23/07/2008

Inter faz 2 a 0 no São Paulo


Nilmar (E) foi o destaque da vitória sobre o São Paulo no Beira-Rio



>> Veja  a galeria de fotos do jogo

O Internacional venceu o São Paulo por 2 a 0 na noite desta quarta-feira, no Beira-Rio, em jogo válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Nilmar marcou os dois gols, aos 35min da etapa inicial e aos 17min do segundo tempo. Com a vitória o time colorado chegou ao sétimo jogo invicto. Foram quatro vitórias e três empates nesta seqüência. O Inter subiu para a sétima colocação e ficou a dois pontos da zona de classificação para a Copa Libertadores e a cinco pontos do líder Flamengo.

O Inter encarou mais um desafio no Beira-Rio na busca pela aproximação dos líderes do Brasileirão. O adversário foi o atual campeão da competição, o São Paulo. O confronto reeditou a final da Libertadores de 2006 quase dois anos depois da conquista inédita do time colorado. No dia 16 de agosto de 2006, o empate em 2 a 2 garantiu o título da maior competição do futebol sul-americano.

Sem poder contar com Marcão e Magrão, suspensos, o técnico Tite colocou Ramon na lateral-esquerda e Andrezinho no meio-campo. A escalação deve dar um poder de ataque maior ao time, já que são dois jogadores que tem caracterísiticas ofensivas.

Dessa maneira, o Inter iniciou a partida com a seguinte formação: Clemer; Ricardo Lopes, Índio, Danny Morais e Ramon; Edinho, Guiñazu, Andrezinho e Taison; Nilmar e Alex.

Antes  da partida, os garotos da categoria juvenil deram a volta olímpica no Beira-Rio. Eles conquistaram a Copa 2 de Julho na Bahia batendo o Atlético-PR na final por 1 a 0. A torcida colorada aplaudiu e incentivou os campeões.

Nas arquibancadas, a Guarda Popular deu show cantando os versos de uma nova música de incentivo ao time com a melodia de "Have You ever seen the rain", de Credence Clearwater Revival.

O jogo marcava a volta de Clemer ao gol do Inter. Ele substitui Renan, que está treinando com a seleção brasileira que vai disputar a Olimpíada da China. Renan só deve retornar em setembro. Por sinal, o Internacional confirmou a contratação do goleiro Ricardo, ex-Caxias e Vasco. O jogador será apresentado nesta quinta-feira no Beira-Rio.

A partida marcava também os retornos de Ricardo Lopes, Alex e Edinho, que cumpriram a suspensão automática diante do Náutico, no último domingo, no Recife.

Jorge Wagner e Índio se abraçaram antes do jogo. Os dois foram campeões da Libertadores pelo Inter em 2006. Em seguida, vários jogadores colorados foram até o técnico Muricy Ramalho abraçá-lo. Muricy foi técnico do Inter em 2003 e depois, em 2004 e 2005. Pelo time, foi campeão gaúcho em 2003 e 2005, além da grande campenha no Brasileirão de 2005.

O jogo

O Inter começou pressionando. Com 10 segundos, Andrezinho roubou a bola e partiu até a entrada da área, mas a defesa cortou. Logo aos 2min, uma má notícia cedo. Ricardo Lopes se lesionou e precisou ser substituído. Aos 4min, o São Paulo se aproveitou do jogador a mais e tocou a bola até Joílson concluir de fora da área para fora. Aos 5min, Ângelo entrou no lugar de Ricardo Lopes.

O Inter buscava a jogada pela esquerda com os avanços de Guiñazu e Ramon. Aos 8min, Alex fez grande jogada no meio-campo. Ele matou a bola, enganou o zagueiro e deu passe genial para Taison, na área. O meia-atacante chegou em velocidade e arrematou ao lado do gol com perigo.

Aos 12min,  Alex fez boa jogada pela esquerda e cruzou forte, mas a bola atravessou toda a área, com perigo. Um minuto depois, Andrezinho cruzou para Nilmar na pequena área. O atacante cabeceou forte para defesa espantosa de Rogério Ceni. Um milagre do goleiro são-paulino.

Alex aparecia bem pela esquerda e criava boas jogadas. Foi o destaque do Inter nos primeiros minutos. Aos 15min, Jancarlos cruzou da direita e Dagoberto cabeceou na área para defesa segura de Clemer.

O Inter jogava bem e tentava pressionar o São Paulo. A equipe paulista, porém, era perigosa e procurava tocar a bola para esfriar o ânimo do time colorado. Aos 22min, Jorge Wagner cruzou na área e Dagoberto fez o gol de cabeça, mas o juiz anulou o lance por impedimento.

O Inter tocava a bola rapidamente tentando buscar as jogadas pelas laterais, mas o São Paulo estava bem fechado. Aos 28min, Juninho cobrou falta forte, a bola desviou na barreira e passou ao lado do gol.

O lateral Ângelo atuava bem. Com disposição, marcava forte e aparecia bem na frente também. Aos 33min, Taison fez boa jogada em velocidade, driblando com uma ginga o zagueiro e tocando para Nilmar na área. O atacante chutou, mas a zaga cortou para escanteio.

Aos 35min, Ângelo chutou forte de fora da área, a bola desvou na zaga e sobrou para Nilmar, que, com um leve toque, desviou e fez o gol colorado!!! Sexto gol do artilheiro colorado na competição.

> Veja os gols e a entrevista pós-jogo com Tite

Um minuto depois, Nilmar avançou em velocidade e chutou forte ao lado do gol com perigo. Quase o segundo gol. Foi o terceiro gol consecutivo de Nilmar em três jogos. Foi também o oitavo gol do atacante na temporada!

