25/03/2009

Inter quer manter boa fase em Caxias

Dono de uma campanha impressionante no Gauchão, o Inter está próximo de garantir a liderança geral antecipada da Taça Fábio Koff, o que garantiria que a equipe do técnico Tite disputasse no Beira-Rio o jogo das quartas-de-final, assim como a semifinal e final, caso obtiver a classificação. Para tanto, precisa somar um ponto nos dois próximos jogos (Juventude e Avenida) para não ser superado por mais nenhuma outra equipe.

Líder do Grupo 1, com 15 pontos, o Inter possui também o melhor ataque do Brasil na temporada 2009. São 49 gols marcados em 17 jogos. O Sport-PE detém o segundo ataque mais positivo, com dois gols a menos no mesmo número de partidas. Somente no Gauchão, o time colorado marcou 47 gols. Nos 16 jogos disputados até agora, conquistou 14 vitórias e 2 empates.

O sucesso no campeonato estadual é atribuído à força coletiva da equipe. "O segredo é que todo o grupo está trabalhando forte, da defesa ao ataque. É a força coletiva que faz a diferença", observa Taison, artilheiro isolado do Gauchão, com 14 gols. Para Nilmar, vice-artilheiro da temporada com oito gols, o entrosamento do time tem crescido a cada jogo: "A consistência do time tem ajudado os atacantes. A bola tem chegado com qualidade na frente. Estamos melhorado o toque de bola a cada partida", avalia.

Para a partida no Estádio Alfredo Jaconi, o Inter poderá ter o retorno do zagueiro Álvaro, recuperado de lesão. O jogador participou normalmente do treino coletivo realizado nesta quarta-feira entre os jogadores que não atuaram contra o Esportivo. "Estou à disposição. Quero voltar a adquirir ritmo de jogo", disse o defensor. O meia-atacante Andrezinho, que sentiu uma desconforto durante o jogo no Parque Montanha dos Vinhedos, deve treinar normalmente na atividade programada para a manhã desta quinta. O zagueiro Índio, preservado da última partida em função de um desconforto muscular, também deve trabalhar normalmente.

Novo visual

Ainda recuperando-se de uma lesão muscular, D'Alessandro (foto ao lado) trabalhou com os fisioterapeutas Rodrigo Rossato e Mauren Mansur na tarde desta quarta no gramado suplementar. Além do empenho apresentado pelo jogador nos exercícios propostos, o que chamou a atenção foi o seu novo corte de cabelo. O argentino passou a máquina zero e ficou careca, lembrando o visual utilizado nos tempos do River Plate, quando recebeu o apelido de 'El Cabezón'.


Outras notícias
Loja Virtual