13/07/2008

Inter empata em Curitiba

Por Alexandre Corrêa (texto) e
Alexandre Lops (fotos)
Enviados especiais/Curitiba

O Internacional empatou em 1 a 1 com o Atlético-PR, na Arena da Baixada, em jogo válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol colorado foi do zagueiro Índio, o terceiro dele na competição. Com o resultado, o Inter chegou aos 15 pontos na tabela de classificação, está na nona posição.


Inter, de Índio (E) e Magrão (D), buscou o empate contra o Atlético-PR

O Inter chegou por volta das 14h45min na Arena da Baixada, local da partida às 16h, realizou o trabalho de aquecimento no vestiário e ouviu as últimas instruções do técnico Tite. A equipe tinha o desafio de buscar a primeira vitória fora de casa no Brasileirão. O Inter vinha embalado depois de duas vitórias consecutivas. Nos últimos cinco jogos, o time venceu três e subiu para a oitava posição. A expectativa era se aproximar da zona de classificação para a Copa Libertadores da América.

Pouco menos de uma hora antes do início da partida, a torcida colorada começou a tomar o seu lugar na Arena da Baixada. A direção do Atlético-PR destinou um espaço menor do que em outros jogos que o Inter disputou no estádio co clube paranaense. Houve momentos em que mais de 2,5 mil colorados estiveram presentes. Desta vez o espaço é para apenas mil colorados.


Inter, do capitão Edinho (E), lutou muito em busca de um resultado positivo


>> Veja  a galeria de fotos da partida!

 

O Inter foi escalado com Renan; Ricardo Lopes, Índio, Danny Morais e Marcão; Edinho, Magrão, Maycon e Alex; Taison e Nilmar. A escalação apontou o retorno do goleiro Renan, depois de cumprir duas partidas de suspensão impostas pelo STJD devido à expulsão no Gre-Nal. Outras novidades foram as presenças de Danny Morais na zaga e Maycon no meio-campo nas vagas de Sorondo, lesionado, e Guiñazu, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

A tarde estava perfeita para o futebol. O tempo na capital paranaense estava claro e ensolarado e a temperatura ao redor dos 20 graus. Goleiros Clemer e Renan realizaram o aquecimento dentro do campo momentos antes do jogo com o preparador de goleiros Ilo Roxo. A torcida colorada gritou o nome dos dois goleiros e cantou "ão, ão, ão, Renan é Seleção!". Renan está convocado para a seleção olímpica que vai lutar pelo ouro na China. Renan, aliás, é o único jogador de clubes gaúchos integrante da seleção.

A torcida colorada chegou em peso. Praticamente lotou seu espaço. Do lado de fora uma longa fila de colorados se formou para ingressar no estádio. Os confrontos entre Inter e Atlético-PR na Arena da Baixada são bastante equilibrados geralmente. Sem contar o jogo deste domingo (13/07), até hoje em 11 partidas, houve cinco vitórias de cada time e um empate.

Inter em campo!!! O time colorado entrou com o uniforme número 2. Camisas, calções e meias brancas. Os jogadores foram direto para a frente dos cerca de mil colorados que lotaram o seu espaço na Arena da Baixada.

O time do Atlético-PR foi a campo no esquema 3-5-2. A escalação foi a seguinte: Galatto; Rodolpho, Chico e Antônio Carlos; Douglas Maia, Alan Bahia, Valencia, Júlio dos Santos e Márcio Azevedo; Joãozinho e Ferreira.

Começou o jogo com a saída de bola para o Inter. Logo a 1min, o Atlético-PR chegou com perigo. Depois de escanteio, Alan Bahia se antecipou e cabeceou ao lado com perigo. Aos 3min, o time paranaense procurou pressionar nos primeiros minutos, mas a zaga colorada conseguiu segurar.

Aos 6min, Nilmar foi à linha de fundo, pela esquerda, e cruzou para a área, mas a zaga afastou para escanteio. Para evitar a pressão do Atlético-PR, o técnico Tite pediu que a linha de quatro zagueiros não avançasse muito nos primeiros minutos, principalmente Marcão, pelo lado esquerdo.

Aos 10min, Taison entrou na área pelo lado esquerdo, mas chutou prensado com a defesa paranaense. Um minuto depois, Taison roubou a bola e avançou até a entrada da área e chutou para boa defesa de Gallato para escanteio.

Depois de evitar a pressão dos primeiros minutos, o Inter passou a avançar mais e os contra-ataques puxados por Taison, Alex e Nilmar passaram a aparecer. Aos 13min, Alex cobrou falta da intermediária para fora, ao lado do gol.

O jogo era disputado com muita disposição pelas duas equipes. O Atlético-PR buscava pressionar, mas o Inter ameçava nos contra-ataques puxados pela velocidade de Taison, Nilmar e Alex. Aos 19min, Ricardo Lopes levou cartão amarelo por falta em Márcio Azevedo.

Aos 21min, depois de cobrança de falta, a bola sobrou na área para Joãozinho chutar por cima. Aos 22min, Chico levou amarelo por puxar a camisa de Nilmar e Antônio Carlos também recebeu cartão, por reclamação.

Aos 29min, o Atlético-PR diminuiu um pouco o ritmo. A ponto de a torcida do time da casa gritar "raça, raça". Um minuto depois, Edinho arriscou da intermediária, mas a bola saiu ao lado do gol. Aos 33min, Alex cobrou falta da direita, mas Galatto saiu bem do gol e defendeu.

