click here to close

Gigante para Sempre

New Beira-Rio

With the partnership between Internacional and Brio, construction works for the renovation of Gigante da Beira-Rio, carried out by construction company Andrade Gutierrez, are at full throttle to transform it into one of the world’s most modern stadiums. The project will make our stadium a lot more comfortable and safer for the club's greatest asset: you, Colorado supporter.

The club will be able to adapt to the most recent requirements and international football standards, and will be ready to host any national or international match, with a fully sustainable sports complex. The home of the Club of the People will host five 2014 FIFA World Cup matches and will continue being a source of pride for all Colorados and the rest of Brazil, which will soon benefit from one of the world’s most modern and beautiful sports complexes.

There will also be a change in the event’s concept and this will positively impact the relationship with club members and supporters. Greater comfort. Improved accessibility. Gains in terms of services available. Greater safety. The possibility to develop new projects inside and around the stadium The grandstands being closer to the pitch will foster greater synergy with the team, though this also implies in a Code of Conduct with greater responsibility shared by the parties involved, whether by those enjoying an event or by those managing it.

Another positive legacy will be the club’s relationship with the maintenance of its asset, the stadium, seeing it as a source of revenue that calls for continuous intervention to curb depreciation. Finally, a new understanding of the importance and scope of match day, turning it into a moment the family can enjoy before, during and after the match.

Beira-Rio is and will remain unique. There are few stadiums set within parks. There are also very few stadiums on river banks. Gigante is the only one on a river bank and located within a park. The Home of the Club of the People. Home of the Champion of Everything. Beira-Rio yesterday, today and forever.

Preview video Presentation Video
Tutorial

To browse the new Beira-Rio sector, hover the mouse over the icons distributed on the image and identify the locations. By clicking on it you get more information about each sector.

For a virtual tour of the new Beira-Rio sectors, hover the mouse over the icons distributed on the image and identify the locations. By clicking on the icon you are offered a 360° view from that point.

FAQ

    A Parceria

    Qual o papel de cada parte envolvida no projeto de modernização do Beira-Rio?
    O Sport Club Internacional irá gerenciar o estádio. Clube e SPE terão ingerência sobre suas áreas, mas a previsão contratual é de contratação de serviços de hospitalidade, segurança, limpeza e afins comuns entre as partes para melhor coordenação e redução de despesas. O Internacional terá a mesma autonomia atual sob todas as suas áreas, receitas e iniciativas. Em relação às áreas e ativos cedidos para a SPE haverá, por contrato, a possibilidade de veto de determinadas questões.
    O negócio celebrado pelo Internacional é único no país. O único estádio da Copa do Mundo sem recursos públicos diretamente envolvidos. O negócio envolve um modelo de parceria estratégica onde a Brio, uma SPE (Sociedade de Propósito Específico), celebra um contrato com o Internacional, contrata uma obra com uma construtora de renome e rentabiliza seu investimento por meio da exploração de ativos cedidos pelo Clube, garantindo a Brio o risco do negócio. O Internacional cede em contrapartida receitas de determinados ativos. A construtora executa o projeto desenvolvido pelo Internacional conforme memorial descritivo e projetos aprovados pelo Clube.
    Os papéis são os seguintes:
    SC Internacional: Proprietário e operador do estádio. Receberá um estádio completamente renovado no mesmo local em troca da cessão da receita de determinados ativos por um prazo determinado (20 anos).
    BRio: Sociedade de propósito específico (SPE), formada pela AG, destinada a explorar receitas definidas oriundas do Estádio Beira-Rio de forma integrada ao Internacional para recuperar o investimento realizado na construção.
    AG: Construtora contratada pela BRio para realizar a obra.

    O Inter perde receita?
    Todas receitas que fizeram o crescimento do Internacional nos últimos anos permanecem intactas. São elas direitos de televisionamento, sócios, cadeiras locadas, estacionamento atual, loja Inter Sport, Gigantinho, Centro de Eventos, Marketing, venda de jogadores e bilheteria de jogos.
    O Internacional manteve seus principais ativos, viabilizou a construção em um curto espaço de tempo, criou novas áreas para exploração e espera valorizar seu patrimônio. Manteve sua autonomia. 
    Não faz parte do projeto com a AG a exploração do entorno. Será objeto de novas análises. Acredita-se que o entorno será beneficiado quando fecharmos o negócio do estádio.

    Quem é o dono do Beira-Rio?
    O Sport Club Internacional é o dono do Beira-Rio.

    Há garantia de que nunca haverá divergência entre o Internacional e o parceiro?
    Não. Um negócio bem desenhado, adequadamente delimitado e com parceria entre as partes é a precondição para que a relação comece bem. O êxito desse projeto dependerá de 20 anos de entendimento dos deveres e direitos de cada parte e de uma atuação integrada entre ambos. Será responsabilidade dessa e das futuras administrações do Internacional gerir esse contrato e buscar estratégias de crescimento conjunto.

    Quem irá gerenciar o estádio?
    O Internacional. É importante ressaltar que já existem empresas prestadoras de serviços que são contratadas para fazer partes das atividades de operação do estádio sob coordenação do clube, como limpeza, por exemplo.

    Qual é o papel da Brio no futuro do Beira-Rio?
    Ser parceiro na nova fase de operação, quando explorará a receita de determinados serviços para recuperar o investimento feito por ela na modernização do Beira-Rio e estará integrando a operação do estádio.

