23/04/2008

INTER CLASSIFICADO EM NOITE HERÓICA

Em uma partida emocionante, o Internacional goleou o Paraná por 5 a 1, na noite desta quarta-feira, no Beira-Rio, e classificou-se às quartas-de-final da Copa do Brasil. A equipe colorada foi surpreendida com um gol logo no início do jogo, mas reagiu e reverteu a vantagem do adversário. Andrezinho (2) e Índio marcaram no primeiro tempo, e na etapa final, Magrão e Fernandão, de pênalti, fizeram os gols que garantiram a vaga. Na próxima fase, o Inter enfrentará o vencedor do confronto entre Palmeiras e Sport-PE.


Andrezinho marcou dois gols contra o Paraná e foi um dos principais personagens da vitória

Era noite de decisão no Beira-Rio. O time colorado precisava de uma vitória por três gols de diferença sobre o Paraná para avançar às quartas-de-final da Copa do Brasil. Uma vitória de 2 a 0 remeteria a decisão para os pênaltis.
Ciente das dificuldades e da necessidade de apoiar o time rumo à virada, o torcedor colorado foi ao estádio em peso. Uma hora e meia antes do jogo, já havia cerca de 10 mil pessoas. E o público só aumentava... 

Na escalação do Inter um grande mistério. Todos se perguntavam: Alex poderá jogar? Tudo porque o meia saiu com lesão no tornozelo na vitória por 2 a 1 sobre o Caxias no domingo. O jogador faria testes no vestiário para saber se teria condições de jogo. Na escalação apenas uma certeza: o guerreiro Guiñazu não poderia atuar devido a uma lesão no menisco. Com isto, o técnico Abel Braga decidiu só divulgar a equipe instantes antes do jogo começar.

O desafio era hercúleo. Vencer por diferença de gols, superando os desfalques de vários atletas lesionados ou em recuperação (Sorondo, Edinho, Ramon, Renan, Muriel, Maycon, Guiñazu, Luiz Carlos e Wellington Monteiro). Com isso, o apoio da torcida era fundamental. O movimento ao redor do Beira-Rio era intenso uma hora antes do jogo. Certeza de casa cheia para empurrar a equipe do técnico Abel Braga.


Torcida colorada deu um show e jogou junto com o time

Quando o ônibus com os jogadores chegou ao Beira-Rio por volta das 20h30min, centenas de torcedores esperavam e cantavam demonstrando todo o apoio. A cada profissional do clube que saía do veículo e ingressava no estádio, uma grande festa dos torcedores.

?O apoio da torcida é fantástico?, emocionou-se o técnico Abel Braga.

Enquanto uma linda lua cheia começava a aparecer por trás das arquibancadas superiores, os torcedores no estádio começavam a aquecer o caldeirão. ?Vamo, vamo, Inteeeeeer?, cantavam, uma hora antes do jogo.

No vestiário, a união dos jogadores era grande. Até mesmo os atletas que não poderiam atuar, como Edinho e Guiñazu, estavam presentes para apoiar os jogadores que vão entrar em campo.

O povo não parava de chegar. Às 21h10min, já havia cerca de 25 mil torcedores dentro do estádio. Os portões de acesso estavam abalroados de colorados.

A primeira vibração!!! Clemer e Agenor entram no gramado para o aquecimento dos goleiros. A torcida vibra e grita o nome do clube. Em seguida, o sistema de som solta o hino do clube.

Para aumentar o mistério, os jogadores de linha não fizeram o tradicional aquecimento no gramado. Ficaram se exercitando no vestiário mesmo. Nada de pistas para o adversário.

21h30min: apenas 80 ingressos ainda não tinham sido vendidos. O Beira-Rio já ultrapassa os 30 mil torcedores com as filas nos portões de acesso ainda grandes.

Os jogadores do Paraná entraram no gramado para fazer o aquecimento e o estádio respondeu com uma grande vaia e gritando ?ão, ão, ão, segunda divisão?, referindo-se ao rebaixamento da equipe paranaense no Brasileirão.

