1º/03/2009

Inter bate Grêmio de novo e levanta a Taça Fernando Carvalho no Gigante

O Internacional venceu o Grêmio por 2 a 1, na tarde deste domingo, no Beira-Rio, e conquistou o título de forma invicta da Taça Fernando Carvalho, correspondente ao primeiro turno do Gauchão. Índio e Magrão marcaram para o Inter. Alex Mineiro descontou. Foi a segunda vitória colorada no clássico em 2009 e o primeiro título conquistado no ano do centenário. Agora, o Inter tem vaga assegurada na final da competição. Se vencer a Taça Fábio Koff, equivalente ao segundo turno, o time colorado será declarado campeão gaúcho.


Jogadores posam para a foto com a taça do primeiro turno do Gauchão

O Inter começou o clássico 375 pressionando forte. Logo aos 50seg, Taison foi lançado, avançou até a entrada da área e foi derrubado por Adilson. Falta perigosa para o Inter! Andrezinho cobrou, mas a bola tocou na barreira. Aos 3min, Andrezinho cobrou nova falta para Sandro, na área, que por pouco não alcançou de cabeça.  O Grêmio mal conseguia passar do meio-campo nos primeiros minutos, tamanha a pressão colorada.

Aos 4min, Taison foi lançado, entrou na área, passou por Réver, que se atirou de carrinho e salvou a jogada. O Grêmio chegou com perigo pela primeira vez aos 7min:  Tcheco arriscou da meia-direita e a bola acertou a rede pelo lado de fora.

Depois dos cinco minutos iniciais alucinantes do Inter, o jogo caiu um pouco de ritmo. O Grêmio tentava tocar a bola para arrefecer o ânimo do Inter. Para fugir do bloqueio de seis jogadores no meio-campo do Grêmio, o Inter buscava basicamente duas jogadas. A primeira era a saída pela lateral com Kléber e seus passes qualificados. A outra era a velocidade e movimentação de Taison. Outra alternativa tática era abrir bem os atacantes pelos lados do campo com Taison, pela esquerda, e Nilmar, pela direita, levando os zagueiros do Grêmio para os lados, os afastando da área também.


Torcida colorada recebeu grande público no clássico que decidiu o pimeiro turno do Gauchão 2009

Aos 13min,  Taison avançou pela esquerda e teve a camisa puxada por Tcheco na frente de Gaciba. O juiz incrivelmente não viu! Aos 19min, mais um erro de arbitragem. Nilmar driblou na linha de fundo e a bola bateu em Rafael Marques e foi claramente para escanteio. O bandeirinha equivocadamente marcou tiro de meta. 

Aos 23min, mais uma falta do Grêmio ao redor da área. Desta vez, Tcheco em cima de Andrezinho. Kléber cobrou e a bola tocou a barreira. Aos 26min, Nilmar roubou a bola de Léo, na linha de fundo, e cruzou para a pequena área, onde Vitor defendeu.

Aos 28min, o Inter quase abriu o placar: Taison tocou em Nilmar que chutou para grande defesa de Vitor. No rebote, Taison tocou em Kléber que chutou colocado para outro milagre do goleiro gremista.

Os defensores gremistas se revezavam nas faltas sobre Taison, mas Gaciba demorava em aplicar o cartão. Somente aos 31min Tcheco foi advertido após parar Taison com falta. Aos 35min, Celso Roth tentou provocar Taison, discutindo com o meia-atacante. Tite saiu do seu reservado e reclamou da atitude do treinador gremista.

Aos 41min, o Inter chegou forte de novo. Taison deu grande passe para Kléber que foi à linha de fundo e cruzou para Andrezinho cabecear. Vitor salvou com outra grande defesa.

O primeiro tempo sem gols foi injusto. Só o Inter quis atacar e chegou forte em três oportunidades claras salvas por defesas salvadoras do goleiro Vitor. O adversário está claramente com uma proposta defensiva de povoar o meio-campo e truncar o jogo. Os destaques colorados na primeira etapa foram Guiñazu, Taison e Kléber.


Nilmar luta contra a marcação gremista

Os dois times voltaram com as mesmas formações. Taison voltou com um curativo no rosto para fechar um corte sofrido na primeira etapa.

Logo a 1min, Índio abriu o placar no clássico. Kléber cobrou falta para a área, a zaga gremista parou pedindo impedimento. Índio matou no peito e fuzilou Vítor. Festa colorada no Beira-Rio! O gol foi legal. Rui dava condições para Índio.

Aos 5min,  Kléber cobrou falta e Vitor quase engoliu um frango. A bola tocou no seu peito e sobrou para Índio que quase marcou mais um. Aos 6min, duas mudanças no Grêmio: saíram Léo e Diogo para a entrada de Fábio Santos e Jonas.

Com a desvantagem no placar, o Grêmio desmanchou o seu ferrolho no meio-campo com seis jogadores. Aos 9min, Nilmar arrancou pelo meio, passou por dois e foi derrubado por Rever, que recebeu o cartão amarelo. Aos 11min, foi a vez de Andrezinho passar por Fábio Santos, que o derrubou e também recebeu o amarelo. Aos 12min, Guiñazu roubou a bola de Tcheco, entra na área, deu um corte no marcador e cruzou para Taison. A bola escapou um pouco do atacante colorado.

