22/06/2008

Derrota em Salvador-BA

Por Alexandre Corrêa (texto) e
Alexandre Lops (fotos)
Enviados especiais/Salvador

O Internacional foi derrotado por 2 a 1 pelo Vitória na tarde deste domingo, em Salvador-BA, em jogo válido pela 7ª rodada do Brasileirão. Marquinhos e Williams marcaram para os baianos e Nilmar descontou para o time colorado. Agora, o Inter volta sua atenção para o Gre-Nal do próximo domingo (29/6), no Olímpico.


Nilmar marcou o gol do Inter na derrota de 2 a 1 para o Vitória

O time colorado chegou ao Estádio Barradão por volta das 15h, uma hora antes do confronto, e se viu diante de um estádio sem muita torcida. Boa parte disso se devia ao feriado de São João que a capital baiana vivia. Milhares de pessoas deixaram a capital para curtir as festas juninas nas cidades do interior. Mas se a torcida do Vitória não estava em grande número, os colorados se faziam presentes com cerca de 200 que cantavam confiantes antes do jogo.

Alheio a isso, o time colorado estava pronto para o desafio de buscar os primeiros pontos fora de casa no Brasileirão. O jogo marcou o primeiro do técnico Tite fora de casa. E neste jogo a equipe contava com os retornos de Alex e Nilmar, que não puderam participar do último confronto diante do Botafogo. Além deles, o goleiro Clemer e o lateral-direito Bustos estavam de volta à equipe no lugar de Renan, convocado para a seleção olímpica, e de Ricardo Lopes, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Outra ausência era Sidnei, que cumpria suspensão automática. Com isso, o colombiano Orozco entrou na sua vaga. No ataque, Tite definiu Gil como companheiro de ataque de Nilmar, optando por Adriano começando no banco. Assim o Inter foi a campo com Clemer; Bustos, Índio, Orozco e Marcão; Edinho, Magrão, Guiñazu e Alex; Nilmar e Gil.

O forte calor em pleno mês de junho era um dos problemas a ser defrontados pelo Inter. Para se adaptar ao ambiente quente, contrastando com o forte frio que o Rio Grande do Sul vive agora, a equipe chegou a Salvador na sexta-feira e pôde treinar no sábado, um dia antes do jogo.

Dez minutos antes do jogo, o silêncio do estádio foi quebrado pelos gritos de incentivo dos colorados, que já chegavam a cerca de 500. ?Olêeeee, Inteeeeeer, olêeeee, Inteeeeeer?, cantaram. Os baianos responderam com uma vaia tímida.

O time colorado foi a campo com o uniforme número 2: calções, camisas e meias brancas. Já o Vitória estava com a camisa vermelha e preta, calções e meias pretos.

As organizadas do Vitória utilizavam tambores semelhantes ao da banda Olodum para fazer a percussão que embalava os gritos de incentivo.

O jogo

A primeira chegada forte foi do Inter aos 3min30seg, quando Alex lançou para Nilmar, entre os  zagueiros. O atacante entrava na área, quando Leonardo Moura salvou de carrinho. O Vitória respondeu forte aos 4min15seg com Dinei se antecipando a Clemer e desviando. A bola saiu ao lado do gol, com perigo. Aos 5min, Gil recebeu cruzamento rasteiro na área e concluiu forte no corpo do zagueiro.

O jogo era disputado em alta velocidade com as duas equipes buscando o ataque e criando lances nos primeiros minutos.

Aos 7min45seg, Alex recebeu pela esquerda e cruzou para Nilmar cabecear, pressionado por um zagueiro. A bola encobriu o goleiro e tocou na rede pelo lado de fora, com muito perigo.

Na beira do gramado, o técnico Tite orientava o time a tocar rápido nos contra-ataques e lançar Nilmar, em velocidade.

Aos 13min30seg, a bola foi cruzada da direita e Marcelo Cordeiro concluiu forte para fora, dando um susto na torcida do Inter. A resposta colorada foi imediata. Aos 14min15seg, Nilmar passou até Gil, entrando na área, chutar por cima com perigo. Aos 17min25seg, o Vitória chegou ao primeiro gol. Dinei tocou de cabeça para Marquinhos, que entrou em velocidade na área, e chutou na saída de Clemer: Vitória 1 a 0.

O Inter quase chegou ao empate aos 19min. Marcão fez boa jogada pela esquerda e cruzou para a área. A bola sobrou para Magrão chutar forte e Nei fazer grande defesa. Aos 25min, Ramon cobrou escanteio e Dinei cabeceou ao lado do gol. Por esta altura, o sol forte havia sumido por entre as nuvens de final de tarde. O calor ficou menos intenso então.

O time colorado buscava tocar pelo meio entre Gil, Nilmar e Alex, mas a defesa do Vitória estava bem fechada e reforçada pela presença de três volantes: Renan, Vanderson e Williams. Aos 31min, o Vitória chegou ao segundo gol em lance muito parecido com o primeiro gol. Novamente, Marquinhos ganhou de cabeça e tocou para Williams ficar de frente para Clemer e só desviar para marcar o 2 a 0.

Aos 40min20seg, o Inter teve boa oportunidade para descontar. Uma falta na meia-lua. Alex cobrou, mas a bola tocou na barreira. Aos 42min, em contra-ataque, Gil deu bom passe para Nilmar, que entrou na área, driblou o goleiro e chutou, mas Anderson salvou para escanteio. Aos 44min, Nilmar recebeu na área e concluiu na rede pelo lado do gol. Foi o último lance importante do primeiro tempo.