Outro que fazia boa partida era o garoto Taison. Com velocidade e muita raça, ele causava problemas para o sistema defensivo do São Paulo. Aos 43min, Jorge Wagner acertou um chute muito forte da intermediária. Clemer fez boa defesa e, no rebote, Richarlyson cabeceou para fora.

Aos 45min, Alex recebeu na entrada da área e concluiu com muita força para nova defesa sensacional de Rogério Ceni. O Inter fez um abafa no campo do São Paulo, quando perdia a bola, impedindo a saída rápida do time paulista para o contra-ataque. Dessa maneira, a equipe colorada garantiu a vitória parcial no primeiro tempo.

Os dois times voltaram sem mudanças do vestiário para a etapa final.

O segundo tempo iniciou com o São Paulo tentando avançar, mas concedendo espaços para os contra-ataques. O Inter se posicionava mais atrás e procurava a velocidade de Nilmar na frente.

Os 5min, contra-ataque em alta velocidade do Inter. A bola foi tocada para Nilmar, que dividiu com Rogério Ceni. No rebote, Taison tentou encobrir o goleiro são-paulino que voltou rápido e conseguiu fazer a defesa. No minuto seguinte, Juninho cobrou falta com violência da intermediária e Clemer fez defesa perfeita tecnicamente.

Aos 8min, Jorge Wagner chutou de fora da área rasteiro e Clemer defendeu novamente. Um minuto depois, Alex e Ramon fizeram boa jogada pela esquerda, até que Alex recebeu na área, deu um corte no zagueiro e chutou de pé direito ao lado do gol com perigo. Quase o segundo gol colorado.

O São Paulo tentava tocar a bola, passando ela de um lado pra outro em busca das jogadas pelas laterais, mas o Inter marcava bem e evitava a pressão.

Aos 14min, saiu Éder Luiz para a entrada de Aloísio no São Paulo. Aos 15min, Clemer salvou em grande saída de gol, após lançamento até Hugo na área. O goleiro afastou de soco quando a bola iria para a cabeça do jogador são-paulino.

Aos 17min, contra-ataque fulminante do Inter. Alex deu passa sensacional para Andrezinho, que avançou até a intermediária e passou com muita qualidade para Nilmar. O atacante matou a bola, entrou na área e chutou forte no cantinho!!! Gol do Inter. Sétimo gol de Nilmar no Brasileirão.

O Beira-Rio estava em êxtase! A vitória por 2 a 0 levava o Inter para a sexta posição e para próximo da zona de classificação da zona de Libertadores. Aos 21min, Richarlyson avançou pela esquerda e chutou por cima.

A noite era de Nilmar, mas vale também uma menção honrosa para a defesa colorada. O sistema defensivo montado pelo técnico Tite impedia que o São Paulo reagisse com mais força.

Aos 25min, Aloísio recebeu na área e girou com perigo. A bola tocou em Ângelo e saiu ao lado do gol. O sistema defensivo do Inter era eficiente porque tinha a participação de todos os jogadores. Até mesmo os atacantes estavam sempre pressionando a saída de bola adversária. Uma linha de sete jogadores sempre ficava atrás da linha da bola, não dando espaços.

Aos 28min, Taison fez jogada sensacional, passando por dois com habilidade, entrando na área e chutando de pé esquerdo ao lado do gol. Logo depois, entrou Jean Raphael no lugar de Jancarlos no São Paulo. Aos 32min, Taison saiu machucado e Walter entrou no seu lugar.

O São Paulo tocava, tocava, tocava a bola, mas não conseguia concluir graças ao bom posicionamento do sistema defensivo colorado. Aos 42min, Dagoberto arriscou de fora da área e Clemer defendeu com tranqüilidade. No minuto seguinte, Walter recebeu de Nilmar e chutou por cima. Nos instantes finais da partida, a torcida gritou "Fica, Guiñazu!". Assim que o jogo acabou, o volante argentino saiu de campo e colocou a mão no coração, agradecendo os aplausos do torcedor.

"O que vale foi o espírito de luta", falou Andrezinho na saída de campo.

"Foi uma vitória justa por tudo aquilo que construímos. Quando a gente entra em campo e a torcida oga junto, as coisas acontecem", afirmou o goleiro Clemer.

"A produção foi boa. A gente fica contente porque fizemos por merecer esta grande vitória", disse Alex.

"Estou tendo a oportunidade de ter seqüência de jogos. Minha preocupação é jogar bem e fazer gols, mas a nossa maior virtude é a defesa, que está jogando muito bem", enalteceu o artilheiro Nilmar.

?Foi a vitória de um grupo que se mobilizou, que treina muito forte e que busca os resultados?, elogiou o técnico Tite.

Internacional (2): Clemer; Ricardo Lopes (Ângelo), Índio, Danny Morais e Ramon; Edinho, Guiñazu, Andrezinho e Taison (Walter); Nilmar e Alex. Técnico: Tite.

São Paulo (0): Rogério Ceni; Juninho, André Dias e Zé Luis; Jancarlos (Jean Raphael), Joilson, Richarlyson, Hugo (Sérgio Motta) e Jorge Wagner; Éder Luis (Aloísio) e Dagoberto. Técnico: Muricy Ramalho.

Gols: Nilmar (2, I), aos 35min do primeiro tempo e aos 17min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Joílson (SP), Ramon, Guiñazu, Ângelo (I).

Público: 41.674 (37.463 pagantes) / Renda: R$ 570.026,00.

Arbitragem: Heber Roberto Lopes, auxiliado por Gilson Coutinho e Ivan Bohn (trio paranaense). Local: Beira-Rio, Porto Alegre.


Outras notícias
Loja Virtual