08/06/2008

DERROTA NO CANINDÉ

Inter perde por 3 a 1 para a Portuguesa, de virada, em São Paulo

Por Alexandre Corrêa (texto) e
Alexandre Lops (fotos)
Enviados especiais/São Paulo

O Internacional foi derrotado por 3 a 1 pela Portuguesa na noite deste domingo, em São Paulo, em jogo válido pela quinta rodada do Brasileirão. O time colorado abriu o placar com Nilmar no primeiro tempo, mas Washington, Bruno Rodrigo e Diogo viraram para a Portuguesa na etapa final. No próximo sábado (14/6), o Inter enfrenta o Botafogo no Beira-Rio.


Inter, de Marcão, não evitou a derrota para a Portuguesa

Pré-jogo

O Inter chegou ao Canindé em clima de muita mobilização. A torcida colorada compareceu em bom número, apesar de o estádio estar praticamente vazio. Cerca de 300 torcedores colorados foram dar apoio ao time do técnico Guto Ferreira.

O time já havia sido anunciado pelo treinador na sexta-feira. O lateral-direito Ricardo Lopes recebeu uma oportunidade para começar a partida, fomando a defesa com Índio, Orozco e Marcão. A grande novidade ficava por conta do retorno do trio de volantes formado por Edinho, Magrão e Guiñazu. Outra novidade era a presença de Andrezinho no meio-campo para municiar os atacantes Alex e Nilmar.

A Portuguesa ainda não havia vencido na competição e tinha na equipe um velho conhecido da torcida: o centroavante Christian, um dos maiores artilheiros da história moderna do Inter.

O dia em São Paulo estava quente e com tempo bom. Clima ideal para um bom jogo de futebol. O Inter buscava a primeira vitória fora de casa na competição.

 Na torcida colorada, a presença da bandeira do Rio Grande do Sul e de várias faixas de apoio e de torcidas organizadas. Cerca de 15 minutos antes do jogo, o tradicional "eeeeeee, vamos, vamos Inteeeeeeeer", foi ecoado pela torcida colorada.

A Portuguesa entrou em campo antes, por volta das 15h50min. O uniforme era a camisa com listras vermelhas e verdes, calções brancos e meias brancas.
 
Durante o anúncio da escalação da Portuguesa, a torcida colorada vaiou bastante o centroavante Christian. Já no anúncio da escalação do Inter, o apoio dos cerca de 400 colorados que estavam presentes era total.

O time colorado entrou em campo com camisas brancas e calçoes e meias vermelhas. O time foi direto saudar a torcida colorada em bom número.

O jogo

O Inter começou atacando, buscando os avanços com Marcão pela lateral-esquerda. Aos 4min, Alex recebeu na ponta-direita, driblou para o meio e chutou forte para boa defesa de André Luís. Aos 6min, Edno, em cobrança de falta ensaiada, arrematou na rede pelo lado de fora na primeira chegada forte do time da casa. Aos  8min, Nilmar deu um chapéu sensacional no adversário, avançou até a entrada da área e foi derrubado.


Nilmar marcou seu segundo gol no Brasileirão

Pressão colorada: aos 9min, Alex cobrou falta na cabeça de Nilmar, que concluiu com precisão. Gol do Inter: 1 a 0! Foi o segundo gol do atacante colorado no Brasileirão, o quarto na temporada.


Nilmar (E) cumprimenta Adriano depois de marcar o gol

Depois do gol, Nilmar correu em direção à torcida colorada localizada atrás da goleira. Festa colorada no Canindé!!!

O Inter dominava a partida, marcava forte e não deixava o time da casa criar. Além disso, era insinuante nos contra-ataques principalmente explorando a velocidade de Nilmar sobre o zagueiro Hallison.

Aos 12min, Nilmar arrancou pela esquerda, driblou Hallison, que cortou errado. A bola sobrou para Andrezinho que recuou até Magrão arrematar por cima, com perigo.
 
O trio de volantes formado por Edinho, Guiñazu e Magrão dominava o setor, marcando forte e saindo para o jogo.

Aos 17min, Alex cobrou falta da intermediária par Índio cabecear por cima. Aos 19min, Bruno Recife recebeu livre na área e chutou para defesa salvadora de Renan. O juiz, porém, anulou o lance por impedimento. Aos 20min, Christian ganhou jogada de Índio, avançou até a área e concluiu cruzado para fora.

Nilmar seguia ganhando quase todas as jogadas do zagueiro Hallison, que sofria para segurar o atacante colorado. Aos 23min, Nilmar recebeu passe de Alex, pela direita, ganhou em velocidade e foi derrubado no bico da área. Falta clara que o juiz Wagner Tardelli não marcou. 


Alex tenta superar a marcação em São Paulo

Um susto aos 25min!!! Christian cobrou falta da meia-lua e a bola tocou na trave. Aos 26min, Andrezinho pegou rebote de fora da área e chutou forte para defesa de André Luís.

Nos últimos minutos, a Portuguesa pressionou um pouco mais, mas o time colorado conseguiu se segurar com boa marcação. 

Aos 32min, Edno cobrou falta por cima, com perigo.  Aos 36min, cobrança de falta na entrada da área até Christian cabecear por cima, sem perigo.


