18/04/2006

INTER GOLEIA POR 4 A 0 E AVANÇA NA LIBERTADORES


Bolívar comemora: Inter classificado às oitavas

O Internacional derrotou o Maracaibo por 4 a 0 no Beira-Rio, em partida válida pela última rodada do Grupo 6 da Copa Libertadores da América, na noite desta terça-feira, e avançou para as oitavas-de-final da competição como líder do grupo com 14 pontos. O único representante gaúcho na maior competição da América agora espera o adversário da próxima fase, que será definido até quinta-feira. No momento, o Inter está com a segunda melhor campanha da Libertadores. Os gols foram marcados por Adriano, Bolívar, Michel e Rentería.

O time colorado foi escalado com uma modificação em relação à ultima partida. O lateral-direito Elder Granja, um dos destaques da equipe na última temporada, recebeu oportunidade no lugar de Ceará.

O primeiro tempo foi uma espécie de samba de uma nota só: o Inter atacando e o Maracaibo se defendendo. Por vezes, o time venezuelano ficava com todos os jogadores do meio-campo para trás, deixando o Inter com poucos espaços para atacar.


Fernandão leva perigo à área adversária: Inter pressionou a equipe venezuelana

O time do técnico Abel Braga tentou então tocar bastante a bola em busca de brechas. Pressionado, volta e meia o Maracaibo cometia erros defensivos. Como o do goleiro Angelucci, aos 4min30seg, que pegou a bola fora da área e foi punido com tiro livre direto. Na cobrança, dois minutos depois, Jorge Wagner cobrou com muito perigo, dando a impressão de gol, mas a bola passou muito perto.

Aos 7min12seg, Sobis tocou para Jorge Wagner no bico da área, que chutou com força, mas por cima. Aos 12min5seg, Sobis pegou rebote dentro da área e bateu forte, mas Angelucci defendeu com firmeza.


Jorge Wagner atuou na lateral-esquerda

Sem conseguir penetrar na área, o Inter passou a arriscar de fora da área. Aos 12min57seg, Edinho arriscou da intermediária por cima da goleira. Aos 20min35seg, Adriano recebeu na meia-esquerda e chutou também por cima. Aos 25min45seg, Jorge Wagner cobrou escanteio e Adriano cabeceou por cima.

O gol do Inter saiu aos 34min40seg. Fernandão, de peito, ajeitou para Adriano, dentro da área, chutar forte no canto: 1 a 0. Foi o terceiro gol de Adriano na temporada e o segundo, na Libertadores. O gol foi também o 50º do Inter nos jogos oficiais da temporada.


Adriano abriu o placar contra o Maracaibo

Aos 37min, o meio-campista Tinga deixou o gramado sentindo dores musculares para a entrada de Iarley. O Maracaibo só foi ameaçar no final da etapa em dois arremates de fora da área. Aos 42min45seg, Cásseres arriscou com perigo. Aos 44min20seg, Castellín tentou colocar no ângulo, também assustando.

O panorama da partida mudou um pouco na segunda etapa. No outro jogo do Grupo, no México, o Nacional empatava com o Pumas, o que classificava o time uruguaio e deixava o Maracaibo de fora. Com isso, a equipe venezuelana teve que sair de trás em busca do gol de empate, concedendo espaços para os contra-ataques colorados finalmente.

Aos 6min, Jorge Wagner cruzou para Fernandão, mas a zaga salvou para escanteio, quando o atacante colorado estava pronto para cabecear. Na cobrança, aos 6min55seg, Jorge Wagner colocou na cabeça de Fernandão, que concluiu ao lado do gol com perigo. Aos 11min, Iarley avançou pela direita e passou para Rafael Sobis, na entrada da área, chutar rasteiro ao lado do gol.


