu o Nacional por 2 a 1, de virada, em Montevidéu, no Uruguai, no jogo válido pelo confronto de ida das oitavas-de-final da Libertadores. O time uruguaio marcou primeiro com Vanzini, mas Jorge Wagner, de falta, e Rentería, em um gol antológico, viraram para o Inter. O time colorado terminou a partida com dois jogadores a menos depois de expulsões de Rentería e Ediglê. O Inter pode até perder por 1 a 0 para avançar à próxima fase.

Confira a crônica do jogo

Nacional 1x2 Inter (27/4/2006)

Nacional: Bava; Jaume, Victorino e Pallas; Vázquez (Suarez), Vanzini, Brítez, Albín e Viana (Martinez); Márquez (Juarez) e Castro. Técnico: Martin Lasarte.

Internacional : Clemer; Granja, Bolívar, Fabiano Eller e Jorge Wagner; Edinho, Fabinho, Adriano (Michel) e Alex (Ediglê); Rafael Sobis (Rentería) e Fernandão. Técnico: Abel Braga.

Gols: Vanzini (N), aos 29min40seg do primeiro tempo. Jorge Wagner (I), aos 47min do primeiro tempo, Rentería (I), aos 18min45seg do segundo tempo. Cartões amarelos: Jaume, Pallas, Albín (N), Clemer, Rentería, Jorge Wagner (I). Expulsão: Rentería (I) e Ediglê. Arbitragem: Oscar Ruiz, auxiliado por Carlos López e José Navia (trio colombiano). Local: Estádio Parque Central, Montevidéu, Uruguai.


Inter avança às quartas-de-finais

 


Inter, de Iarley, empatou sem gols no Beira-Rio e avançou na Libertadores

Com um empate sem gols contra o Nacional, no Beira-Rio, o Inter se classificou para as quartas-de-final da Libertadores, já que havia vencido por 2 a 1 no Uruguai. O time colorado enfrenta a Liga Deportiva Universitária (LDU), do Equador, na próxima fase.

Confira a crônica do jogo

Inter 0x0 Nacional (3/5/2006)

Internacional: Clemer; Elder Granja, Bolívar, Fabiano Eller e Jorge Wagner; Edinho, Fabinho, Adriano (Michel) e Alex (Perdigão); Mossoró (Iarley) e Fernandão. Técnico: Abel Braga.

Nacional : Bava; Jaume, Victorino e Pallas; Vázquez, Vanzini, Brítez (Márquez), Albín e Viana; Suarez (Suarez) e Castro. Técnico: Martin Lasarte.

Cartões amarelos: Viana, Suarez, Brites, Pallas (N), Fabiano Eller, Bolívar (I). Renda: R$ 284.201,00. Público: 30.459 (26.225 pagantes). Arbitragem: Carlos Torres, auxiliado por Ramón Chamorro e Manuel Bernal (trio do Paraguai). Local: Estádio Beira-Rio.


O duro golpe em Quito

 

Foi um dos momentos mais difíceis do Inter na Libertadores 2006. A equipe colorada conheceu a primeira e única derrota na competição diante da LDU, em Quito, no Equador. O lateral Jorge Wagner abriu o placar ainda no primeiro tempo, mas Delgado e Graziani viraram na etapa final. Com o resultado, o Inter precisa de uma vitória de 1 a 0 para avançar às semifinais. A partida de volta seria disputada somente depois da Copa do Mundo da Alemanha.

Confira a crônica do jogo

LDU 2x1 Inter (10/5/2006)

LDU : Mora; Reasco, Espinoza, Espínola e Ambrosi; Urrutia (Candelario),Vera, Méndez e Palácios (Graziani); Murillo (Guerron) e Delgado. Técnico: Juan Carlos Oblitas.

Internacional : Marcelo Boeck; Elder Granja, Bolívar, Fabiano Eller e Jorge Wagner; Edinho, Fabinho, Perdigão (Ceará) e Alex (Rubens Cardoso); Michel e Fernandão (Rentería). Técnico: Abel Braga.

Gols: Jorge Wagner (I), aos 25min10seg do primeiro tempo, Delgado (L), aos 12min40seg do segundo tempo, Graziani (L), aos 38min45seg do segundo tempo. Cartões amarelos: Jorge Wagner, Granja, Michel e Edinho (I). Arbitragem: Horacio Elisondo, auxiliado por Dario Garcia e Rodolfo Otero, trio argentino. Local: Estádio La Casa Blanca, Quito, Equador.


Inter fulminante!

 


Rafael Sobis marcou um golaço e abriu caminho para a classificação (Jefferson Bernardes/VIPCOMM)

Depois da frustação brasileira na Copa do Mundo da Alemanha, a torcida colorada reencontrou-se com as emoções da disputa da Libertadores no Beira-Rio. Após mais de dois meses de preparação para a partida decisiva contra a LDU, o Inter foi para o tudo ou nada na busca pela vaga nas semifinais da maior competição da América do Sul. Foi uma das partidas mais aguardada pelos colorados, que ansiosos, esperavam pela reversão do resultado negativo de Quito: o Inter precisava vencer por 1 a 0.