O time colorado foi definido com a seguinte formação: Clemer; Índio, Orozco e Marcão; Bustos, Jonas, Magrão, Andrezinho e Ji-Paraná; Nilmar e Fernandão.

O Paraná atuou com Fabiano Heves; Daniel Marques, Luiz Henrique e João Paulo; Ângelo, Jumar, Léo, Giuliano, Everton e Joélson; Fábio Luiz.

O Inter foi a campo com o Beira-Rio repleto. Cerca de 40 mil torcedores receberam o time do Inter com uma grande festa. Vibrações positivas para a equipe em busca da classificação. O time colorado entrou todo de branco como ocorreu na decisão do Mundial Interclubes e da Dubai Cup.

?Hoje é duelo. Tá parecendo Libertadores. Nós acreditamos, eles acreditam?, afirmou o técnico Abel Braga na entrada de campo.

Com o time em campo batendo bola antes da partida, a torcida gritou o nome de todos os 11 titulares.

O Inter levou um susto nos primeiros segundos de jogo. Jonas tentou pular e caiu de mau jeito, ficando desacordado. O Paraná se aproveitou pra atacar forte. Fábio Luiz entrou na área aos 20 segundos e chutou forte para grande defesa de Clemer. No rebote, a zaga afastou para escanteio.

O jogo ficou parado por alguns minutos. Jonas teve que ser substituído por Sidnei e precisou sair do estádio de ambulância.

Quando o Inter tentava se articular no gramado, o time paranaense marcou o primeiro gol. Aos 3min45seg, o Paraná chegou ao gol. Cruzamento da direita de Ângelo para Fábio Luiz entrar de carrinho: 1 a 0.


Andrezinho deu início à reação colorada

A torcida não arrefeceu e gritou o nome do time. A reação foi imediata. Bustos cruzou da direita, Andrezinho matou no peito e chutou forte no canto: 1 a 1. Inter em busca da virada!!!. Foi o primeiro gol de Andrezinho com a camisa colorada.

Com os gols no começo da partida, o Inter precisaria vencer por três gols de diferença para avançar até a próxima fase.

A saída de Jonas provocou uma mudança tática. Sidnei entrou na zaga e Orozco passou a atuar como volante.

O time colorado buscava a pressão. Quando não tinha a posse de bola, os jogadores marcavam forte, enquanto o Paraná procurava tocar a bola e valorizar a posse.

Aos 14min, Nilmar avançou pelo meio e chutou rasteiro. A bola tocou na zaga e saiu para escanteio, mas o juiz deu tiro de meta, absurdamente.


Nilmar luta contra a marcação: Inter teve uma noite heróica no Beira-Rio

Aos 18min25seg, quase o segundo gol colorado. Bustos cobrou falta para a área, a bola sobrou para Marcão que recuou até Andrezinho chutar forte de fora da área ao lado, com muito perigo.

Aos 20min15seg, Fernandão lançou para Nilmar, a zaga falhou, mas o atacante colorado não conseguiu matar a bola. O atacante colorado demonstrava grande velocidade e movimentação. Aos 21min15seg, Ângelo fez falta violentíssima em Andrezinho e foi expulso.

Com um jogador a mais, o Inter passou a pressionar mais ainda. Imediatamente, o técnico Abel Braga chamou o atacante Adriano do banco de reservas. Aos 24min45seg, saiu o volante Ji-Paraná e entrou Adriano. O Paraná foi para retranca. Retirou o atacante Fábio Luiz e colocou o volante Goiano.

Na sua primeira jogada, Adriano já recebeu falta ao lado da área. Aos 26min10seg, Adriano pegou rebote e jogou a bola para área onde Nilmar, por pouco não alcançou. Trinta segundos depois, Adriano entrou a dribles na área, mas a zaga conseguiu afastar.

Aos 28min, Fernandão deu grande passe para Nilmar, que entrou em velocidade na área. Quando o atacante iria concluir, a zaga afastou de carrinho para escanteio.

Aos 29min50seg, a bola foi erguida para a área e sobrou para Orozco, mas a defesa afastou com um chutão para escanteio.