     Será preciso pedir autorização a Brio (ou outro alguém) para utilizar o estádio para algum treino?
    Não será preciso pedir autorização para treinar. A administração do estádio será feita pelo Internacional, para torná-lo mais eficiente, e a Brio participará da gestão nos serviços que lhe competem. Contratar uma prestadora de serviços para facilities, acesso, manutenção entre outros é um tema que estamos estudando em conjunto com a Brio e é uma tendência a ser avaliada oportunamente.

    Será contratado um operador para o estádio?
    O Internacional e a Brio tendem a selecionar um prestador de serviço para temas como limpeza, segurança, hospitalidade, manutenção e demais serviços básicos sendo que a gestão irá permanecer sendo do Internacional em parceria com a Brio.

    Quantos lugares serão do Inter após a reforma?
    Novamente é importante destacar que o Beira-Rio é um só. Ele nasce com novo corpo, mas mesma alma. Todo o estádio é do Inter. Em termos de receitas, o Inter detém receita de mais de 80% dos assentos do estádio, mas o Beira-Rio não será administrado dessa forma. O mesmo ocorre com os estacionamentos. Não haverá estacionamento da Brio e outro do Inter.

    Quais são as áreas destinadas à AG (Brio) e quais são as do Inter?
    O tema já foi amplamente divulgado. Entendemos que essa divisão de locais serviu para fins de definição de fontes objetivas de receita para viabilizar o modelo de negócios proposto pela Brio. O estádio não vai ser administrado com esse tipo de distinção. O Beira-Rio é um único estádio e ele é do inter.

    O negócio

    Quais os diferenciais do negócio?
    Foco no principal negócio: O Internacional por meio do modelo de negócio de parceria estratégica pode permanecer focado naquilo que mais sabe fazer: montar times de futebol profissional; identificar, captar e desenvolver novos talentos; fazer a gestão da sua marca; desenvolver relacionamento com seus sócios e torcedores.
    Preservação da essência: O negócio permitiu que o Clube mantivesse suas receitas fundamentais (sócios e bilheteria, TV, marketing, venda de jogadores) e potencializasse sua receita de estádio.
    Risco zero sem alavancagem:  O Internacional contratou um modelo de negócio sem risco da variação do orçamento da obra, venda dos produtos necessários para sua viabilização e novas demandas da FIFA para sediar a COPA 2014 ao mesmo tempo em que não se endividou.
    Geração de novas receitas: O negócio permite que o Clube desenvolva novas receitas relacionadas ao estádio, sócios, marca e patrimônio imobiliário que podem vir a gerar crescimento de 10 a 30% de seu orçamento anual.
    Cessão do que será construído: O negócio envolveu a cessão de ativos (renda de camarotes, cadeiras VIPs, catering, estacionamento, shows, publicidade, naming rights) em sua maioria absoluta inexistentes, impactando em perda de receita de menos de 4% de seu orçamento anual.

    Por que o Internacional não fez ele mesmo a obra ou contratou o financiamento?
    A gestão da obra demandaria montante de recursos que resultam em tomada de empréstimo. Ainda que com máxima otimização de orçamento, os valores desse recurso financeiro oscilam entre R$ 100 a R$ 200 milhões de reais. Além do Internacional não poder suportar uma despesa desse montante, endividando excessivamente o Clube, não há agentes financeiros dispostos a financiar clubes de futebol por entenderem que são organizações com maior nível de risco.

    Qual é a projeção para as receitas do Clube nos próximos anos? De aumento, de manutenção ou de decréscimo?
    O Inter tem as seguintes fontes principais de receita: sócios, TV, marketing, opção de venda de jogadores e estádio. A contribuição do estádio deve crescer com o novo Beira-Rio. Estima-se um incremento de receitais anual de 15% no orçamento do Clube.

    O Internacional precisará comprar/alugar espaço em seu próprio estádio?
    Não.

    Caso o Inter seja punido com perda de mando de campo precisa pagar algo à AG por perda de lucros?
    O Internacional é o principal foco do Beira-Rio o que dá sentido ao estádio. Ninguém constrói um estádio para não jogar nele. O Inter vai jogar no Beira-Rio sempre. Isso é bom tecnicamente pois é sabido que aumentam as chances de vitória assim como é positivo financeiramente na sua relação com o sócio e geração de novas e potenciais receitas de bilheteria para o Inter e para a Brio. Sempre que o Internacional não puder jogar no Beira-Rio em função de um episódio como a perda de mando de campo originária de seus torcedores ele perderá dinheiro. Considerando que o parceiro investiu no negócio para obter receita a partir dos jogos do SC Internacional é natural que existam penalidades para o caso de não cumprirmos tal requisito.

    Há algum limite de datas para o uso do estádio?
    Não. O time profissional do Internacional é o foco do Beira-Rio. Quanto mais ele jogar no estádio melhor para todos os envolvidos.

    No rol de receitas do novo Beira-Rio, quanto representa a parte do Inter e quanto representa a parte da Brio?
    Não dispomos das premissas da Brio. As receitas do Internacional devem crescer substancialmente com a valorização de todo o estádio.

    Qual o orçamento atual da obra?
    O orçamento de que dispomos é o estimado quando da assinatura do contrato e divulgado no valor de R$ 330 milhões. Ressalta-se que o Internacional, também como já comentado, não tem responsabilidade por eventuais variações, pois o investimento é suportado pela Brio e por seus acionistas. Dessa forma o controle do custo da obra é responsabilidade e interesse da Brio e da AG.

    O que a Brio emprestou de garantia ao BNDES para pegar financiamento de 275 milhões?
    Operações como essa demandam um conjunto de garantias, um dos motivos pelos quais o Internacional não pode se candidatar ao financiamento como todos os demais clubes do Brasil. No caso da Brio há um conjunto de garantias corporativas firmes de seus acionistas o que deu o conforto para o BNDES.

