17/07/2009

100 anos de Gre-Nal

O futebol é contagiante por causa de suas partidas, da torcida e das competições. Mais que isso, seu brilho se eleva quando falamos em clássico. Neste ano de 2009, a disputa entre Internacional e Grêmio completa 100 anos de vida; um ano histórico. Mais especificamente, neste final de semana, o clássico de número 377 marca o centenário deste confronto.

Fundado seis anos antes, o Grêmio liderou as estatísticas de Gre-Nal nas primeiras disputas. O Internacional logo assumiu a vantagem no número de vitórias no clássico de número 89. Na ocasião, em setembro de 1945, o time colorado, conhecido famosamente como ‘Rolo Compressor’, venceu por 4 a 2 e nunca mais foi superado. Na oportunidade, o Inter passou a ter 38 vitórias contra 37 do Grêmio, além de 14 empates. De lá para cá, a superioridade colorada em clássicos apenas se manteve; são 23 vitórias a mais que o rival. Foram 376 partidas disputadas, com 141 vitórias do Internacional, 118 do Grêmio e 117 empates. Uma vantagem incontestável; boa parte dela construída nos anos 70, entre 1969 a 1976. Curioso o fato que foi justamente durante este período que o Estádio Beira-Rio foi erguido. Neste espaço de tempo, ocorreram 40 confrontos, com 18 vitórias do Inter, 18 empates e apenas quatro vitórias do Grêmio. Uma supremacia que registrou a maior invencibilidade em clássicos: o Internacional ficou 17 jogos sem perder, de 1971 a 1975.


Gre-Nal deste domingo marca os 100 anos do clássico gaúcho

Alguns anos antes da construção do Beira-Rio, o Estádio Olímpico havia sido inaugurado em 1954. O Grêmio realizou um festival para celebrar seus novos domínios e convidou o Internacional e o Liverpool, do Uruguai, para um torneio festivo. O Colorado enfrentaria o Liverpool e, quem vencesse, encarava o Grêmio. Pois o Inter bateu os uruguaios por 4 a 0 e foi pegar o rival. No clássico, Sarará abriu o placar do clássico cobrando falta para o Grêmio, aos sete minutos de jogo. Com gol de Jerônimo, aos 33, também de falta, o Inter empatou. O primeiro tempo estava perto do fim, mas Larry concretizou a virada: 2 a 1. Foi dele também o gol que aumentou a vantagem no início da segunda etapa. O time colorado voltou a marcar com Canhotinho, 4 a 1 e teve tempo ainda de fazer mais dois gols, ambos com Larry, que chegava ao seu quarto na partida. O Grêmio ainda descontou com Zunino, mas a goleada estava decretada, 6 a 2.

Por falar em gol, as redes cansaram de ser balançadas em clássico. As equipes marcaram 1.037 gols; 538 do Colorado e 499 do Tricolor. Isso mesmo.  Foram mais de mil gols neste disputado confronto. O Inter parece que gosta de atingir grandes marcas. Se o clube conseguiu chegar aos 100 mil sócios neste ano de 2009, coube a Fernandão, no dia 10 de julho de 2004, no clássico nº 360, anotar o milésimo gol da história do Gre-Nal. Foi a estreia do atacante em clássicos com a camiseta colorada, que neste terminou com vitória do Inter por 2 a 0. O zagueiro Vinícius havia aberto o placar. Lembra do time do Inter naquela partida? Clemer; Bolívar, Sangaletti, Wilson (Fernandão) e Vinícius; Edinho, Marabá, Alex e Élder Granja; Danilo e Rafael Sóbis (Dauri). O técnico era Joel Santana.

No Campeonato Brasileiro, os números mostram um confronto equilibrado. Dos 38 jogos, o Grêmio tem 16 vitórias contra 14 do Inter, além de oito empates. O Colorado marcou 37 gols e o Tricolor 36. O primeiro Gre-Nal em Brasileirões ocorreu em outubro de 1971 e foi vencido pelo Internacional pelo placar de 1 a 0; gol de Sérgio ‘Galocha’. Foi o início da construção da maior invencibilidade em clássicos. No Campeonato Brasileiro, ocorreu o denominado Gre-Nal do Século, em 1988. O clássico era válido pela semifinal da competição. Quem passasse, enfrentaria o vencedor de Bahia e Fluminense. Mais que a final, a vitória garantia vaga à Copa Libertadores da América. O jogo terminou com vitória do Inter por 2 a 1, de virada e com um jogador a menos. O lateral Casemiro foi expulso no primeiro tempo. Marcos Vinícius abriu o placar para o Grêmio, mas Nilson, que atuou lesionado, marcou os dois gols que levaram o time à final do Brasileirão. A partida foi no Estádio Beira-Rio e contabilizou o maior público em Gre-Nal até hoje: 78.083 pagantes.


Vitória no Gre-Nal do Século ainda está viva na memória dos colorados

Nos 100 anos de Gre-Nal – desde 1909 –, somente em 2004 houve o primeiro clássico gaúcho por uma competição internacional oficial: a Copa Sul-Americana. Foi no dia 15 de setembro daquele ano, data de aniversário do Grêmio. O Internacional, que não tinha nada a ver com isso, saiu vencedor, aplicando 2 a 0 no rival, com gols de Fernandão e Chiquinho, aos olhos de 20 mil pessoas no Estádio Beira-Rio. Na época, a equipe era comandada por Muricy Ramalho.
Em 2008, ocorreu a primeira grande goleada vermelha no Beira-Rio. O Gre-Nal do returno do Campeonato Brasileiro marcou a primeira vez em que o Internacional fez quatro gols em um clássico jogando dentro de casa. O elástico placar de 4 a 1 sobre o Grêmio foi construído com gols de D’Alessandro, Alex, Índio e Nilmar. Tcheco descontou. Agora, em 2009, o clássico de número 377 representa o centenário do Gre-Nal; um clássico de 100 anos de muita disputa, mas indiscutível superioridade do Inter.


Outras notícias
Loja Virtual