O Inter voltou para o segundo tempo com duas mudanças. Saíram Bustos e Gil e entraram Maycon na lateral-direita e Adriano no ataque.

O time colorado tentou pressionar cedo. Aos 25 segundos Alex cruzou para a área e Nei salvou com um tapa para fora da área. O Vitória chegou forte a 1min15seg quando Marcelo Cordeiro foi à linha de fundo e cruzou rasteiro, a bola tocou em Índio e Clemer salvou quando ela estava entrando. A 1min45seg, Alex recebeu na direita e cruzou para Adriano cabecear ao lado do gol com perigo.


Alex em ação no Estádio Barradão

Aos 3min15seg, depois de escanteio, a bola sobrou para Anderson Martins na pequena área, mas a zaga colorada conseguiu afastar para novo escanteio. Aos 5min, Adriano avançou pela esquerda até a área e concluiu na rede pelo lado de fora. O jogo era disputado em ritmo intenso. Em cinco minutos, foram cinco chances de gol, três para o Inter e duas para o Vitória. Aos 8min30seg, Ramon cobrou falta para a área e Clemer defendeu no cantinho.

Aos 12min15se, Dinei escorou de cabeça para Marquinhos na área. O atacante chutou forte por cima do gol. Um minuto depois, Alex deu bom passe pra Nilmar. O atacante iria entrar livre na área, mas o bandeira anulou o lance por impedimento. Aos 19min, Marquinhos recebeu pela direita, foi à linha de fundo e cruzou para boa defesa de Clemer, saindo do gol. Aos 21min, Williams deixou o campo para a entrada de Leandro Domingues. Um minuto depois saiu Edinho para o meia Taison entrar em busca de dar mais poder ofensivo ao time.

Aos 22min30seg, o Inter chegou forte e descontou. Marcão foi à linha de fundo e cruzou na cabeça de Nilmar concluir no cantinho. Foi o terceiro gol de Nilmar no Brasileirão, ele que é o artilheiro do Inter na competição. Aos 24min10seg, Adriano recebeu pela esquerda, entrou na área e quando iria concluir, o volante Renan salvou de carrinho para escanteio.

As mudanças deixaram o Inter mais insinuante no ataque. O Vitória sentiu isso e passou a ficar mais recuado, buscando apenas o contra-ataque. O momento da partida era do Inter. A torcida colorada sentiu a melhora da equipe e gritava o nome do Inter.

Sentindo a melhora do time colorado, o técnico do Vitória Vagner Mancini fez mudança para segurar o resultado. Retirou o atacante Dinei para a entrada do volante Marco Antônio.

Taison conseguia fazer boas jogadas pela esquerda com velocidade e habilidade. O Inter insistia nas jogadas por este setor do campo com Alex, Marcão, Adriano e Taison. O Vitória concentrava a marcação nesta faixa de campo também. Aos 37min35seg, Taison recebeu pela intermediária e arriscou ao lado do gol.

O Inter tocava a bola, procurava a penetração na área, mas o Vitória conseguia segurar a pressão. Aos 42mi30seg, saiu Ramon para a entrada de Ricardinho no time baiano.

Aos 45min30seg, em contra-ataque, Marquinhos recebeu na entrada da área e concluiu na trave. No rebote, o Vitória quase marcou, mas o lance já estava parado por impedimento.

Aos 47min, Ricardinho entrou na área e acertou um chute na trave. Depois disso, o Inter ainda tentou erguer bolas na área, mas a zaga conseguiu afastar. Final de jogo: Vitória 2 a 1. A equipe lutou bastante na etapa final, mas não conseguiu o gol de empate.

No próximo domingo (29/6), o Inter vai em busca da reabilitação diante do Grêmio, no Olímpico. A equipe colorada ocupa atualmente a 15ª posição.

?Tivemos dois erros e sofremos os gols. Ficou complicado pra gente reverter o resultado. A gente lamenta pelos erros, mas não por omissão. O time não se omitiu, partiu pra cima e quase chegou ao empate?, afirmou Alex.

?Eles conseguiram fazer gols em erros nossos. Fizemos um gol, podíamos ter feito outro, mas eles também poderiam ter ampliado?, analisou Nilmar.

?Fomos melhores no segundo tempo e poderíamos ter tido um resultado melhor?, lamentou o goleiro Clemer.

"Levar dois gols no primeiro tempo dificulta a estratégia elaborada para o jogo. Isso precisa ser corrigido através dos treinamentos. Vamos trabalhar ao longo da semana para irmos com força para o Gre-Nal", projetou o vice-presidente de futebol Giovanni Luigi.

Vitória (2): Nei; Marco Aurélio, Leonardo Silva, Anderson Martins e Marcelo Cordeiro; Vanderson, Renan, Williams (Leandro Domingues) e Ramon (Ricardinho); Dinei (Marco Antônio) e Marquinhos. Técnico: Vagner Mancini.

Internacional (1): Clemer; Bustos (Maycon), Índio, Orozco e Marcão; Edinho (Taison), Magrão, Guiñazu e Alex; Nilmar e Gil (Adriano). Técnico: Tite.

Gols: Marquinhos (V), aos 17min25seg do primeiro tempo, Williams (V), aos 31min do primeiro tempo, Nilmar (I), aos 22min30seg do segundo tempo. Cartões amarelos: Orozco (I), Vanderson, Leonardo Silva (V). Público: 11.966. Arbitragem: Ricardo Ribeiro (MG), auxiliado por Emerson Carvalho (SP) e Gulherme Camilo (MG). Local: Estádio Barradão, em Salvador-BA.


Outras notícias
Loja Virtual