    As despesas de manutenção (consertos, reformas, etc) do estádio serão custeadas de que forma?
    Despesas que puderem ser contratadas ou identificadas de forma direta serão pagas por quem originou ou contratou a despesa. Despesas comuns como ocorrem em grandes empresas serão rateadas entre o Clube e a Brio de forma proporcional à área ocupada.

    As despesas ordinárias de funcionamento do estádio (água, luz, telefone, etc) serão custeadas de que forma?
    Da mesma forma acima.

    Em caso de o Beira-Rio sediar um show, as rendas serão somente da Brio?
    Os ingressos do evento são receita da Brio. O museu, loja do Inter e parte do estacionamento serão receitas coloradas. Além disso, existe a possibilidade de cooperação entre Inter e Brio em eventos, caso seja este o interesse de ambos. O parceiro também já acenou com possibilidade de priorização e desconto para os associados do Clube nestes eventos.

    Como foi a tomada de decisão sobre o novo negócio?
    O negócio atual é produto de um amplo debate entre os colorados. Todo o projeto foi conduzido por uma Comissão de Obras formada por conselheiros de diferentes movimentos políticos, empresários, advogados, arquitetos, engenheiros e administradores com experiência em negócios. A Comissão de Obras teve o suporte dos Conselhos Fiscal e Consultivo do Clube que anuíram com o negócio. O Conselho Deliberativo aprovou por unanimidade a mudança de modelo de negócio e por avassaladora maioria a aprovação do contrato. Ao longo desse processo o Internacional contou com a assessoria isenta das auditorias Ernst & Young Terco e do escritório de advocacia Tozzini Freire, especialistas em operações dessa natureza.

    Por que o contrato não é divulgado?
    O contrato foi amplamente analisado pela Comissão de Obras e esteve disponível para análise de todos conselheiros. O contrato envolve duas partes. A decisão de divulgá-lo não cabe apenas ao Clube. Ademais a essência do contrato, aquilo que interessa a toda comunidade colorada foi amplamente debatido. Por fim, o contrato contém informações estratégicas para o parceiro que não tem interesse que sejam divulgadas para seus concorrentes.

    Caso as áreas destinadas à exploração da Brio dêem prejuízo, ou pouca procura, o Inter tem que ressarcir a Brio?
    Não, o Internacional não corre risco relacionado ao êxito comercial da Brio, mas entende que o fortalecimento do parceiro é ponto importante na valorização do patrimônio e aportará credibilidade ao Clube.

    O sócio colorado

    O sócio colorado continuará podendo acessar a superior e inferior? Existe projeção de quanto aumentará as mensalidades?
    O Inter é dos seus sócios. O sócio foi fundamental nesse período de modernização do novo Beira-Rio e vai ter os mesmos direitos. Não há posição sobre aumento de mensalidades ainda que seja evidente o ganho de conforto, estrutura e serviços a serem disponibilizados.

    Projeta-se problemas de migração dos associados?
    Não há definição de nenhum tipo de migração. A gestão do Internacional está nesse momento estudando as melhores práticas no mundo todo em relação à gestão de estádios. A gestão tem clareza do papel do sócio nessa caminhada e também tem consciência da enorme oportunidade de seguir gerando receita e sendo competitivo frente aos grandes clubes do mundo e saberá equilibrar essas questões adequadamente.

    Os associados poderão escolher os seus lugares no novo estádio? Haverá algum tipo de priorização?
    Não há definição sobre o tema. É uma tendência mundial a possibilidade de usar assentos marcados. O Internacional está focado na obra e aproveitando o tempo para estudar as melhores práticas mundiais sobre operação de estádios para melhor receber seu sócio. O importante é o sócio manter suas mensalidades em dia como tem feito. Sem dúvida nenhuma, aqueles que sempre estiveram do lado do Clube serão prestigiados.

    O relacionamento dos sócios, torcedores, imprensa e demais públicos “atendidos” pelo clube, em dias normais e em dias de jogos, sofrerá alguma modificação, tendo por exemplo a participação/influência da Brio?
    A operação será única sob a ótica dos usuários. Continuará sendo um evento do Internacional, onde a exploração de algumas receitas do estádio estará cedida à BRIO. Sócios e sócias, torcedores e torcedoras, imprensa e demais freqüentadores terão uma única fonte de orientação e hospitalidade.

    Haverá majoração especial nas mensalidades e ingressos em função de termos um estádio totalmente remodelado? Se sim, qual será este aumento e a partir de quando? E a Brio terá participação/influência na tomada dessa decisão?
    As decisões de preço e condições comerciais nas áreas do SC Internacional são de exclusiva responsabilidade do clube. Não há nesse momento nenhuma definição sobre majoração de valores de mensalidades sociais nem de ingressos. O clube está concluindo um amplo estudo de referências nacionais e internacionais de novos estádios e estádios modernizados para avaliar qual a melhor forma de valorizar seu sócio ao mesmo tempo em que gera novas oportunidades para o crescimento do clube.

    Como será a divisão de setores do estádio para sócios, não sócios, visitantes, vips, cadeirantes? Onde será o setor mais popular? Os ingressos terão lugares fixos?
    Ainda não há nenhuma definição sobre o tema. O estudo acima referido estará tramitando junto aos orgãos internos do clube para apreciação e tão logo haja alguma definição o tema será comunicado adequadamente ao sócio colorado em primeira mão pelos veículos oficiais do clube.

    A Copa do Mundo

    Como será o uso do estádio para a COPA 2014?
    O Estádio passa a ser de domínio da FIFA 21 dias antes do primeiro jogo em Porto Alegre até 5 depois do último, sendo o comando da operação de responsabilidade da mesma não cabendo ao Internacional nem seus sócios e torcedores qualquer condição especial de uso.