A marcação das duas equipes era forte, e as chances de gol eram raras nos primeiros 35 minutos. Aos 36min, Ferreira recebeu no bico da área, driblou para o meio e chutou forte na rede pelo lado de fora. Aos 39min, Ferreira se atirou na área pedindo pênalti, mas o juiz parou o lance e deu cartão amarelo para o jogador colombiano por simulação.

Aos 42min, Márcio Azevedo cobrou falta da direita e Renan se chocou com Alan Bahia. A bola passou pelos dois e saiu pela linha de fundo. O Inter pressionava no final do primeiro tempo. Aos 45min, Alex avançou pela esquerda e cruzou para Chico afastar da área.

Fim de primeiro tempo. "É um jogo competitivo. Vamos tentar colocar a bola um pouco mais no chão para buscar o gol", disse Danny Morais. "É jogo pegado e difícil. Vamos continuar com essa pegada", avaliou o volante Edinho.

O jogo no primeiro tempo foi bastante competitivo. As duas equipes marcaram forte e quase não chegaram a criar chances. Se o Inter não chegou com muita força, marcou muito bem. A linha de quatro zagueiros, além da presença dos três volantes, impediu que a equipe ameaçasse Renan. O desafio na segunda etapa é manter esta marcação e buscar ameaçar mais em contra-ataques ou lances de bola parada.

No intervalo, o técnico Tite retirou Maycon e colocou Ramon no Inter. Começo a etapa final e logo no primeiro minuto o árbitro deu cartão amarelo para Nilmar, por colocar a mão na bola. Aos 2min, Douglas Maia arriscou de fora da área, a bola tocou em Danny Morais e Renan defendeu com firmeza.

A etapa final começou com o Atlético-PR pressionando mais a saída de bola, mas a marcação colorada seguiu se portando bem. Aos 9min, Alex recebeu na intermediária, passou pela marcação e chutou forte ao lado do gol.

Aos 12min, Douglas Maia recebeu cruzamento na área e caiu, se atirando. O juiz inventou o pênalti. Alan Bahia cobrou no alto e fez o gol. Foi um absurdo a marcação do juiz catarinense Giuliano Bozzano. O jogador se atirou na área, Renan nem tocou no jogador.

Aos 15min, Alex entrou a dribles pelo lado esquerdo e concluiu forte para defesa de Galatto. Aos 18min, Alex cobrou falta para boa defesa de Galatto para escanteio. Logo após, saiu Taison para a entrada de Adriano, no Inter. Aos 20min, Alex cobrou nova falta para outra defesa de Galatto para escanteio.

Depois do gol sofrido pelo Inter em pênalti mal marcado por Bozzano, o Inter avançou em busca do gol de empate. Passou a ameaçar mais o gol do time paranaense. Aos 23min, Chico recebeu na área e chutou forte para defesa sensacional de Renan. Passado um minuto, o jogo esquentou. Depois de uma dividida entre Edinho e Ferreira, os jogadores discutiram bastante.

Aos 28min, Joãozinho entrou na área, driblou e chutou ao lado do gol. Aos 30min, saiu Magrão para a entrada de Andrezinho, no Inter. Aos 37min, Alex cobrou escanteio da esquerda e Índio cabeceou forte para empatar o jogo. 1 a 1. Uma linda cabeçada do zagueiro. Justiça é feita!!

Aos 38min, Alex cobrou falta rasteira, a bola desviou na zaga e saiu ao lado do gol com perigo. Um minutos depois, Alex levou amarelo, por puxar o adversário. Aos 40min, cruzamento rasteiro para a área em direção a Nilmar, mas Galatto saiu bem do gol.

Aos 44min, Alan Bahia arriscou de fora da área e Renan fez grande defesa para escanteio. Final de jogo aos 47min! Empate em 1 a 1 na Arena da Baixada.

"Poderíamos ter um resultado melhor, mas o empate foi bom", afirmou Edinho.

"Não foi pênalti, mas infelizmente ele deu", lamentou Renan.

"O pênalti que ele deu foi brincadeira", reclamou o zagueiro Índio.

"Foi um empate que a gente buscou, porque saímos atrás. Isto mostra que a equipe está no caminho certo", disse Alex.

Foi um empate com o dedo da arbitragem do catarinense Giuliano Bozzano. Ele marcou pênalti inexistente para o Atlético-PR. Mesmo assim, o Inter teve forças e talento para buscar o gol de empate com Índio e por pouco não venceu em contra-ataques no final da partida. Foi o quarto jogo invicto do Inter na competição.

Atlético-PR (1): Galatto; Rodolpho, Chico e Antônio Carlos; Douglas Maia (Willian), Alan Bahia, Valencia, Júlio dos Santos e Márcio Azevedo; Joãozinho (Renan, Pedro Oldoni) e Ferreira. Técnico: Roberto Fernandes.

Internacional (1): Renan; Ricardo Lopes, Índio, Danny Morais e Marcão; Edinho, Magrão (Andrezinho), Maycon (Ramon) e Alex; Taison (Adriano) e Nilmar.  Técnico: Tite.

Gols: Alan Bahia (A), aos 13min do segundo tempo, Índio (I), aos 37min do segundo tempo. Cartões amarelos: Ricardo Lopes, Nilmar, Adriano, Alex (I), Chico, Antônio Carlos, Ferreira, Rodolpho (A). Público: 19.563 / Renda: R$ 315.225,00. Local: Arena da Baixada, Curitiba. Arbitragem: Giulliano Bozzano (DF), auxiliado por Ednilson Corona (SP) e Alcides Zawaski Pazetto (SC).


Outras notícias
Loja Virtual