30/10/2009

CREA-RS e IBAPE-RS apoiam o Inter para a Copa de 2014

Na manhã desta sexta-feira, o presidente do Sport Club Internacional, Vitorio Piffero, se reuniu com o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Rio Grande do Sul (CREA-RS), o engenheiro civil Luiz Alcides Capoani, para firmar uma parceria visando a Copa do Mundo de 2014, no Brasil. O vice-presidente de patrimônio do Clube, Emídio Ferreira, e o presidente do Instituto de Perícias e Engenharia de Avaliações do Rio Grande do Sul (IBAPE-RS), Marcelo Saldanha, ao lado de seu diretor de inspeção predial, Geraldo Ozio, também estiveram presentes no encontro.


Geraldo Ozio, Vitorio Piffero, Luiz Alcides Capoani, Emídio Ferreira e Marcelo Saldanha no encontro desta sexta

Nos dias 19, 20 e 21 de novembro 2009, as duas entidades promoverão o “Curso de Inspeção Predial em Estádios de Futebol – Diretrizes para Elaboração de Laudo”, que tem por objetivo a qualificação dos profissionais engenheiros civis, elétricos, mecânicos, agrônomos e arquitetos para a elaboração de Laudos de Vistoria de Engenharia (LVE) e de Laudo de Estabilidades Estrutural dos estádios esportivos. O curso ocorrerá no Auditório da FECI, no Ginásio Gigantinho e, na sua abertura, contará com a presença do presidente Vitorio Piffero. A iniciativa atende à Portaria nº 124/09, do Ministério dos Esportes. Essa portaria estabelece os requisitos mínimos a serem contemplados nos laudos previstos no Decreto Federal nº 6795/09, o qual regulamenta o artigo 23 da Lei nº 10.671/03 (Estatuto da Defesa do Torcedor), tratando do controle das condições de segurança dos estádios de futebol e suas instalações, oportunizando-se a necessidade da prestação de serviços pelos profissionais legalmente habilitados do Sistema CONFEA/CREAs. O curso terá carga horária de 20 horas/aula.


Maquete do Projeto 'Gigante Para Sempre', que modernizará o Complexo Beira-Rio

Uma das etapas mais importantes do Projeto Gigante Para Sempre, que modernizará o Estádio Beira-Rio, visando a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, está sendo percorrida nos bastidores dos órgãos públicos. Os dirigentes colorados buscam, junto aos poderes municipal, estadual e federal, isenção de impostos nos insumos para as obras no Complexo. Paralelamente a estas reformas, o Clube quer também deixar o estádio ainda mais confortável para os seus sócios e torcedores. Nisso se inclui a cobertura do Beira-Rio, que já foi iniciada. O Inter aguarda a liberação da área dos Eucaliptos, que irá à venda, e calcula que isso possa render cerca de R$ 20 milhões ao Clube. Este valor será totalmente voltado para as obras. O Internacional, em hipótese alguma, irá recorrer a recursos do futebol para as reformas do estádio, da mesma maneira que as rendas da venda e aluguel antecipados de camarotes serão usadas integralmente na modernização.


Outras notícias
Loja Virtual