17/06/2009

Derrota no Pacaembu

O Internacional vai em busca do título da Copa do Brasil na partida de volta, no dia 1º de julho, no Beira-Rio. Todos os ingressos para a decisão já foram vendidos. O Gigante vai virar um caldeirão na busca pela reação contra o Corinthians. A derrota por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no Pacaembu, obriga o time colorado a vencer por três gols de diferença para ficar com o título. Vitória por dois gols leva a decisão para os pênaltis. O Inter terá os importantes reforços de Nilmar, D'Alessandro, Kléber e Bolívar no jogo de volta.


Inter, de Guiñazu, já projeta jogo de volta contra o Corinthians, no Beira-Rio

O Internacional foi derrotado por 2 a 0 no jogo de ida da final da Copa do Brasil. A partida foi disputada na noite desta quarta-feira, no Pacaembu, em São Paulo. Jorge Henrique, aos 26min do primeiro tempo, e Ronaldo, aos 8min da etapa final, marcaram os gols. O Inter chegou a criar boas chances, mas esbarrou na grande atuação do goleiro Felipe.

O Internacional encarou os primeiros 90 minutos da decisão com um time bastante desfalcado. D'Alessandro permaneceu em Porto Alegre se recuperando de lesão. Nilmar e Kléber, que estão defendendo a Seleção Brasileira na Copa das Confederações, também ficaram de fora do primeiro duelo contra o Corinthians. Bolívar, expulso na semifinal diante do Coritiba, completou a lista de desfalques.

Mas na partida de volta, no dia 1º de julho, no Beira-Rio, o Inter deve força máxima. Com o apoio maciço da massa colorada, que já esgotou todos os ingressos para a finalíssima, a virada em busca do título é totalmente possível.  Este era o espírito dos jogadores já no final da partida em São Paulo. Todos acreditam na reação em Porto Alegre. “Vai ser um grande jogo no Beira-Rio. A torcida sempre nos apoiou em todos os momentos. Agora, mais do que nunca, vamos precisar da força das arquibancadas. Nada está perdido”, projetou o goleiro Lauro.

O jogo

Apoiado pelo seu torcedor, o Corinthians imprimiu uma forte pressão desde o começo do jogo. Logo a 1min, após bola cruzada para a área colorada, Chicão cabeceou e Marcelo Cordeiro salvou quase em cima da linha. Na sequência, Lauro tentou ficar com a bola, que escapou da sua mão, mas Álvaro apareceu para dar um chutão para frente. O Inter respondeu no minuto seguinte, com Alecsandro: o atacante invadiu a área pela direita e foi derrubado por Marcelo Oliveira. O árbitro não marcou o pênalti e mandou o lance seguir.

A partida era nervosa, com os dois times cometendo muitas faltas. Ninguém conseguia ficar muito tempo com a posse de bola. Bem fechado atrás, o Inter tentava ameaçar nos contra-ataques. Aos 18min, Danilo arrancou em alta velocidade pela direita, chegou à linha de fundo e cruzou para a área. O goleiro Felipe se antecipou e ficou com a bola. No contra-ataque, Jorge Henrique chutou cruzado e a zaga colorada desviou a trajetória da bola, que chegaria em Lauro.

O Corinthians chegou com força aos 22min. Dentinho avançou pela direita e tocou para Ronaldo na área: o atacante ficou cara a cara com Lauro e chutou para a defesa sensacional do goleiro, com o pé direito. A resposta colorada foi imediata. Marcelo Cordeiro invadiu a área pela esquerda e tocou para o lado. O goleiro Felipe já estava batido no lance e a bola iria chegar na feição para Alecsandro, quando o zagueiro Willian conseguiu cortar, salvando o Corinthians.

Aos 26min, Jorge Henrique fez boa jogada pelo meio e tocou para Marcelo Oliveira na esquerda. O lateral foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para trás, para o meio da área, onde o próprio Jorge Henrique apareceu livre para chutar com força, sem chances para Lauro. 1 a 0. O Inter não se abateu e manteve sua postura tática. Aos 32min, Andrezinho cobrou uma falta para a área com muita força, nas mãos do goleiro Felipe. Aos 35min, Marcelo Cordeiro cruzou rasteiro e Andrezinho chutou para defesa do goleiro corintiano. O meia-atacante pegou mal na bola e o chute saiu fraco.

Aos poucos, Taison começou a arriscar as jogadas verticais em direção ao gol. Aos 36min, o atacante forçou a jogada pela esquerda e sofreu a falta. Andrezinho cobrou e Magrão desviou de cabeça no interior da pequena área. A bola passou raspando a trave esquerda. Quase o empate!

A partir de então, o jogo ficou franco, com jogadas ofensivas para os dois lados. Aos 40min, Ronaldo experimentou o chute cruzado de longe. A bola passou à direita do gol defendido por Lauro. Aos 44min, Magrão fez lançamento para Alecsandro na direita e o atacante chutou cruzado para a defesa de Felipe. Aos 46min, Andrezinho cobrou escanteio e Felipe se esticou todo para ficar com a bola no alto. O goleiro estava em noite inspirada.

Os dois times voltaram iguais para a etapa final. A 1min, o Inter fez boa troca de passes na entrada da área adversária e Taison chutou por cima.