    O que o fato de ser sede da COPA 2014 traz para o Internacional?
    Em primeiro lugar traz a possibilidade e ter um estádio totalmente remodelado em um prazo recorde podendo capturar benefícios fiscais e condições de financiamento que atraiam parceiros investidores como foi o caso. Além disso, coloca o Internacional como um dos poucos clubes a ser sede de COPA DO MUNDO por duas vezes dado que já o fizemos em 1950, prova do seu prestígio enquanto instituição e da qualidade dos seus estádios ao longo dos tempos. Por fim, aporta visibilidade da marca e a possibilidade de gerar novas receitas no estádio e seu entorno. Os benefícios fiscais concedidos em razão da Copa tornam o negócio atrativo.

    O Inter poderá utilizar o estádio antes da Copa, até quando?
    Sim, até 21 dias antes do Mundial.

    Quando o estádio será liberado após a copa?
    Cinco dias após o término do evento.

    Quem fará os ajustes e cobrirá financeiramente as alterações do estádio ficar funcional para copa e para uso regular pelo Inter depois da copa?
    Processo em debate junto à Prefeitura Municipal de Porto Alegre.

    Diferenciais do novo estádio

    Quais os diferenciais do novo estádio?
    - Estrutura de classe mundial:  a participação na COPA DO MUNDO FIFA 2014 e a experiência dos novos parceiros (AG e BRIO) nos dá expectativa da mais alta qualidade em termos de projeto, construção e equipamentos disponíveis. As novas cadeiras onde esperamos comemorar muitos títulos serão as mesmas do famoso estádio Wembley na Inglaterra, por exemplo. A cobertura está sendo feita por empresas de destaque internacional. O gramado, onde desfilarão nossos craques, terá sistemas de irrigação e drenagem dos mais modernos do mundo.
    - O melhor negócio: foram meses de discussão, desenho, estruturação e negociação do modelo para realização de um grande negócio para todas as partes envolvidas. Negócio esse que demandará gestão profissional das futuras administrações nos próximos 20 anos. Temos direitos e deveres para com nossos parceiros. O Internacional manteve seus principais ativos, viabilizou a construção em um curto espaço de tempo, criou novas áreas para exploração e espera valorizar seu patrimônio. Manteve sua autonomia.
    - Local único: o Beira-Rio vai continuar à margem do Rio Guaiba em uma área altamente valorizada. Dentro de um parque arborizado. Num eixo turístico e comercial central da cidade. Não há no Brasil e no mundo um estádio de um grande clube em um local tão importante de uma grande cidade como Porto Alegre.
    - Mesma Alma: o Beira-Rio permanece no mesmo local e conserva mais de 40 anos de conquistas, memórias, experiências e história. Guarda toda a trajetória colorada em seus anos mais gloriosos. O novo Beira-Rio emerge de novo corpo e mesma alma.

    O projeto

    Quem aprovou os projetos do novo estádio?
    O Internacional forneceu o chamado Projeto Básico, bem como o correspondente Memorial Descritivo, no conjunto de anexos do contrato. A parceira assumiu o compromisso de executar a obra conforme especificações do Memorial e Caderno de Encargos FIFA e complementar o Projeto Básico, resultando no Projeto Executivo. A aprovação do projeto Executivo é feita pelo Internacional, através de sua equipe de Patrimônio, com o apoio da Gerenciadora contratada.

    Números e informações do novo estádio

    Qual a capacidade do estádio após a reforma (para a Copa do Mundo e após a Copa do Mundo)?
    Os números são e serão sempre aproximados. A capacidade final se dará após a colocação de todas as cadeiras. Os números aproximados em vigor hoje são: 48 mil para a Copa. 51 mil após a Copa.

    Qual será a capacidade de público da nova arquibancada inferior?
    Aproximadamente 23 mil lugares.

    Quantos túneis de acesso à Inferior serão ao todo?
    Serão 20 túneis de acesso, mais os túneis de acesso a veículos (dois, localizados nas extremidades norte e sul do estádio), mais o túnel 2 para acesso a portadores de necessidades especiais.

    Qual será o material usado na fachada?.
    O revestimento da fachada de todo o estádio será o mesmo que hoje está aplicado onde existe o Museu.

    Como será feita a separação entre a arquibancada e o campo? (acrílico, vidro, cerca)
    Ainda em estudo. Sem determinação definitiva.

    O projeto executivo prevê a construção de paisagismo e calçadas novas?
    Até o presente momento, apenas estudos básicos.

    O museu e a loja do Inter sofrerão novas reformas?
    A loja não. Quanto ao Museu, estuda-se expansão e/ou novos formatos de exposição de memorial, pelo estádio.

    Como está sendo feita a remodelação da arquibancada superior?
    Processo já finalizado. Houve recuperação integral do concreto e aplicação de camada de acabamento.

    Haverá “pontos cegos” nas primeiras fileiras de cadeiras da arquibancada inferior, devido a placas de publicidade, casamatas, etc?
    Não. A casamata pode atribuir pontos de visibilidade prejudicada, amenizados pela cobertura transparente. Não haverá pontos cegos por conta de placas de publicidade.

    Quantas torres de circulação terão o novo Beira-Rio (novas escadas e novos elevadores)?
    Para a Copa haverá 16 torres de circulação (duas temporárias). Depois do Mundial serão 14. Teremos 19 elevadores internos e externos. Serão 16 escadas internas.

    Quantos banheiros terão o novo Beira-Rio?
    Teremos um total de 81 banheiros ( femininos , masculinos , Infantil e Portadores de Necessidades Especiais).

