22/08/2009

Inter pressiona Palmeiras, mas não evita derrota em São Paulo

O Internacional foi derrotado por 2 a 1 pelo Palmeiras, na noite deste sábado, no Parque Antártica, pela 21ª rodada do Brasileirão. Obina e Ortigoza marcaram para o time paulista. Giuliano descontou já no final da partida. A pressão colorada foi grande em busca do empate nos minutos finais, mas o Palmeiras conseguiu se fechar bem. O Inter está na quinta colocação, com 33 pontos, e ainda tem dois jogos atrasados para disputar.


Inter, de Taison, não superou o líder do campeonato fora de casa

O clássico brasileiro começou muito movimentado, com os dois times marcando forte em todos os setores do campo. O Palmeiras tinha mais volume de jogo nos minutos iniciais. Já o Inter tentava escapar em velocidade nos contra-ataques. Logo aos 10min, Cleiton Xavier sentiu uma lesão e teve que abandonar a partida. Deyvid Saccony entrou em seu lugar.

Aos 14min, o Palmeiras esticou a bola para o ataque. Danilo fazia a cobertura, mas acabou escorregando. Atento, Lauro saiu da área para dar um chutão e afastar o perigo. No lance seguinte, Armero chutou cruzado, com perigo. O Inter criou sua primeira boa oportunidade aos 22min. Taison invadiu a área, mas quando preparava a conclusão, Marcos desarmou o atacante com os pés. Na sequência do lance, Kléber cruzou buscando Alecsandro na área, mas a bola passou pelo centroavante. O time da casa respondeu com um chute de fora da área de Diego Souza, aos 24min. No minuto seguinte, Deyvid Saccony obrigou Lauro a fazer boa defesa após arremate de média distância.


Alecsandro ajuda na zaga: Inter encarou um difícil jogo contra o líder do campeonato

As cobranças de bola parada eram uma arma palmeirense. Aos 27min, Diego Souza cobrou falta em frente à área e a bola desviou na barreira para escanteio. Aos 28min, após cobrança de escanteio, Diego Souza chutou em cima de Danilo. Aos 31min, Souza cobrou falta de longe e a bola passou raspando a trave direita. O Inter chegou forte os 35min: Taison puxou a jogada da esquerda para o meio e fez grande passe para Andrezinho. O meia-atacante invadiu a área e chutou cruzado para fora.

Aos 37min, Diego Souza se chocou com Danny Morais na área e o juiz marcou pênalti. Guiñazu foi puxado por Diego Souza na origem da jogada, mas a arbitragem deixou o lance seguir e o jogador palmeirense acabou avançando livre até a área para sofrer o pênalti. Obina cobrou com qualidade e fez 1 a 0 para o Palmeiras.


Obina tenta vencer a marcação colorada no Parque Antártica

O time colorado não sentiu o gol e partiu para o ataque em busca do empate. Aos 42min, Sorondo desviou de cabeça uma cobrança de escanteio e Sandro chutou para a grande defesa de Marcos. O juiz, porém, já marcava a falta do zagueiro uruguaio. Aos 45min, Andrezinho cobrou falta e a bola passou rente à trave. O chute do jogador colorado buscava o ângulo direito de Marcos. Aos 47min, Kléber foi à linha de fundo e cruzou buscando o jogo aéreo, mas a bola passou por Andrezinho e Alecsandro na pequena área.

Foi um primeiro tempo muito disputado no Parque Antártica. Palmeiras e Inter fizeram um duelo equilibrado, com leve superioridade do time paulista. Já no final da etapa, o juiz marcou um pênalti sobre Diego Souza que foi convertido por Obina. O Inter não se abateu e foi para cima em busca do empate. Criou boas chances, mas não conseguiu igualar o placar.

Os dois times voltaram iguais para o segundo tempo. O Inter sofreu um duro golpe logo no começo da etapa. A 1min40seg, Diego Souza chutou da intermediária, a bola bateu em Sorondo e sobrou para Ortigoza no interior da área. O atacante paraguaio ganhou da marcação e chutou na saída de Lauro para fazer 2 a 0.

Sofrer um gol logo no começo da etapa não estava nos planos do Inter. A reação ficou ainda mais complicada. Apesar de tudo, o time colorado uniu forças para pressionar o adversário. Aos 3min,  Kléber cobrou falta em cima da barreira. No rebote, Alecsandro chutou ao lado do gol. Aos 4min, Alecsandro arriscou outro chute cruzado e Marcos defendeu. Aos 6min, Andrezinho cobrou uma falta e a bola passou muito perto do travessão.