Aos 14min, Jonas recebeu por entre os zagueiros colorados e recuou para Alex Mineiro chutar de fora da área e marcar o gol de empate: 1 a 1.

Aos 18min, o técnico Celso Roth fez a última substituição: saiu Jadílson e entrou Héverton, que voltou a ter três zagueiros. Aos 19min, Souza chutou forte de fora da área e Lauro fez boa defesa, espalmando no chão para fora da área. O Grêmio tentava atacar pela direita, mas Guiñazu tinha boa atuação e conseguia bloquear as jogadas por aquele flanco.

Aos 28min, Taison arriscou da intermediária e a bola passou ao lado do gol. Boa chance colorada.

O Inter foi em busca da vantagem, e aos 32min, Magrão marcou o segundo gol para a explosão de alegria no Gigante. Andrezinho cobrou falta da direita e Magrão cabeceou com força para o chão. Um lindo gol do volante colorado! Foi o 11º gol de Magrão que correu em direção à torcida e vibrou muito, batendo a mão no peito. A festa colorada no Beira-Rio foi intensa após o gol. Mais de 30 mil colorados cantaram e pularam. As arquibancadas tremiam.


Magrão vibrou muito com o gol marcado de cabeça

O Inter seguiu em cima em busca do terceiro gol. Aos 38min, Taison deu um passe sensacional para Nilmar, na área. O atacante chutou cruzado e acertou a trave. O técnico Tite promoveu duas substituições, aos 39 e 41 minutos: saíram Taison e Magrão, muito aplaudidos pela torcida, para as entradas de Alecsandro e Rosinei.

O time colorado mantinha o controle do jogo e tocava a bola esperando pelo apito final. Aos 46min, Nilmar deu uma janelinha sensacional em Héverton, o Inter tocou a bola até Adilson dar uma pancada em Guiñazu e ser expulso. A torcida gritava olé!

Enquanto a torcida gritava olé e 1, 2, 3, o Grêmio é freguês, o árbitro encerrou a partida. Jogadores e torcida fizeram uma grande festa no Beira-Rio com muitos abraços e comemoração. Com o título do Primeiro Turno, o Inter já garantiu a vaga na final do Gauchão. Se vencer o Segundo Turno também, conquistará direto o Campeonato Gaúcho.

Com a torcida gremista já tendo saído cabisbaixa do Beira-Rio e torcida colorada toda presente, capitão Guiñazu e vice-presidente de futebol, Fernando Carvalho, levantaram a taça do Primeiro Turno. Jogadores vibram e gritam "Ah, é tudo nosso". O time deu a volta olímpica com a taça para o deleite da torcida colorada!

"Esse título é do grupo colorado. Consegui entrar bem, mostrando a qualidade do grupo", disse.

"Conquistamos com toda a justiça a Taça Fernando Carvalho. Agora vamos em busca da Taça Fábio Koff", projetou o presidente Vitorio Piffero.

"Está iniciando muito bem o ano de 2009. Isso tudo é fruto de um trabalho planejado desde dezembro. Nada vai nos tirar a nossa determinação de conquistar todos os títulos deste ano", afirmou o assessor de futebol, Giovanni Luigi.

"O resultado foi justo porque só o Inter quis jogar hoje", afirmou o meia D´Alessandro, que mesmo de fora da partida, participou bastante fora do campo e vibrou muito com a conquista.

"O mais importante da conquista foi a campanha e o jogo de hoje. Isso é o mais marcante. Ninguém vence sozinho. O Inter venceu pela sua direção, torcida, jogadores e comissão técnica. A superioridade do Inter no clássico de hoje foi evidente", disse o técncio Tite.

"Foi um dia muito angustiante para mim. Não queria entregar a taça para o adversário, mas seria obrigado por cavalheirismo. Mas agora não vou entregar nem para o Inter, vou levar para casa", brincou o vice-presidente de futebol, Fernando Carvalho, que teve seu nome na taça do primeiro turno.Andrezinho, um dos destaques da partida.

Internacional (2): Lauro; Bolívar, Índio, Álvaro e Kléber; Sandro, Magrão (Rosinei), Guiñazu e Andrezinho; Taison (Alecsandro) e Nilmar (Marcelo Cordeiro). Técnico: Tite.

Grêmio (1): Vitor; Léo (Fábio Santos), Rever, Rafael Marques; Ruy, Diogo (Jonas), Adilson, Souza, Tcheco e Jadílson (Héverton); Alex Mineiro. Técnico: Celso Roth.

Gols: Índio (I), a 1min do segundo tempo, Alex Mineiro (G), aos 14min do segundo tempo, Magrão (I), aos 32min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Tcheco, Alex Mineiro, Rever, Fábio Santos, Jonas, Héverton (G), Álvaro, Taison, Guiñazu, Magrão (I). Expulsão: Adílson (G).

Público: 32.131 (28.488 pagantes) / Renda: R$ 411.915,00

Arbitragem: Leonardo Gaciba da Silva, auxiliado por Altemir Hausmann e José Franco Filho.

Local: Beira-Rio, Porto Alegre-RS.

Fotos: Alexandre Lops


Outras notícias
Loja Virtual