    Haverá Wi-fi disponível no perímetro do estádio?
    Sim , o novo estádio terá internamente cobertura total de WI-FI , no entorno não há previsão de antenas. Teremos, tanbém cobertura de sinal das 5 operadoras (TIM, Vivo, Claro, Nextel e Oi) que estarão instaladas dentro do estádio.

    Como serão as novas áreas de circulação interna (em todos os níveis)?
    Amplas como a circulação existente na arquibancada superior. Tendo maior números de bares e sanitários, dispostos onde haviam os antigos. Haverá novo revestimento de piso e parede, além de nova iluminação e diversas passarelas de conexão com as torres de circulação, no nível 05 (acesso à arquibancada superior).

    Como serão as áreas de circulação da nova arquibancada inferior e da superior revitalizada?
    Nas áreas internas, conforme resposta da pergunta anterior. Nas áreas de arquibancada propriamente dita: superior, igual ao modelo existente,  sem alterações. Na inferior, os acessos se darão na metade da altura da arquibancada, evitando circulação em frente ao primeiro degrau.

    Como será o acesso à Superior? Continuará sendo pela rampa ou terá novas opções?
    Haverá novas torres de circulação, com escadas que auxiliam o fluxo, com o objetivo de não sobrecarregar as rampas.

    Os banheiros já existentes antes das obras serão reformados?
    Os banheiros existentes foram todos demolidos, por não se enquadrarem aos novos padrões, mais amplos e confortáveis. Todos os núcleos de sanitários serão novos.

    Como serão os novos vestiários dos jogadores (do Inter e do visitante)?
    Para a Copa do Mundo, ambos os vestiários serão rigorosamente iguais. Para o legado, serão implementadas melhorias no vestiário do Internacional.

    Como será o túnel de acesso para os jogadores?
    Serão conforme padrões internacionais e aprovado pela FIFA. Ou seja, um único túnel de acesso para ambos os times acessarem o campo.

    Como serão as casamatas (do Inter e visitante)?
    Semi-enterradas, no legado. No nível do campo, para a Copa de 2014.

    O novo Beira-Rio terá o conceito de Matchday em dias de jogos? Como será isso?
    O conceito de Matchday (dia de jogo) foi objeto central do estudo realizado pela gestão do clube para o futuro do Beira-Rio. Em alguns tipos da Europa essa receita chega entre 25% a 40% do total de receitas do clube. O novo Beira-Rio estará muito mais preparado para gerar tais oportunidades e oferecer novos serviços aos seus sócios e torcedores.

    Como e onde será o setor visitante?
    Ainda não há essa definição.

    Haverá no projeto obras específicas para atender a acessibilidade e o conforto dos portadores de deficiência física (cadeirantes, cegos, surdos, obesos: espaços mais amplos, com proteção, braile, tradução em libras, telefones públicos com altura reduzida, etc)?
    Sim, conforme padrões do Green Guide (documento que serve de base para o Caderno de Encargos da FIFA). Além de atender condicionantes de rota de fuga.

    Na maquete do projeto e nos vídeos apresentados demonstram que há espaços “vazios” entre as folhas da nova cobertura metálica, isto é, sem as membranas PFTE, na altura da área de circulação interna. Esses espaços vazios serão cobertos (acrílico, vidro)?
    O recobrimento em material transparente ocorre somente na projeção horizontal da cobertura, facilitando a incidência solar no gramado – importante para a sobrevivência da grama. Nas laterais da cobertura, onde compõe a fachada, não há previsão de materiais desse tipo.

    O concreto da estrutura do estádio está sendo lixada em quase todo o estádio, interior e exteriormente. Mas, especialmente na fachada do estádio, haverá alguma remodelação?
    O concreto da estrutura existente do estádio foi tratado e teve patologias recuperadas. Não haverá modificação da estrutura em nenhum ponto, inclusive na fachada do estádio. O que será executado é novo revestimento em toda o perímetro da fachada, seja para recobrir alvenarias, seja para recobrir pilares.

    Serão instaladas fachadas metálicas, iguais que estão no museu e na loja do Inter, em todo o estádio?
    Serão instalados painéis conforme o existente no Museu e Loja.

    As peças da fachada metálica da loja e do museu do inter serão recolocadas com material mais novo?
    Não. Permanece o que foi aplicado há pouco mais de três anos.

    Existe algum projeto para construção de memorial ou museu ao ar livre, para homenagear dirigentes (como Pinheiro Borda) e jogadores históricos do clube?
    Existe uma intenção de criar um Memorial, dentro do corpo do estádio.

    O busto de Pinheiro Borda que se encontrava ao lado da Capela Nossa Senhora das Vitórias voltará para o mesmo lugar? Há algum projeto para revitalizá-lo?
    Será revitalizado e provavelmente reinstalado em local de maior visibilidade.

    Onde ficarão as áreas administrativas do clube? Permanecerão onde estão, atualmente? Se permanecerão, será feito reforma dessas áreas?
    A gestão está providenciando estudo específico para o aproveitamento do nível 03 e conseqüente destinação das áreas administrativas. No momento, não há encaminhamento definitivo. Processo em fase de estudo.

    Telões e iluminação

    Haverá iluminação externa da nova cobertura, como demonstram os vídeos da Hype Studio?
    Sim. Iluminação cênica.

    As luzes serão em LED ou em outra tecnologia semelhante?
    LED, tecnologia usual – pelo baixo consumo de energia e tempo de duração.

    Haverá diferentes cores da iluminação?
    Sim.

    Como será a nova iluminação do estádio?
    Padrão FIFA.

