29/04/2009

Inter goleia Náutico e traz vantagem para o Beira-Rio

Com uma atuação de luxo, o Internacional goleou o Náutico por 3 a 0, na noite desta quarta-feira, no jogo de ida das oitavas-de-final da Copa do Brasil. A partida foi disputada no Estádio dos Aflitos, no Recife. Nilmar, Taison e Marcelo Cordeiro marcaram os gols que garantiram uma importante vantagem para a partida de volta, no dia 6 de maio, no Beira-Rio. Mesmo com uma derrota por 2 a 0, o time colorado ficará com a vaga à próxima fase.

A goleada sobre o Náutico fechou com chave de ouro o mês de abril. O Inter chegou à sétima vitória consecutiva no mês do Centenário e encerrou o período com 100% de aproveitamento. São 79 gols marcados em 26 jogos na temporada, o que representa uma média de três gols por partida.

A atuação no Recife evidenciou mais uma vez a qualidade do grupo colorado, que desta vez repetiu fora de casa o bom futebol que vem apresentando no Beira-Rio. A péssima qualidade do gramado dos Aflitos e o desfalque de Sandro, que sentiu uma lesão no treino de reconhecimento, na véspera da partida, não atrapalharam o sucesso do time do técnico Tite em Pernambuco. O volante Glaydson ganhou uma chance no meio-campo no lugar de Sandro e mostrou competência na primeira função.  O Inter impôs seu padrão de jogo desde o primeiro minuto, com forte marcação e toque de bola inteligente.

Nos primeiros minutos de jogo ficou claro os objetivos de cada time. O Náutico se restringia a chutes de longa distância. Já o Inter, trabalhava bem a bola na busca pela melhor infiltração na defesa adversária. Aos 2min, Wellington arriscou de longe, mas a bola subiu demais e passou longe do gol defendido por Lauro. Aos 3min, o Inter fez boa troca de passes no meio-campo: D'Alessandro lançou a bola para Taison, mas o goleiro Eduardo conseguiu interceptar a jogada. Aos 4min, Gilmar chutou da entrada da área e a bola passou próxima à trave.

Aos 12min, D'Alessandro cobrou falta ao lado da área por cima do gol. O Náutico respondeu no minuto seguinte, com Sidny: o ala deu um chutão de longe, mas sem direção. Aos 14min, Taison recebeu bom passe de costas para o gol, deu um giro sobre o marcador e concluiu por cima. Aos 18min, D'Alessandro chutou forte de perna esquerda e Eduardo espalmou para escanteio. Aos 22min, D'Alessandro, Taison e Nilmar fizeram boa triangulação na entrada da área, mas o zagueiro do Náutico deu um chutão e afastou o perigo.

O ritmo da partida era intenso. Cada lance era disputado com muito vigor, ocasionando muitas faltas. O Náutico abusava das jogadas violentas. Aos 30min, o zagueiro Gladstone deu uma entrada criminosa em Guiñazu, por trás, e apenas recebeu o cartão amarelo. Por reclamar da arbitragem, D'Alessandro também acabou sendo advertido. No minuto seguinte, Vágner fez dura falta no meia-atacante argentino e sequer recebeu o amarelo.

Mas o Inter não se intimidava. Pelo contrário. Partia para cima com qualidade em busca do gol. Aos 33min, Nilmar recebeu grande passe de Taison na meia-lua, deu um drible de corpo no zagueiro e chutou forte para fazer 1 a 0 no Estádio dos Aflitos. Foi o 14ª gol do atacante na temporada.

O time colorado cresceu em campo e quase ampliou no minuto seguinte: D'Alessandro invadiu a área pela esquerda e deu um toque sutil na bola na tentativa de encobrir o goleiro, que espalmou para escanteio. Aos 35min, Kléber fez boa jogada pela lateral e cruzou para a área, mas ninguém conseguiu tocar na bola.

O Náutico tentava reagir,  mas o Inter cercava bem o adversário no meio-campo, não dando espaço para a infiltração. O time pernambucano forçava a jogada aérea, mas bem postada, a zaga colorada mantinha o controle atrás. Somente aos 43min que o Náutico assustou: Sidny soltou a bomba e a bola passou muito perto da trave direita. Aos 44min, após excelente troca de passes no meio, Magrão recebeu a bola na direita e tocou para Nilmar na pequena área. O atacante concluiu de primeira sobre o gol e quase ampliou.

O Inter voltou com a mesma formação para o segundo tempo. E com a mesma disposição em busca da vitória. Aos 6min, Taison  recebeu a bola na área, driblou o marcador e chutou no cantinho esquerdo de Eduardo: 2 a 0. Foi o 19º gol do artikheiro do Inter na temporada.