E foi em um lance ilegal que o Corinthians chegou ao segundo gol. O volante Elias cobrou uma falta com a bola em movimento. A bola chegou até Ronaldo, que invadiu a área em velocidade pela direita, se livrou da marcação de Índio, e chutou no cantinho esquerdo para ampliar o placar: 2 a 0.

O Inter não se intimidou. Aos 12min, Taison disparou em direção ao gol e invadiu a área pela esquerda. O atacante passou liso pelos zagueiros, mas a bola escapou dos seus pés e acabou sobrando para Felipe. Aos 13min, Leandrão entrou no lugar de Alecsandro, que sentiu uma lesão após uma entrada dura do adversário ainda no primeiro tempo. Logo no seu primeiro minuto em campo, Leandrão foi advertido com o cartão amarelo após dar um carrinho.

O Inter tentava se organizar em campo. Aos 16min, a equipe colorada teve uma grande chance de diminuir a vantagem do Corinthians. Andrezinho cobrou uma falta próxima à área e Felipe saltou com precisão no cantinho direito para fazer grande defesa. Era uma bola complicada, à meia altura, mas o goleiro conseguiu espalmar para escanteio, evitando o gol colorado. Após a cobrança de escanteio, Magrão desviou de cabeça e a bola saiu pela linha de fundo. Aos 22min, Andrezinho cobrou falta para a área e Índio cabeceou em cima de Felipe. A jogada, no entanto, estava anulada por impedimento. Logo depois, Taison chutou prensado com Chicão em mais uma boa chegada colorada.

O Corinthians assustou aos 23min, obrigando Lauro a fazer boa defesa com os pés após cruzamento venenoso de Alessandro. Mas o jogo era aberto. Aos 24min, foi a vez de Felipe se assustar com o chute de Andrezinho, que passou ao lado do gol.

Aos 28min, Taison quase marcou um gol no Pacaembu. O atacante fez uma jogada de pura habilidade, encarando três marcadores e acionando a tabela com Andrezinho, que devolveu na medida. O atacante invadiu a área e chutou em cima de Felipe, que se antecipou, diminuindo o raio de ação do jogador colorado. Aos 29min, Giuliano entrou no lugar de Sandro.

O Inter estava melhor na partida. Aos 31min, Guinãzu recebeu passe pela esquerda da área e chutou cruzado, com força, para defesa de Felipe, que espalmou para escanteio. Nada passava pelo goleiro corintiano. Aos 33min, um duro golpe para o Inter. Leandrão fez falta e recebeu o segundo cartão amarelo na partida, sendo expulso. Com um jogador a menos em campo, a missão de diminuir a vantagem no Pacaembu se tornou ainda mais difícil.

Aos 37min, Lauro fechou o gol do Inter: Elias chutou de longe, o goleiro colorado defendeu parcialmente, e no rebote, Jorge Henrique chutou à queima roupa para nova intervenção de Lauro, desta vez com o pé. Porém, o árbitro já sinalizava impedimento do atacante do Corinthians.

Tite promoveu a última alteração aos 39min, colocando Glaydson no lugar de Andrezinho. Aos 41min, O Inter entrou na área do Corinthians trocando passes de cabeça, mas Felipe estava atento e saltou para ficar com a bola. O jogo ficou morno. Satisfeito com o 2 a 0, o Corinthians limitou-se a tocar a bola esperando o tempo passar.

"Criamos boas oportunidades, mas não conseguimos marcar. Mas nada está perdido. Vamos tentar reverter no jogo de volta", disse Taison.

"Jogamos de igual para igual. Vamos buscar a virada no Beira-Rio", afirmou Marcelo Cordeiro.

"Foi um jogo equilibrado. O Corinthians teve mais oportunidades e soube aproveitar. Mas ainda estamos vivos e iremos em busca da reação no Beira-Rio. O calor da nossa torcida vai ser fundamental", projetou o presidente Vitorio Piffero.

"Tivemos capacidade de agredir o Corinthians dentro da sua casa, o que é muito difícil. Infelizmente não conseguimos marcar gols, mas é preciso enaltecer a postura do time. O Felipe estava em uma noite inspirada e pegou tudo. Já o Corinthians soube aproveitar bem as oportunidades que teve. Agora vamos nos preparar da melhor maneira para a partida de volta", analisou o técnico Tite.

Corinthians (2): Felipe; Alessandro, Chicão, William e Marcelo Oliveira (Diego); Cristian, Elias e Douglas; Jorge Henrique (Souza), Dentinho (Boquita) e Ronaldo. Técnico: Mano Menezes.

Internacional (0): Lauro, Danilo Silva, Índio, Álvaro e Marcelo Cordeiro; Sandro (Giuliano), Magrão, Guiñazu e Andrezinho (Glaydson); Taison e Alecsandro (Leandrão). Técnico: Tite.

Gols: Jorge Henrique (C), aos 26min do primeiro tempo, Ronaldo (C), aos 8min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Magrão, Sandro, Leandrão, Índio (I); Alessandro, Douglas, Boquita, Souza (C). Expulsão: Leandrão (I).

Público: 37.438 / Renda: R$ R$ 1.825.748,00

Arbitragem: Héber Roberto Lopes (PR), auxiliado por Roberto Braatz (PR) e Alessandro Mattos (BA).

Local: Pacaembu, São Paulo.


Outras notícias
Loja Virtual