    Qual será a potência instalada da iluminação do gramado (refletores)?
    3.500 LUX.

    Quantos telões serão instalados e como serão? (onde ficarão, qual tamanho, tipo, etc)
    Haverá 02 telões de LED, com aproximadamente 100m2 cada. Serão fixados junto ao anel de borda da cobertura, nos pontos acima das goleiras.

    O estacionamento

    Quantas vagas de estacionamento terão no edifício-garagem?
    3 mil vagas.

    Quantos andares terão o prédio-garagem e como ele será?
    Dois andares cobertos e um descoberto.

    Quantos acessos (cancelas) terá o prédio-garagem?
    Serão dois acessos para carros: um pela nova rua que ligará a Avenida Beira- Rio à Avenida Padre Cacique e vai passar em frente ao Gigantinho (antigo estacionamento da EPTC) e outro pela rua criada onde eram os campos suplementares e o antigo estacionamento do Internacional.

    Existem outras vagas de estacionamentos, fora do novo prédio-garagem? Onde ficarão?
    Sim, 2 mil vagas, em área aberta, no Complexo Beira-Rio.

    O acesso à esplanada ao lado do edifício-garagem será público?
    Sim. Todos poderão acessar o novo local de contemplação do Rio Guaíba.

    Haverá bares, cadeiras ou algum tipo de conveniência no edifício-garagem?
    Existe a previsão de que parte do local (na esplanada) receba a denominação Sunset Beira-Rio e possua infra-estrutura para receber o público, além de serviços como fornecimento de água quente, quiosques de alimentação e bebidas e palco para pequenos shows.

    Sócios terão desconto no estacionamento, em dias de jogos ou não?
    Existem tratativas neste sentido, porém não temos, ainda, uma posição final, pois o fornecedor deste serviço ainda não foi definido.

    A cobertura

    Quais benefícios a nova cobertura metálica pode oferecer para os torcedores?
    Abrigo da chuva e do vento, assim como proteção dos raios ultra-violeta.

    A membrana PTFE que cobrirá a estrutura metálica da nova cobertura possui resistência a fogo?
    Possui resistência a temperaturas que variam de -200º C a 260º C.

    Em dias de chuva, todos os frequentadores serão protegidos pela nova cobertura?
    Como em todos os estádios do mundo onde a cobertura fica distante do piso (no Beira-Rio, há 38 metros de altura), os primeiros degraus  da arquibancada inferior ficam mais suscetíveis à incidência de chuvas inclinadas.

    Existe necessidade de manutenção frequente da cobertura?
    A cobertura é revestida de material auto-limpante e possui durabilidade de cerca de 30 anos.

    O que foi feito na antiga cobertura (marquise)?
    A estrutura remanescente do corte na marquise será utilizada como suporte para os skyboxes.

    O que será feito na antiga marquise chamada de “boné”?
    Será a central de controle da operação do estádio. Responsável pelo monitoramento, câmeras, segurança, etc.

    As cadeiras

    O modelo das cadeiras já foi escolhido?  Qual será a cor das cadeiras? Haverá tons ou cores diferentes?  Quais os critérios para a escolha da cadeira e qual o peso de cada um, preço, conforto, segurança, estética, facilidade de substituição?
    Foi definida a empresa Nöra Bluecube como a fornecedora oficial dos novos assentos do moderno Estádio Beira-Rio. Tecnologia e design de última geração, além de uma experiência internacional com o fornecimento de assentos para as principais arenas do mundo – como o London Olympic Stadium (Jogos Olimpicos de 2012), Soccer City em Johanesburgo (final da Copa do Mundo FIFA 2010), Estádio Olímpico de Kiev (final da Eurocopa 2012), Estádio de Wembley, Olympic Velodrome (Jogos Olimpicos de 2012), American Express Stadium, Olympic National Sports Complex, entre outros e também nacionais, como o Estádio do Castelão (Sede Cearense da Copa de 2014) e o Estádio do Morumbi (SP) – dão a garantia de que os assentos disponibilizados no Gigante atenderão aos mais altos padrões de qualidade.
    As cadeiras – na cor vermelha – do modelo Integra. São fabricadas em polipropileno de alto impacto e poliamida e reforçadas com fibra de vidro, através de processo por injeção a gás, resultando em um assento de extrema resistência a impactos. Terão rebatimento automático, com mola integrada para garantir perfeito alinhamento. Além disso, estarão disponíveis com aditivos fogo retardantes VO e com proteção UV – inclusive na numeração do assento e fileiras – integrados ao design.
    Será utilizado um único tom de vermelho, em todo o estádio. A prioridade dos critérios aplicados dos assentos segue a seguinte ordem: certificação INMETRO (garantia de conforto e segurança), facilidade de substituição e estética.
    A definição dos assentos é uma das fases mais importantes do projeto de modernização do Beira-Rio pois, se o campo é o palco dos jogadores, as arquibancadas são dos torcedores e, certamente, se tornarão protagonistas dos jogos do Internacional, da Copa do Mundo e também dos mais variados eventos que serão realizados no Estádio.

    Após a Copa existe a possibilidade de se retirar as cadeiras em alguns setores, como atrás das goleiras, por exemplo?
    Existe a alternativa de remoção de assentos. Contudo, não há qualquer aprovação por parte dos órgãos reguladores e fiscalizadores, entidades a serem contatadas para qualquer encaminhamento definitivo. De qualquer forma, é possível neste momento afirmar que se trata de prioridade pós-copa (legado).

