22/04/2009

Os destaques da goleada sobre o Guarani

D´Alessandro, o maestro

O meia argentino D´Alessandro é diferenciado. O seu talento com a bola nos pés é espantoso. Quando ele está com ela nos pés e se posiciona de frente para o marcador, a torcida do Inter já sabe que vai sair mais uma jogada linda. O marcador quase sempre não sabe o que fazer. E quase sempre o argentino consegue o drible. Foi assim em duas jogadas que originaram gols diante do Guarani.


D'Alessandro carrega a bola para o lado da grande área


se livra da marcação e cruza para a área


onde Alecsandro (camisa 9) estava para desviar de cabeça

Aliás, na noite desta quarta-feira, D´Alessandro foi mais uma vez o maestro da equipe. Dos seus pés, nasceram três dos cinco gols da equipe. No primeiro, deu dois cortes sensacionais no lateral Maranhão e cruzou na cabeça de Alecsandro. No seguinte, deu bom lançamento para Taison avançar pelo meio e concluir com violência. E no final, mais uma vez enganou o marcador, desta vez, pela direita, e cruzou, de pé direito (que não é o seu preferencial), na medida para Bolívar marcar mais um. Um show de D´Alessandro no Beira-Rio.

Alecsandro, o matador

O centroavante Alecsandro mais uma vez mostrou a sua grande qualidade. Na ausência de Nilmar, poupado por um problema no tornozelo, Alecsandro fez a sua parte. Marcou dois gols bem ao estilo matador, ambos de cabeça. E ainda participou do lance do primeiro gol ao desviar também de cabeça para Índio fazer o seu.


Alecsandro marcou seu oitavo gol contra o Guarani

Os números de Alecsandro são impressionantes. Já são oito gols em 17 jogos, quase um gol a cada duas partidas. Isso que a maioria destas partidas, Alecsandro não jogou a partida inteira. Um centroavante de carteirinha.

O segredo do toque de bola

Uma das principais qualidades do toque de bola deste Inter foi revelado pelo volante Sandro, na saída de campo. Segundo ele, os passes de primeira, em curto espaço e em velocidade, são muito trabalhados pelo técnico Tite ao longo dos treinamentos. E a cada partida, o toque de bola colorado encanta mais e mais.


Dupla entrosada: D'Alessandro lança a bola para Taison

Artilharia aérea

Dos cinco gols marcados pelo Inter, quatro foram em jogadas de bola área. Bolívar e Alecsandro (dois) fizeram os seus de cabeça, aproveitando os bons cruzamentos de D´Alessandro e Marcelo Cordeiro. E Índio fez com o pé direito, depois de falta cobrada para a área por Kléber e desviada por Alecsandro.


Bolívar encerrou a goleada com um gol de cabeça

Índio, a um gol de Figueroa

O zagueiro Índio completou o seu 25º gol com a camisa colorada na noite desta quarta-feira. Agora está a apenas um gol de igualar a marca de 26 gols do lendário Elias Figueroa. Índio já fez cinco gols em 2009.


Índio já tem 25 gols pelo Inter e está próximo da marca de Figueroa

Inter no Beira-Rio é show

O time colorado vem tendo um desempenho avassalador no Gigante. Nas últimas três partidas, marcou 17 gols. Na temporada, já foram 52 gols em 16 jogos, média de 3,25 gol por partida. Foram 15 vitórias seguidas no Beira-Rio na temporada. O único empate foi justamente na primeira partida, diante do Santa Cruz, no 0 a 0, na estréia do Gauchão.

Fotos: Alexandre Lops


Outras notícias
Loja Virtual