Aos 31min50seg, o Inter chegou lá!!!! Bustos cruzou da direita e Índio chutou de primeira no cantinho: 2 a 1. O Beira-Rio incendiou de vez!!!!


Índio (D) comemora com Andrezinho: zagueiro virou o placar no emocionante jogo das oitavas-de-final da Copa do Brasil

Aos 33min, Marcão lançou Adriano, livre. O atacante driblou o goleiro, mas o juiz anulou o lance por impedimento. Um erro grosseiro do juiz, já que o atacante não estava impedido.

Aos 34min30seg, o juiz Wagner Tardelli expulsou Sidnei, do Inter, e Joélson, do Paraná, aparentemente por uma discussão.

O Paraná ficou com nove jogadores, o Inter com 10. Faltavam dois gols para o time colorado.

Aos 38min25seg, Andrezinho deu grande passe para Nilmar, que passou pela zaga, driblou o goleiro, mas sofreu falta do goleiro: pênalti não marcado por Wagner Tardelli. Outro absurdo.

Aos 39min40seg, Fernandão deu grande toque de cabeça para Orozco que girou e chutou para defesa salvadora de Fabiano Heves.


Fernandão teve importante papel na vitória colorada

Aos 41min40seg, o terceiro gol colorado!!! Bola erguida na área, Fernandão cabeceou para Andrezinho na área completar: 3 a 1. Uma loucura no Beira-Rio!!!! Só faltava um gol!!!

A  pressão não diminuía. Aos 43min, Fernandão aparou cruzamento e cabeceou por cima com perigo

O Beira-Rio todo estava de pé. As arquibancadas tremiam.

Aos 45min10seg, um susto. Giuliano entrou em velocidade, tentou driblar, mas Marcão salvou. Ufa!

Aos 49min50seg, Índio avançou livre pela meia-direita e concluiu forte ao lado do gol. Quase. Fim do primeiro tempo.

?Falta um gol, não podemos dar os contra-ataques para eles?, disse Marcão.

?Vamos acreditar que vai dar?, afirmou Índio.

?Conseguimos o mais difícil que era marcar os três gols. Agora não podemos nos desorganizar?, alertou Clemer.

Pensam que o Beira-Rio descansou no intervalo? Que nada! A torcida seguia enlouquecida e cantando à espera da etapa final.

O inter voltou ao campo com a mesma formação que terminou o primeiro tempo.

?Sofremos o gol, mas tivemos discernimento para marcar os três gols. Agora precisamos tranqüilidade no segundo tempo?, avaliou o técnico Abel Braga.

Enquanto esperavam o reinício do jogo, os torcedores colorados cantaram o Hino Rio-Grandense.

Aos 50 segundos, Giuliano fez boa jogada e chutou para defesa de Clemer. O Inter respondeu  aos 2min com troca de passes entre Nilmar, Fernandão, Andrezinho até que Bustos cruzou e a bola foi por cima do gol.

Aos 4min, Fernandão recuou para Adriano chutar de fora da área ao lado.

O Paraná procurava demorar para repor a bola em jogo, ganhando o tempo. O Inter tocava a bola em busca de espaços ao lado da torcida que empurrava.

A pressão era intensa. Aos 7min, foram quatro cruzamentos seguidos para a área, até que a zaga do Paraná afastou para escanteio.

Aos 9min20seg, quase um golaço. Nilmar recebeu cruzamento na área, matou no peito e concluiu de bicicleta por cima.

O Inter pressionava, mas o time paranaense se fechava bem com todos os jogadores na marcação à frente da área.

Aos 18min30seg, o gol que faltava!!!!!! Magrão matou no peito na área e chutou com estilo: 4 a 1. O Beira-Rio enlouqueceu de vez!!!!!


Explosão de alegria: Magrão parte para a comemoração do quarto gol

Na comemoração, os jogadores foram em direção à torcida, todos se abraçaram. Emocionante!!!!

Ninguém estava sentado no estádio. Mais de 40 mil torcedores cantavam e pulavam em êxtase!!

Aos 23min30seg, Andrezinho tentou de fora da área para defesa de Fabiano Heves.