    Haverá diferenciação do tipo/modelo de cadeira dependendo do setor?
    Sim. Cadeiras perpétuas, assentos de suítes e cadeiras Vips terão tipologia um pouco superior ao modelo geral de assento. Cabe ressaltar que os torcedores poderão perceber que se trata de mínima distinção, sendo o estádio na íntegra recoberto por cadeiras de alto padrão.

    O gramado

    Como será o gramado do novo Beira-Rio (tipo de grama)?
    A bermuda TifGrand será a grama do Beira-Rio. Ela é produzida e fornecida com exclusividade no Brasil pela empresa Green Grass. A grama tem certificação internacional pela ITGAP (International Turfgrass Genetic Assurance Program) e será utilizada pela primeira vez no Brasil no estádio do Internacional. A especialidade também foi escolhida para o novo campo de golfe das Olimpíadas do Rio, em 2016. A nova grama que foi plantada no Beira-Rio apresenta diversas vantagens em relação às utilizadas nos estádios brasileiros. Mais uma novidade para os torcedores colorados. O novo gramado será constituído de um sistema híbrido de grama natural reforçada com fibras. Confira algumas das vantagens da bermuda TifGrand:
    - Maior resistência a sombra que outros tipos de bermuda;
    - Melhor desenvolvimento no inverno ou em climas frios;
    - Melhor resistência e recuperação de todas as gramas bermudas quanto ao dano do uso e pisoteio;
    - Maior densidade entre as gramas bermudas;

    Como funciona a drenagem a vácuo?
    O sistema garante condições de jogo mesmo sob forte chuva. Seu principal trunfo é uma bomba de sucção elétrica. A nova drenagem ocasionará a circulação de ar em todo o sistema do campo de jogo durante condições de calor e umidade criadas pelo microclima interno do estádio. Este sistema também vai permitir a manutenção da água no perfil drenante superior do solo em condições de estiagem.

    Qual a dimensão final do campo?
    105 metros x 68 metros.

    A água da chuva poderá ser aproveitada para a irrigação do campo?
    Sim.

    As Áreas Vip, Camarotes e Sky Boxes

    Quantos camarotes serão ao todo? (quantos novos e quantos serão reformados)?
    Serão 70 camarotes ao todo, 35 em cada lado do estádio.

    Haverá camarotes em todo o perímetro do estádio?
    Não. Haverá 35 camarotes no setor “leste” (Padre Cacique), e mais 35 camarotes no setor “oeste” (Rio Guaíba).

    Quantos Sky Boxes terão?
    55, com capacidade para 24 pessoas cada.

    Qual a capacidade de cada Sky Box?
    24 pessoas.

    Como serão os Sky Boxes?
    Serão os “camarotes” com visão panorâmica de todo o estádio, sobre a antiga marquise. Eles ficarão apenas no setor oeste.

    Como será construído o Sky Box? (qual material)
    Estrutura metálica, combinada com a estrutura de concreto que fazia parte da marquise.

    Como será a Área Vip? Quem poderá utilizar esse espaço?
    A área VIP é composta de 5.000 lugares centralizados, no setor oeste do estádio (antiga social). Este local dará acesso ao restaurante e longe VIP, bem como à passarela de ligação com o edifício garagem. O espaço será utilizado apenas por aqueles que adquirirem uma cadeira VIP.

    Como serão as cadeiras da Área Vip?
    Serão semelhantes aos demais assentos do estádio, porém estofadas.

    Haverá lounge, bares, lanchonetes e lojas na Área Vip? Eles serão exclusivos ou “públicos”?
    Sim, haverá lounge e restaurante nesta área, de uso exclusivo dos proprietários das cadeiras VIPS. Não haverá lojas neste local. As lojas ficarão na área externa do estádio, com acesso ao público em geral.

    Haverá ligação coberta (passarela) do prédio-garagem ao estádio (quem terá acesso)?
    Sim. A passarela que ligará o estádio ao edifício-garagem será utilizada por proprietários de suítes, camarotes, Sky boxes, cadeiras VIPS, jornalistas e autoridades.

    Qual será a capacidade da Área Vip?
    5 mil lugares.

    Quantos camarotes serão ao todo? (quantos novos e quantos serão reformados)?
    Serão 70 suítes, sendo 33 existentes reformadas e 37 novas.

    Haverá camarotes em todo o perímetro do estádio?
    Não. Atrás das goleiras, no mesmo nível, haverá espaços denominados reservados. As suítes, portanto, percorrem o perímetro do estádio (no nível 04), pela parte longitudinal do gramado.

    Quantos Sky Boxes terão?
    55 unidades.

    Há a possibilidade de ter sky boxes, futuramente, em todo o perímetro do estádio?
    Há possibilidade de ampliar o anel que compõe as Sky boxes, não necessariamente para a constituição de espaços “modelo camarote”, havendo espaço para estudos de implementação de arquibancada. Contudo, será necessário avaliar características e demandas técnicas, estruturais e formais da intervenção – não mensuradas no processo atual.

    Cabines de Imprensa

    Onde ficarão localizadas as novas cabines de imprensa durante e após a Copa?
    No local das antigas tribunas de honra, acima das cadeiras perpétuas.

    Visita às obras

    Como é feito o agendamento para participar da visita guiada às obras?
    Por intermédio de email para o endereço centrodevisitantesbr@hotmail.com. Envie um email solicitando a visita e aguarde o retorno com a confirmação da data.

