23/07/2006

EMPATE SEM GOLS NO BEIRA-RIO


Inter, de Iarley, empatou com o Botafogo

O Internacional empatou em 0 a 0 com o Botafogo, no Beira-Rio, na noite deste domingo em partida válida pela 13ª rodada do Brasileirão. Com o resultado, o time colorado manteve a terceira posição na competição com 25 pontos, a quatro pontos do líder São Paulo. O Inter atuou com uma equipe de reservas porque poupou os titulares para a disputa da Copa Libertadores.

O Inter foi a campo com uma equipe recheada de reservas já que o time principal está sendo poupado para os jogos da Copa Libertadores. Ganharam oportunidades vários jogadores que não vinham sendo utilizados como o goleiro Renan e o volante Maycon.

O primeiro tempo não foi bom para o Inter. Com muitos passes errados, a equipe não conseguia criar. Já o Botafogo foi melhor e criou mais chances de gols, principalmente em arremates perigosos de fora da área.


Maycon salta para cabecear: Inter atuou com diversos jogadores reservas

Aos 2min15seg, Dodô cobrou falta com perigo por cima. Aos 3min20seg, Claiton arriscou de fora da área ao lado do gol próximo à trave. O Inter respondeu aos 8min25seg, Iarley arrancou do meio-campo até a entrada da área e concluiu por cima. A torcida aplaudiu a jogada do meia-atacante.

Aos 12min, o Inter quase marcou em um lance atrapalhado do zagueiro Ale. Ele foi recuar a bola para o goleiro de cabeça, a bola passou pelo goleiro Lopes, mas Scheidt conseguiu evitar que a bola entrasse com um chutão para lateral. Aos 14min10seg, Dodô recebeu na área e arrematou no corpo de Wellington Monteiro.

Aos 15min, Perdigão precisou sair com uma lesão no olho, depois de levar uma bolada. Entrou o garoto Ramón no meio-campo. 

Aos 20min, o lateral Júnior César cobrou escanteio e Reinaldo cabeceou dividindo com Rentería. A bola passou perto. Em seguida, aos 21min15seg, foi a vez do lateral Ruy tentar de fora da área com perigo.


Inter e Botafogo fizeram uma partida muito disputada: no lance, Ceará divide com a marcação adversária

Depois desse lance, o jogo caiu bastante de qualidade. Os dois times não conseguiam criar quase nada. Até que aos 42min30seg, Júnior César concluiu do bico da área e acertou a trave, quase marcando um golaço. Dois minutos depois, Dodô chutou de fora da área e Renan defendeu. Foi a última chance da primeira etapa.

No intervalo, o goleiro Lopes, do Botafogo, foi substituído por Max. Esta substituição acabou sendo decisiva para o resultado do jogo porque Max salvou a equipe carioca com várias defesas sensacionais.


Rentería mostrou muita movimentação em campo

O segundo tempo foi outra história, bem mais movimentado e com mais qualidade. O Inter pressionou bastante, criou chances de gol e merecia a vitória, mas o goleiro Max e a trave evitaram a vitória colorada.

Aos 3min15seg, Zé Roberto pegou rebote de fora da área e chutou para boa defesa de Renan. Aos 5min55seg, Reinaldo recebeu na área e girou para defesa sensacional de Renan. Aos 11min15seg, Zé Roberto entrou na área, arrematou no corpo de Maycon e Renan defendeu novamente.


Goleiro Renan foi um dos destaques do Inter

O Inter foi ao ataque com perigo aos 12min18seg, quando Ceará cruzou, Scheidt afastou mal e a bola sobrou para Adriano, na área, matar no peito e chutar por cima. Aos 13min10seg, Claiton de fora da área concluiu e Renan defendeu. Aos 15min55seg, Rubens Cardoso cruzou e Rentería cabeceou para a primeira grande defesa de Max.


Mossoró entrou no segundo tempo e criou boas jogadas

Aos 16min, Adriano saiu e entrou Mossoró. O meia-atacante entrou bem e ajudou o Inter a melhorar na partida. Logo em seu primeiro lance, aos 17min10seg, Mossoró fez boa jogada e cruzou, a zaga salvou na pequena área. Na cobrança de escanteio, aos 17min23seg, a bola sobrou para Índio chutar forte na trave.

Aos 22min, saíram Diguinho e Reinaldo e entraram Thiago Xavier e Wando. No Inter, aos 26min, saiu Iarley e entrou Léo. 

Nos últimos minutos, o Inter pressionou bastante em busca da vitória. Aos 31min30seg, Ediglê cabeceou e Max fez defesa sensacional para escanteio. Na cobrança, aos 31min50seg, Ceará cabeceou, Max salvou de novo em grande defesa novamente.

Aos 38min, Ceará desviou do goleiro em direção ao gol e Scheidt salvou na pequena área. Aos 39min45seg, Dodô tabelou com Wando, entrou na área e chutou de bico por cima, perdendo boa chance.


Ceará quase marcou no final da partida: Scheidt salvou o Botafogo

Aos 42min15seg, Ramon caiu na área sendo acossado por Claiton, mas o juiz preferiu não marcar o pênalti. Aos 44min50seg, Mossoró chutou cruzado, a bola desviou em Alê, a bola estava entrando, mas o próprio Alê conseguiu evitar o gol com um chutão para estanteio. Aos 45min40seg, Ediglê concluiu de cabeça e Max fez nova defesa salvadora. Foi o último lance perigoso da partida.

?Foi uma injustiça no final não termos vencido, mas o resultado não foi ruim de todo?, avaliou o presidente Fernando Carvalho, depois da partida.

?Merecíamos a vitória pelo segundo tempo, mas esbarramos na excelente atuação do goleiro, que fez milagres?, afirmou o vice-presidente de futebol, Vitório Piffero.

?O time teve uma atuação fantástica no segundo tempo. Acho que o resultado foi injusto. O Botafogo saiu com um empate graças ao goleiro?, disse o técnico Abel Braga.

Internacional (0): Renan; Ceará, Índio, Ediglê e Rubens Cardoso; Wellington Monteiro, Maycon, Perdigão (Ramon) e Adriano (Mossoró); Iarley (Léo)e Rentería. Técnico: Abel Braga.

Botafogo (0): Lopes (Max); Rafael Marques, Scheidt e Alê; Ruy, Diguinho (Thiago Xavier), Claiton, Zé Roberto e Júnior César; Dodô e Reinaldo (Wando). Técnico: Cuca.

Cartões amarelos: Diguinho, Zé Roberto e Ruy (B), Rentería, Mossoró (I). Renda: R$ 100.386,00. Público: 16.446. Arbitragem: Luís Marcelo Cansian, auxiliado por Ana Paula Oliveira e João Chaves (trio de São Paulo). Local: Estádio Beira-Rio.

Fotos: Daniel Boucinha


Outras notícias
Loja Virtual