Aos 25min, Índio, lesionado, deixou o gramado para a entrada de Titi.

O Paraná fez as suas duas últimas mudanças de uma vez aos 26min: entraram os atacantes Clênio e Cristian e saíram Jumar e Giuliano.

O time paranaense tentou pressionar, enquanto o Inter passou a tocar a bola e valorizar a posse.

Aos 31min30seg, um susto incrível. Depois de cruzamento para a área, Clênio cabeceou na trave. Na volta, Clemer salvou com grande saída do gol nos pés do atacante.

A esta altura da partida, os jogadores se redobravam em campo. O cansaço devido ao esforço da virada tinha sido intenso. A força de vontade compensava tudo.

Aos 35min, Bustos cruzou forte e Nilmar entrou de carrinho quase alcançando na pequena área.

Aos 38min15seg, Nilmar fez jogada sensacional. Recebeu na intermediária, passou por dois, entrou na área e concluiu de perna esquerda por cima com muito perigo.

Aos 42min, Bustos cobrou falta da intermediária para defesa de Fabiano Heves. Nos últimos minutos, o time colorado procurou tocar a bola esperando o apito final. Já o Paraná tentou atacar, mas parou no bem posicionado sistema defensivo.

Aos 46min40seg, Nilmar arrancou pela direita, passou pela defesa e foi derrubado na área por João Paulo: pênalti bem marcado pelo juiz. Aos 48mim, Fernandão cobrou bem e fez o quinto gol!!!! Inter classificado em noite heróica!!!!

?Conseguimos reverter no primeiro tempo e nos organizamos na etapa final para buscar o gol da classificação. Foi maravilhoso pela determinação de todos?, avaliou Clemer.

?Essa galera é maravilhosa?, elogiou o capitão Fernandão.

?Essa partida vai ficar pra história da minha carreira. Vamos sair muito mais forte deste jogo?, disse Andrezinho, o grande nome da partida ao marcar dois gols e dar passes para outros dois.

?Foi um jogo emblemático. A determinação foi decisiva. Queremos ser campeões da Copa do Brasil?, afirmou o presidente Vitorio Piffero.

?Hoje teve que ter uma doação de todos. Este jogo vai ficar marcado pelo resultado que conseguimos. Tínhamos que dar um algo a mais. E foi o que fizemos?, disse Fernandão.

?O grande destaque é o nosso grupo. Não tem vaidade. Todos se doam e o conjunto é muito bom?, disse Andrezinho.

Internacional (5): Clemer; Índio (Titi, 25min2ºt), Orozco e Marcão; Bustos, Jonas (Sidnei, 2min30seg1ºt), Magrão, Andrezinho e Ji-Paraná (Adriano, 26min40seg1ºt); Nilmar e Fernandão. Técnico: Abel Braga.

Paraná (1): Fabiano Heves; Daniel Marques, Luiz Henrique e João Paulo; Ângelo, Jumar (Cristian), Léo, Giuliano (Clênio), Everton e Joélson; Fábio Luiz (Goiano). Técnico: Paulo Bonamigo.

Gols: Fábio Luiz (P), aos 3min45seg do primeiro tempo, Andrezinho (I), aos 4min45seg do primeiro tempo, Índio (I), aos 31min50seg do primeiro tempo, Andrezinho (I), aos 41min40seg do primeiro tempo, Magrão (I), aos 18min30seg do segundo tempo, Fernandão (I), aos 48min do segundo tempo.  Cartões amarelos: Bustos, Marcão (I), Léo, Daniel Marques, Éverton (P). Expulsões: Ângelo, Joélson (P), Sidnei (I). Renda: R$ 361.091,00. Público: 41.837 (38.263 pagantes). Arbitragem: Wagner Tardelli Azevedo (SC), auxiliado por Dibert Pedrosa Moisés (RJ) e Claudemir Mafessoni (SC). Local: Beira-Rio.

>> Andrezinho, o nome do jogo

>> Torcida empurra o time pra virada

>> Grupo demonstra grande dedicação

 >> Assista aos melhores momentos

Fotos: Alexandre Lops


Outras notícias
Loja Virtual