    O que pode e o que não pode fazer para participar da visita?
    - A Visita à obra ocorrerá mesmo em caso de chuva, são fornecidas capas a todos.
    - Será obrigatório o uso de EPI: capacete, óculos, protetor auricular e bota (Equipamentos oferecidos no local).
    - Não será permitido o acesso de pessoas vestindo calções, bermudas, saias ou vestidos
    - Usar calça comprida e blusa com mangas longas.
    - Não usar brincos grandes, bolsas ou sacolas.
    - Não é permitido usar máquinas fotográficas durante o trajeto.
    - Menor de idade (acima de 16 anos), somente acompanhado do responsável.
    - Não será permitida a visita á obra sem o pré agendamento e confirmação de nomes.
    - Trazer uma garrafinha de água, a visita á obra tem duração de aproximadamente uma hora e meia.

    Mandei email há muito tempo atrás e ainda não recebi resposta para visitar as obras, embora tenha ouvido relatos de pessoas que mandaram email depois e já a receberam. Como procedo?
    As visitas são feitas de acordo com a demanda. Quando a demanda é maior do que a oferta, há um sorteio para que as pessoas visitem a obra. Continue tentando.

    Fiscalização da Obra

    Como o Internacional fiscaliza a qualidade da obra?
    O Internacional tem uma equipe de patrimônio própria que acompanha diariamente a obra. Além disso, contratou uma gerenciadora independente (GEPLAN) para fiscalizar a evolução da obra, sua conformidade com o memorial descritivo e qualidade.

    O que o acompanhamento da FIFA garante em termos de qualidade do estádio?
    O fato de ser uma das sedes da COPA DO MUNDO FIFA 2014 garante ao Internacional assessoramento da equipe técnica da FIFA desde os projetos, até a execução, além da garantia de cumprir os mais altos requisitos disponíveis em termos de sofisticação, segurança, estrutura, conforto e acessibilidade de estádios em todo o mundo. É um atestado de qualidade incomparável.

    O Centro de Treinamento

    O Inter vai ter seu centro de treinamentos onde está hoje ou será em outro local?
    O CT Profissional é no Parque Gigante.

    Onde será o CT Amador?
    O Clube fez um amplo estudo com todas suas áreas (marketing, patrimônio, futebol profissional e base) para definir as principais características da área e da edificação. Há um conjunto de alternativas em análise ainda que haja ótimos resultados com a operação do CT em Alvorada.

    Há formatação de projeto para a construção do novo CT? (onde será e quando iniciam as obras?)
    O Internacional fez um estudo de características necessárias à área para o novo CT, contando com a participação multidisciplinar dos seus executivos. O estudo contou com expertise de consultoria contratada, que também analisou a viabilidade de algumas áreas. Processo em status de análise pela gestão do clube.

    Gigantinho e o entorno

    O que será feito das áreas que ficaram de fora do contrato, como o Gigantinho, o posto e o antigo campo suplementar?
    Em relação ao Gigantinho, o Internacional recebeu, conforme previsto em contrato, uma proposta da Brio para sua remodelação e exploração. A proposta será analisada pela Comissão de Obras e conselho deliberativo oportunamente. Na Copa do Mundo 2014 será usado como centro de voluntários. Eventual intervenção será feita apenas após a Copa 2014. O campo suplementar irá dar lugar ao edifício-garagem. O posto é área do SC Internacional e está em negociação para sua desocupação.

    Por contrato o Inter tem que negociar o entorno com a AG ou pode fechar negócio com outra empreiteira?
    Não há nenhum compromisso estabelecido por parte do Internacional com ninguém sobre o que se convencionou denominar de entorno.

    Existe algum projeto formatado para a revitalização do entorno? (hotel, marina, etc)
    Não existe nenhum negócio em andamento nem definição sobre as oportunidades de negócio daquilo que se convencionou denominar de entorno. Sem dúvida, há enorme potencial nas áreas do clube mas o tema deve ser tratado apenas depois da Copa do Mundo 2014.

    Os estabelecimentos comerciais

    Os estabelecimentos comerciais, ao lado do estádio, na Avenida Padre Cacique permanecem?
    O que for estabelecimento comercial fora da matrícula do Complexo Beira Rio não é de ingerência do Sport Club Internacional.

    O shopping entra em fase de construção quando?
    O shopping está sendo construído juntamente com o estádio. Porém, como a FIFA utilizará os espaços destinados às lojas, durante a Copa do Mundo, o shopping deve ser inaugurado cerca de três meses após o último jogo da Copa em Porto Alegre.

    O shopping irá ocupar quais partes do estádio?
    Ocupará o andar térreo do estádio, com face para a rua e esplanada do estádio. (as lojas não darão acesso ao interior do estádio).

    Quantas lojas serão?
    Serão 44 módulos comerciais.

    Quantos estabelecimentos de alimentação serão?
    O mix do shopping está em fase de definição.

    Quais os tipos de lojas estão previstas?
    Conveniência, serviços, entretenimento e gastronomia.

    Naming rights

    O Inter já tem proposta de Naming Rights para o estádio?
    O direito e as receitas de comercialização do nome do estádio cabem a BRIO e foi objeto de ampla discussão na fase de negociação a fim de que qualquer possibilidade mantenha o prefixo Beira-Rio na frente de qualquer marca que venha a endossa-lo.

    A reinauguração

    Quando serão divulgadas datas de inauguração e finalização total das obras? Isto é fundamental, pois hora ouve-se setembro/2013, hora ouve-se final de 2013... Qual será a data de reinauguração do estádio? Estará 100% pronto ou ainda terá alguma coisa a fazer? Existe algum planejamento para a realização deste evento (shows, jogos, etc)?
    O Inter criou uma comissão de reinauguração do Estádio que está analisando todas as hipóteses e irá comunicar assim que as decisões forem tomadas. Este grupo se reúne semanalmente para tratar de todos os temas vinculados à reabertura do Gigante. Certamente a reabertura do estádio será inesquecível para todos os colorados.