Andrezinho arrisca o chute: Inter criou boas chances de gol

O Palmeiras se fechava bem atrás e explorava as saídas rápidas no contra-ataque. Aos 11min, o lateral Armero partiu em velocidade pela esquerda chutou para a defesa salvadora de Lauro. Aos 13min, Taison fez boa jogada pela direita e cruzou rasteiro para a área, mas a bola passou sem que ninguém conseguisse tocar nela. Aos 18min, o Inter quase diminuiu: Andrezinho girou em frente à área e chutou  a bola no travessão. Aos 19min, Giuliano arriscou de fora da área e Marcos defendeu no meio do gol. Aos 20min, Diego Souza fez boa jogada individual pelo meio e chutou perigosamente ao lado do gol de Lauro.

Aos 30min, Bolaños e Wagner Libano entraram nos lugares de Taison e Andrezinho. Aos 34min, o Inter fez boa troca de passes no meio e Giuliano chutou próximo à trave direita. Aos 41min, o meia-atacante arriscou o chute da meia-lua e marcou um bonito gol. Giuliano passou a dribles pela marcação e concluiu com categoria, no ângulo direito, sem chances para o goleiro Marcos. Foi o seu terceiro gol pelo Inter.

O Inter foi para o tudo ou nada. Aos 46min, Kléber alçou a bola para a área e Marcos afastou parcialmente. A zaga palmeirense completou com um chutão para frente. O Inter mantinha a bola no seu campo de ataque. Até mesmo Lauro foi para a área tentar a conclusão na cobrança de falta de Kléber, aos 47min. O Palmeiras conseguiu desviar para escanteio, aliviando a pressão. Após a cobrança, Alecsandro desviou de cabeça ao lado do gol. Só dava Inter. Em nova cobrança de escanteio, aos 48min, Lauro foi para a área novamente e dividiu com a zaga palmeirense. O juiz marcou falta e logo depois encerrou a partida.

Agora, o Inter irá em busca da recuperação na tabela nos três próximos importantes jogos que terá pela frente. Na próxima quarta (26/8), encara o Santos, na Vila Belmiro, em jogo atrasado da 16ª rodada. No dia 30 de agosto, recebe o Goiás, adversário direto na tabela, no Beira-Rio. No dia 2 de setembro, enfrenta o Atlético-MG no Gigante, na outra partida atrasada, válida pela 17ª rodada. Serão duelos decisivos.

"Tentamos buscar o empate no final, mas não deu. Agora vamos trabalhar pensando no próximo jogo", disse Giuliano.
 
"Valeu pela garra, pela luta até o final. Foi um jogo muito difícil, que acabou sendo decidido no detalhe", avaliou Alecsandro.

"Jogamos de igual para igual contra o Palmeiras diante da sua torcida. Eles foram melhores nas finalizações", observou Andrezinho.
 
"Faltou a busca mais decisiva pelo gol, o chute de média distância. A construção das jogadas aconteceu, mas precisamos melhorar as finalizações e ter mais objetividade no ataque. Poderíamos ter conquistado um resultado melhor", disse o técnico Tite.

"Erramos muitos passes no primeiro tempo. Na etapa final melhoramos, mas o gol logo no início atrapalhou a nossa reação. Agora vamos buscar a recuperação em mais uma partida fora. Não dá para esquecer que temos dois jogos a menos que fazem diferença na tabela", avaliou o vice-presidente de futebol Fernando Carvalho.

Palmeiras (2): Marcos; Wendell, Maurício, Danilo e Armero; Souza, Edmílson (Jumar), Diego Souza e Cleiton Xavier (Deyvid Saccony) (Sandro Silva); Ortigoza e Obina. Técnico: Muricy Ramalho.

Internacional (1): Lauro; Danilo Silva, Danny Morais, Sorondo e Kléber; Sandro, Guiñazu, Giuliano e Andrezinho (Wagner Libano); Taison (Bolaños) e Alecsandro. Técnico: Tite.

Gols: Obina (P), de pênalti, aos 39min do primeiro tempo, Ortigoza (P), a 1min40seg do segundo tempo, Giuliano (I), aos 41 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Guiñazu, Danny Morais, Sandro, Giuliano (I); Diego Souza, Deyvid Saccony, Armero (P).

Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio, auxiliado por Enio Ferreira de Carvalho e João Neto (trio do Distrito Federal).

Renda: R$ 734.836,24/Público: 22.107.

Local: Parque Antárctica, São Paulo.

Fotos: Alexandre Lops


Outras notícias
Loja Virtual