Torcida colorada vibrou intensamente no Beira-Rio

Os primeiros 45 minutos foram marcados por muita disputa em campo, mas o gol não saiu. Com uma atuação sensacional na etapa final, o time de Abel Braga venceu a LDU por 2 a 0 e avançou para as semifinais. Os gols foram marcados por Rafael Sobis e Rentería. Para chegar à tão sonhada final, o Inter teria que passar antes pelo Libertad do Paraguai.

Confira a crônica do jogo

Inter 2x0 LDU (19/7/2006)

Internacional: Clemer; Elder Granja, Bolívar, Fabiano Eller e Jorge Wagner; Fabinho, Edinho, Tinga (Adriano) e Alex (Perdigão); Fernandão e Rafael Sobis (Rentería). Técnico: Abel Braga.

LDU: Mora; Reasco, Espínola, Espinoza e Ambrosi; Obregón (Murillo), Vera (Candelário), Urrutia, Mendez (Graziani) e Palacios; Delgado. Técnico: Juan Carlos Oblitas.

Gols: Rafael Sobis, aos 6min30seg do segundo tempo, Rentería, aos 41min50seg do segundo tempo.

Cartões amarelos: Vera, Candelário, Espínola (L), Fabiano Eller (I). Público: 39.560. (26.782 sócios). Renda: R$ 471.000. Arbitragem: Jorge Larrionda, auxiliado por Edgardo Acosta e Mauricio Espinoza, todos uruguaios. Local: Estádio Beira-Rio.


Ficou tudo para o Beira-Rio

 


Inter, de Sobis, empatou sem gols em Assunção

O Internacional empatou em 0 a 0 com o Libertad, em Assunção, no Paraguai, no jogo de ida das semifinais da Copa Libertadores da América. O time colorado precisa vencer por qualquer escore no jogo de volta, no Beira-Rio, para avançar às finais da competição.

Confira a crônica do jogo

Libertad 0x0 Inter (27/7/2006)

Libertad: Gonzalez; Bonet, Sarabia, Balbuena e Hidalgo; Aquino (Samudio), Villareal, Riveros e Guiñazu (Cáceres); Gamarra (Romero) e Lopez. Técnico: Gerardo Martino.

Internacional: Clemer; Índio, Bolívar e Fabiano Eller; Ceará, Edinho (Wellington Monteiro), Fabinho, Alex (Iarley) e Jorge Wagner; Sobis (Rentería) e Fernandão. Técnico: Abel Braga.

Cartões amarelos: Fabiano Eller, Rentería (I), Guiñazu e Baluena (L). Arbitragem: Héctor Baldassi, auxiliado Cláudio Rossi e Gilberto Taddeo (trio argentino). Local: Estádio Defensores Del Chaco, em Assunção, no Paraguai.


Inter na final da Libertadores!!!

 


Fernandão (E) e Rentería comemoram: Inter chega à final

Com uma estupenda vitória de 2 a 0 sobre o Libertad do Paraguai, o Inter se classificou para a tão sonhada final da Libertadores da América. Alex e Fernandão marcaram dois golaços e fizeram o Beira-Rio explodir de alegria. A final da maior competição do continente será realizada entre dois times brasileiros pela segunda vez consecutiva. Para erguer a taça de campeão da América, o Inter terá que superar o atual campeão do mundo São Paulo.

Confira a crônica do jogo

Inter 2x0 Libertad (3/8/2006)

Internacional : Clemer; Índio (Wellington Monteiro), Bolívar e Fabiano Eller; Ceará, Edinho, Fabinho (Rentería), Alex (Perdigão) e Jorge Wagner; Sobis e Fernandão. Técnico: Abel Braga.

Libertad: Gonzalez; Cáceres, Sarabia e Balbuena; Bonet, Villareal (Aquino), Riveros, Guiñazu e Hidalgo (Romero); Gamarra (Samudio) e López. Técnico: Gerardo Martino.

Gols: Alex (I), aos 17min50seg do segundo tempo, Fernandão (I), aos 22min50seg do segundo tempo. Cartões amarelos: Riveros, Lopez, Sanabria (L), Edinho, Bolívar, Fernandão e Sobis (I). Renda: R$ 585.715,00. Público: 50.548 (44.064 pagantes). Arbitragem: Oscar Ruiz, auxiliado por José Navia e Alberto Duarte, trio da Colômbia. Local: Estádio Beira-Rio.