O time pernambucano sentiu o golpe. Somente aos 12min voltou a ameaçar, com um chute de Carlinho Bala que passou muito perto da trave direita de Lauro. As investidas continuavam restritas aos chutes de longe. O Inter, por sua vez, trabalhava bem a bola. D'Alessandro se destacava com dribles e jogadas criativas.


Taison em ação contra o Náutico no Estádio dos Aflitos

Aos 19min, Tiaguinho aproveitou rebote dentro da área e chutou desviado para fora. Aos 20min, após cobrança de escanteio, Asprilla subiu alto e desviou de cabeça. A bola passou com muito perigo ao lado do gol de Lauro. O Náutico tentava diminuir a vantagem colorada: aos 22min, Carlinhos Bala chutou de fora da área com perigo. O Inter se defendia bem e ameaçava nos contra-ataques.

Aos 32min, Marcelo Cordeiro entrou no lugar de Taison. Logo depois, Alecsandro substituiu Nilmar. Aos 37min, o atacante Anderson Lessa, que havia entrado no lugar de Wellington, fez bola jogada e tocou para Tiaguinho, que chutou cruzado da esquerda. A bola acertou a rede, pelo lado de fora.

Aos 38min, um lance de pura genialidade. D'Alessandro fez jogada sensacional rente à linha de fundo, e apesar do pouco espaço, conseguiu se livrar da marcação com um rápido drible e tocou na medida para Marcelo Cordeiro ampliar: 3 a 0. O lateral chutou rasteiro, por baixo do corpo do goleiro Eduardo, e marcou seu terceiro gol pelo Inter. Já no final do jogo, Andrezinho entrou no lugar de D'Alessandro, um dos destaques da partida.

O Inter tratou de administrar a vitória até o apito final. Com a goleada nos Aflitos, o time colorado poderá até perder por 2 a 0 no jogo de volta do próximo dia 6 de maio, no Beira-Rio, que garantirá vaga às quartas-de-final.

"Foi uma grande vitória. Mas agora faltam 45 minutos no Beira-Rio", lembrou Marcelo Cordeiro na saída de campo.

"Foi uma atuação de luxo. Todo mundo mostrou muito empenho. Isso significa mais do que o próprio resultado", ressaltou Álvaro.

"É bom para o pessoal ver que a gente também joga bem fora de casa. Valeu pela vitória e pelo o bom futebol", disse Taison, autor do segundo gol.

"Estamos tentando manter o desempenho que o Tite nos pede. Tinhamos a meta de repetir as boas atuações do Beira-Rio. Estamos no caminho certo", avaliou Magrão.

"Nosso time tem muita qualidade. Mesmo com o gramado ruim, conseguimos trabalhar bem a bola. O placar foi elástico, mas vamos continuar com humildade. Vamos marcar forte no jogo de volta para não sermos surpreendidos", projetou Bolívar.

"Foi uma atuação dentro do padrão que o Inter está disposto a apresentar. Jogamos com a qualidade que está nos levando às grandes vitórias, tanto no Beira-Rio como fora de casa", declarou o presidente Vitorio Piffero.

"Vamos lutar muito por este título. Estamos em uma crescente muito boa. Temos que comemorar o fato de ter alcançado 100% de aproveitamento no mês de abril. Mas não podemos nos iludir. Ainda temos um longo caminho até a final", salientou o vice-presidente de futebol Fernando Carvalho.

"Tivemos imposição e fomos competitivos. Marcamos antes de jogar. As peças mudam, mas o padrão de jogo permanece. São pontos positivos de uma vitória importante nestes primeiros 90 minutos", analisou o técnico Tite.

Náutico (0): Eduardo; Gladstone, Negrette e Asprilla; Sidny, Vágner, Juliano (Tiaguinho), Carlinhos Bala e Wellignton (Anderson Lessa); Gilmar e Adriano Magrão (Kuki). Técnico: Waldemar Lemos.

Internacional (3): Lauro; Bolívar, Índio, Álvaro e Kléber; Glaydson, Magrão, Guiñazu e D'Alessandro (Andrezinho); Taison (Marcelo Cordeiro) e Nilmar (Alecsandro). Técnico: Tite.

Gols: Nilmar (I), aos 33min do primeiro tempo, Taison (I), aos 6min do segundo tempo, Marcelo Cordeiro (I), aos 38min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Juliano, Carlinhos Bala, Gladstone, Anderson Lessa, Tiaguinho, Asprilla, Vágner (N); Bolívar, D'Alessandro e Magrão (I).

Arbitragem: Guilherme Cereta de Lima, auxiliado por Márcio Luiz Augusto e Vicente Romano Neto (trio paulista).

Local: Estádio dos Aflitos, Recife.

Fotos: Alexandre Lops


Outras notícias
Loja Virtual