04/03/2006

INTER SEGUE ABSOLUTO NA 2ª FASE DO GAUCHÃO


Tinga comemora depois de marcar: Inter venceu por 2 a 1 e encaminhou a classificação à final

O Internacional venceu o Caxias por 2 a 1, de virada, na tarde de sábado, no Beira-Rio, e encerrou o 1º turno da fase semifinal do Gauchão com 100% de aproveitamento. Rubens Cardoso e Tinga marcaram os gols da equipe colorada. Ailton, de pênalti, fez para o time caxiense. Foi a quinta vitória consecutiva do Inter, que chegou aos 9 pontos na Chave 4 e encaminhou classificação à final da competição. Agora, o time do técnico Abel Braga volta a sua atenção para a Libertadores. Na próxima quarta-feira, o Inter enfrenta o Pumas, no México, pela 3ª rodada da competição.

O Inter entrou em campo com o objetivo de manter a invencibilidade na 2ª fase do Gauchão e encaminhar a vaga à final da competição. Para tanto, o técnico Abel Braga escalou força máxima, com exceção do atacante Iarley, que foi poupado em virtude de uma lesão. Mossoró entrou em seu lugar.

A primeira chance de gol da partida foi do Inter. Aos 4 minutos, Mossoró cruzou da esquerda e Bolívar chutou para a defesa do goleiro Ricardo. No rebote, Fernandão chutou duas vezes e exigiu que o goleiro da equipe caxiense fizesse outra importante intervenção. O Caxias respondeu aos 6min20seg, com Vágner: o atacante foi lançado, e quando ia chutar, foi desarmado por Perdigão, que desviou a bola para escanteio. Aos 11min20seg, Rubens Cardoso cruzou e Tinga cabeceou por cima.


Fernandão quase abriu o placar no começo do jogo

O Inter tentava tocar a bola para envolver a marcação adversária, mas sofria com as excessivas faltas cometidas pelo Caxias. Aos 24min45seg, Ceará cruzou da direita e a bola desviou no corpo de Fernandão para fora. Aos 27min30seg, Fabinho lançou Michel, que cabeceou sem perigo para fora. Aos 34min, Rubens Cardoso cobrou falta e Ricardo defendeu em dois tempos.

O time colorado seguia pressionando e quase abriu o placar em uma cobrança de falta ensaiada: Fernandão tocou para Ceará chutar com força para fora. Aos 38min40seg, Fabiano Eller chutou cruzado da esquerda e a zaga do Caxias afastou para escanteio. Um minuto depois, Tinga - destaque da partida - fez sensacional jogada no meio-campo, driblou quatro adversários, e passou para Michel. O meia-atacante cruzou para Fernandão concluir, mas Ricardo fez mais uma grande defesa. Aos 41min35seg, Ceará foi à linha de fundo e cruzou para o chute de Tinga. A bola foi desviada para escanteio.


Michel criou boas chances de gol no primeiro tempo

O final do primeiro tempo foi marcado por um erro do árbitro Fabrício Neves Corrêa que prejudicou o Inter. Aos 43min30seg, Ailton invadiu a área, e na tentativa de driblar Clemer, acabou esbarrando-se no goleiro colorado. Corrêa marcou pênalti. O próprio Ailton converteu para o Caxias. 1 a 0. Já nos acréscimos, o time caxiense quase ampliou em um chute de Vágner.

No segundo tempo, o técnico Abel Braga promoveu a entrada de Rentería no lugar de Mossoró. O atacante colombiano teve boa atuação e ajudou o Inter a mudar o resultado da partida em cinco minutos. Logos aos 2min, Rentería fez grande jogada e lançou Michel no interior da área, que cruzou rasteiro para Rubens Cardoso empatar o jogo. Foi o segundo gol do lateral com a camiseta colorada.


Rubens Cardoso marcou o gol de empate do Inter

A virada veio ao ritmo fulminante com que o Inter voltou para o segundo tempo: Perdigão lançou Fabiano Eller no interior da área, e com categoria, o zagueiro ajeitou a bola com o peito para Tinga virar o placar em um preciso chute. 2 a 1.


Rentería entrou no segundo tempo e mudou o panorama da partida

Depois do gol, a equipe colorada adiantou a marcação e passou a pressionar a saída de bola do Caxias. Aos 14min25seg, Ceará cobrou falta com perigo e Ricardo espalmou para escanteio. Aos 23min30seg, Fernandão escorou de cabeça para Tinga chutar em cima do goleiro. O time da Serra respondeu com Michel Nunes, aos 27min: depois de uma cobrança de falta da intermediária, o zagueiro desviou de cabeça e a bola passou rente ao travessão. Aos 37min20seg, Michel Nunes, novamente, cobrou falta e Clemer fez grande defesa para evitar o gol de empate. Aos 41min, a última chance de gol do Inter: Perdigão driblou dois marcadores e tocou de calcanhar para Fernandão chutar em cima da zaga.


Tinga (E) comemora com Rentería e Michel (de costas): meia marcou seu 12º gol pelo Inter

"Tivemos atitude. Sabíamos que a virada do placar iria depender da nossa vontade em campo. Construímos uma boa vantegem e vamos aproveitá-la com inteligência", afirmou o técnico Abel Braga ao final do jogo.

"Valeu pelo segundo tempo, quando fomos para cima do adversário e viramos o jogo", elogiou o presidente Fernando Carvalho.

Inter (2):
Clemer; Ceará, Bolivar, Fabiano Eller e Rubens Cardoso; Fabinho, Perdigão, Tinga  (Edinho) e Mossoró (Rentería); Michel (Jorge Wagner) e Fernandão. Técnico: Abel Braga.

Caxias (1): Ricardo; Michell, Marcelo Miguel e Luciano (Aldo); Carlos Alberto (Gavião), Wellington Monteiro, Eduardo, Neném e Rodrigo; Vágner (Jean Michel) e Ailton. Técnico: Abel Ribeiro.

Gols: Ailton (C), de pênalti, aos 46 minutos do primeiro tempo, Rubens Cardoso (I), aos 2 minutos do segundo tempo, Tinga (I), aos 7 minutos do segundo tempo. Cartões amarelos: Clemer, Bolívar, Perdigão e Michel (I); Luciano, Ailton e Rodrigo (C). Público: 18.109 (14.415 pagantes). Renda: R$ 92.523,00. Arbitragem: Fabrício Neves Corrêa, auxiliado por Vili Tissot e José Otávio Bitencourt. Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

Fotos: Daniel Boucinha/Internacional


Outras notícias
Loja Virtual