Inter arrasador no Morumbi

 


Sobis foi o carrasco do São Paulo no Morumbi (Divulgação/VIPCOMM)

Esta partida ficará guardada para sempre nos corações colorados. O Inter não se intimidou com os cerca de 70 mil são-paulinos que lotaram o Morumbi e venceu o primeiro jogo das finais da Libertadores por 2 a 1. O atacante Rafael Sobis marcou os dois gols e foi o destaque da histórica vitória. Edcarlos descontou para o São Paulo. Cerca de 3,5 mil torcedores colorados assistiram à apoteótica vitória do time do técnico Abel Braga das arquibancadas do estádio paulista. Na partida de volta, no Beira-Rio, um empate serve para o Inter conquistar o título inédito.

Confira a crônica do jogo

São Paulo 1x2 Inter (9/8/2006)

São Paulo: Rogério Ceni; Fabão, Lugano e Edcarlos (Aloísio); Souza, Mineiro, Josué, Danilo (Lenílson) e Júnior; Leandro (Richarlyson) e Ricardo Oliveira. Técnico: Muricy Ramalho.

Internacional: Clemer; Ceará (Wellington Monteiro), Bolívar, Fabiano Eller e Jorge Wagner; Edinho, Fabinho, Alex (Índio) e Tinga; Rafael Sobis (Michel) e Fernandão. Técnico: Abel Braga.

Gols: Rafael Sobis (I), aos 8min25seg e aos 16min do segundo tempo, e Edcarlos (SP), aos 30min do segundo tempo. Cartões amarelos: Fabão e Souza (SP). Expulsões: Josué (SP) e Fabinho (I). Renda: R$ 3.382.655,00. Público: 71.745 pagantes. Arbitragem: Jorge Larrionda, auxiliado por Pablo Fandi'o e Walter Rial (trio uruguaio). Local: Morumbi, em São Paulo.


A América é vermelha!!!

 

A AMÉRICA É DO INTER!
Fernandão ergue a taça da conquista histórica

 

A semana que antecedeu a grande final da Libertadores da América foi marcada por muita expectativa. Não se falava em outra coisa em Porto Alegre. Todos os colorados contavam as horas para o início da partida mais importante dos 97 anos da história do Sport Club Internacional. Seis dias antes do confronto decisivo contra o São Paulo já havia torcedores acampados no pátio do Beira-Rio aguardando pela venda dos ingressos. Na noite do dia 16 de agosto de 2006, o Gigante foi invadido pela massa colorada. Ávida pela conquista do título, a torcida vermelha transformou a ansiedade em confiança e empurrou o time de Abel Braga rumo à conquista do continente sul-americano.


Torcida colorada tranformou o Beira-Rio em um 'caldeirão'

Foi uma partida antológica. O time colorado conquistou o título com um empate dramático por 2 a 2 . Os gols do Inter foram marcados por Fernandão e Tinga. Fabão e Lenílson fizeram os gols paulistas. O Inter jogou os últimos 27 minutos com um jogador a menos porque Tinga foi expulso. Com o apito final, a festa tomou conta do Gigante, que radiante de alegria, venerou emocionado os campeões da América!

Confira a crônica do jogo

Inter 2x2 São Paulo

Internacional: Clemer; Índio, Bolívar e Fabiano Eller; Ceará, Edinho, Tinga, Alex (Michel) e Jorge Wagner; Sobis (Ediglê) e Fernandão. Técnico: Abel Braga

São Paulo: Rogério Ceni; Fabão, Lugano e Edcarlos (Alex Dias); Souza, Mineiro, Richarlyson (Tiago), Danilo (Lenilson) e Júnior; Leandro e Aloísio. Técnico: Muricy Ramalho.

Gols: Fernandão (I), aos 29min do primeiro tempo, Fabão (SP), aos 5min40seg do segundo tempo, Tinga (I), aos 20min40seg do segundo tempo, Lenílson (SP), aos 39min30seg do segundo tempo. Cartões amarelos: Edinho, Tinga, Alex, Bolívar, Edinho (I), Aloísio (SP). Expulsão: Tinga (I). Público: 57.554 (8.656 pagantes e 43.915 sócios). Renda: R$ 719.365,00. Arbitragem: Horacio Elizondo, auxiliado por Rodolfo Otero e Dario Garcia (trio argentino). Local: Estádio Beira-Rio.


» Confira registros multimídia feitos pela torcida no 'youtube'
» Sites na web destacam conquista do Internacional
» Veja o pôster da conquista da América
» Inter na final do Mundial Interclubes, no Japão
» Fernandão, o herói da conquista
» O grupo campeão da América
» Imagens do Inter na Libertadores 2006




Assista ao canal oficial do Campeão de Tudo
confira outros vídeos »

Fidelidade Premiada
Revista do Inter
Inter Fitness
FECI
Genoma Colorado
Movimento por um futebol melhor
Coca-Cola_Vonpar
Escalar Imóveis

Sport Club Internacional
Av. Padre Cacique, 891 - CEP: 90810-240 - Porto Alegre - RS
Geral: (51) 3230.4600
 
 
Desenvolvido por Procorporate