Iarley entrou no segundo tempo e teve bom desempenho

Aos 13min, saiu Castellin e entrou Maldonado. Aos 14min50seg, Iarley bateu forte e o goleiro Angelucci defendeu com o peito. No rebote, a zaga afastou para escanteio. Aos 18min, o Maracaibo retirou Figueroa e colocou Héctor González. Um minuto depois, o Pumas marcou um gol sobre o Nacional, resultado que classificava o Maracaibo. E lá foi o time venezuelano para trás de novo com todos os jogadores.

Aos 23min55seg, Iarley chutou de fora da área e quase marcou um golaço. A bola bateu no travessão, quicou no gramado e não entrou. Aos 31min, o Nacional empatou no México. Com isso, o Maracaibo se atirou para o ataque de novo. Só que agora, o Inter aproveitou muito bem os espaços.

Aos 32min10seg, Jorge Wagner cobrou falta e Bolívar cabeceou forte. A bola bateu na trave e entrou: 2 a 0. Foi o terceiro gol do zagueiro colorado na temporada. Em seguida, saíram Rafael Sobis e Adriano e entraram Rentería e Michel. A entrada dos dois jogadores incendiou ainda mais a partida.

Aos 38min, Rentería fez boa jogada pelo meio e tocou para Michel, de fora da área, concluir forte e rasteiro no canto: 3 a 0. Foi o oitavo gol de Michel na temporada. Ele é o máximo goleador da equipe no ano. Dois minutos depois, Iarley foi a linha de fundo e cruzou forte e rasteiro para Rentería concluir de primeira: 4 a 0. Foi o sexto gol do colombiano na temporada.


Michel prepara o chute que iria resultar no terceiro gol do Inter

No fim, o lateral Gonzalez foi expulso depois de falta violenta. Enquanto isso, nas arquibancadas, festa da nação colorada, dona da melhor campanha da Libertadores entre os times brasileiros até o momento.

?O Maracaibo estava muito fechado. Por isso, tivemos que nos movimentar bastante?, afirmou Iarley, na saída do campo.

?O Maracaibo veio para empatar. Acho que a maior importância da vitória foi a classificação. Temos a segunda melhor campanha da Libertadores e a melhor campanha entre os times brasileiros?, destacou o vice-presidente de futebol, Vitório Piffero.

?Não podemos escolher o próximo adversário. Quem vier, estaremos prontos para enfrentar?, afirmou o atacante Rafael Sobis, sobre o próximo adversário na Libertadores.

?O grupo está unido e forte. Quem entra, entra bem?, elogiou o zagueiro Bolívar.

?Chegamos aos gols com naturalidade. O resultado foi merecido. Uma equipe que está sem perder há 22 jogos tem qualidade. Estou muito feliz pelos jogadores, porque a vitória é deles?, disse o técnico Abel Braga.

Internacional (4): Clemer; Granja, Bolívar, Fabiano Eller e Jorge Wagner; Edinho, Perdigão, Tinga (Iarley) e Adriano (Michel); Rafael Sobis (Rentería) e Fernandão. Técnico: Abel Braga.

Maracaibo (0): Angelucci; Martinez, Bovaglio, Fuenmayor e Yori; Gonzalez, Fernandez, Berazza e Figueroa (Hector Gonzalez); Cásseres (Garcia) e Castellin (Maldonado). Técnico: Carlos Maldonado.

Gols: Adriano (I), aos 34min40seg do primeiro tempo, Bolívar (I), aos 32min10seg do segundo tempo, Michel (I), aos 38min do segundo tempo, Rentería (I), aos 40min do segundo tempo. Cartões amarelos: Martinez, Fernandez (M), Adriano, Rentería (I). Expulsão: Gonzalez (M). Renda: R$ 115.259,00. Público: 17.001 (14.479 pagantes). Arbitragem: Carlos Chandía, auxiliado por Manuel Rodríguez e Patricio Basualto, trio do Chile. Local: Estádio Beira-Rio.

Fotos: Daniel Boucinha


Outras notícias
Loja Virtual