Magrão voltou ao time contra a Portuguesa

Nos últimos minutos do primeiro tempo, o jogo caiu um pouco de emoção com as duas equipes tendo dificuldades para criar. O Inter seguia sem deixar o time sem criar, mas não conseguia ameaçar nos contra-ataques.

Aos 46min, Alex avançou pelo meio e concluiu forte por cima.

2º tempo

A Portuguesa chegou ao empate logo no começo da segunda etapa: Washington, aos 50 segundos, aparou cobrança de escanteio e completou no cantinho. 1 a 1. A bola ainda tocou na trave e entrou.

Aos 2min, Diogo avançou pela esquerda e chutou na rede ao lado do gol. Aos 4min, Washington arriscou de fora da área ao lado do gol.

O segundo tempo começou mal para o Inter. A Portuguesa, além de ter marcado o gol de empate no primeiro ataque, ainda ganhou ânimo e passou a ameaçar mais.

Para dar mais força ao ataque, o técnico Guto Ferreira promoveu a entrada de Adriano no lugar de Andrezinho. 
 
Aos 11min, Patrício cobrou falta da direita e o zagueiro Bruno Rodrigo cabeceou forte para baixo para marcar o segundo gol da Portuguesa: 2 a 1.
 
Depois da virada sofrida, o Inter avançou mais a equipe e buscou o gol de empate, tocando a bola e pressionando. Os espaços para o contra-ataque ficaram então para a Portuguesa.


Edinho formou o trio de volantes ao lado de Guiñazu e Magrão

Aos 16min, Washington entrou na área pelo lado esquerdo e concluiu ao lado do gol, com perigo.

Aos 19min, Washington dividiu na área com Ricardo Lopes e caiu. O juiz marcou pênalti. Diogo cobrou o pênalti um minuto depois e marcou o terceiro gol. Portuguesa 3 a 1.

Aos 22min, entrou Ramon e saiu Ricardo Lopes no Inter. Aos 23min, Renan driblou o atacante Washington, mas a bola tocou no pé do atacante e foi em direção ao gol, dando um susto na torcida. 

Aos 27min, Alex cobrou falta da intermediária e o goleiro André Luís defendeu. Aos 28min, Adriano recebeu na área, foi em direção à linha de fundo e chutou forte na rede pelo lado de fora. Aos 29min, Washington foi à linha de fundo e cruzou forte e rasteiro para Patrício concluir na área de primeira para fora.
 
Aos 31min, Alex cobrou falta e o goleiro André Luís defendeu novamente. Aos 34min, Magrão deixou o campo para a entrada de Taison. Com isso, o garoto fez sua estréia com a camisa colorada no time profissional.

Aos 37min, Alex, em cobrança de falta, concluiu por cima do gol. Aos 45min, o próprio Alex recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Em seguida, o árbitro encerrou a partida.

Agora, o Inter volta a sua atenção para a partida contra o Botafogo, no próximo sábado (14/6), no Beira-Rio.

"A gente fez um bom primeiro tempo, mas tomamos a virada em pouco tempo na etapa final. Não podíamos ter tomado essa virada", afirmou Marcão, na saída de campo.

"Não é hora de ficarmos lamentando. Temos que corrigir o que está errado. Temos um sonho que é estar na Libertadores no próximo ano. Por isso precisamos reencontrar o caminho da vitória", analisou Magrão.

"Tivemos um bom controle do jogo com a bola rolando, mas acabamos levando gols de bola parada, o que acabou nos complicando. Agora temos que reerguer a cabeça e trabalhar para colocar o Inter em uma situação melhor", afirmou o técnico interino Guto Ferreira.

"Estamos trabalhando para trazer um técnico que venha para ficar. Temos um projeto de longo prazo e precisamos contratar um novo profissional que se enquadre nos nossos critérios", afirmou o presidente Vitorio Piffero.

Portuguesa (3): André Luís; Patrício, Bruno Rodrigo, Hallison e Bruno Recife; Dias, Eric (Wilton Goiano), Preto (Carlos Alberto) e Edno; Diogo e Christian (Washington). Técnico: Vágner Benazzi.

Internacional (1): Renan; Ricardo Lopes (Ramon), Edinho, Orozco e  Marcão;  Edinho, Magrão (Taison), Guiñazu e Andrezinho (Adriano);  Nilmar e Alex. Técnico: Guto Ferreira.

Gols: Nilmar (I), aos 9min do primeiro tempo, Washington (P), aos 50seg do segundo tempo. Bruno Rodrigo (P), aos 11min do segundo tempo, Diogo (P), de pênalti, aos 20min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Guiñazu, Ricardo Lopes, Alex, Ramon (I), Bruno Recife (P). Expulsão: Alex (I).

Público: 3.415 pagantes. Renda: R$ 49.230,00.

Arbitragem: Wagner Tardelli Azevedo (SC), auxiliado por Fabricio Vilarinho da Silva e Jesmar Miranda de Paulo (dupla de GO). Local: Estádio Canindé, em São Paulo.

>> Tabela do Brasileirão 2008


Outras notícias
Loja Virtual