26/02/2009

Nilmar, no ataque, e Lauro, na defesa, garantem a vaga

O jogo estava truncado, difícil mesmo. O Novo Hamburgo jogava fechado, abusava de anular as jogadas coloradas com faltas (com a conivência do juiz Carlos Simon) e ainda ameaçava em contra-ataques. O primeiro tempo havia terminado em 0 a 0 e o segundo tempo transcorria nervoso. Pois em um espaço de nove minutos, o jogo foi decidido por dois jogadores colorados. Lauro, o goleiro, e Nilmar, o artilheiro.


Lauro teve grande atuação contra o Novo Hamburgo (foto/arquivo)

Aos 8min, em um contra-ataque veloz, a bola foi cruzada para o centroavante Jandson, livre na altura da marca de pênalti. A bola partindo livre na cabeça do atacante causou um frio na espinha dos cerca de 11 mil colorados presentes no Beira-Rio. Parecia gol certo. E para piorar o atacante cabeceou a bola em cheio! Mas aí surgiu a mão salvadora de Lauro. O goleirão colorado, com grande reflexo, estendeu a mão direita e salvou o gol. Uma jogada sensacional de Lauro.

?Fico feliz por dar minha parcela de participação na vitória. Foi uma boa cabeçada do Jandson e o que dificultou foi que ele virou a cabeça na hora?, afirmou Lauro, referindo-se ao lance decisivo.


Nilmar abriu o caminho da vitória colorada na semifinal

Cerca de nove minutos depois, foi a vez de Nilmar decidir a partida. Sempre ele, que parece se especializar em marcar gols em momentos decisivos. Foi assim na Copa Dubai, diante da Inter, de Milão, foi assim na prorrogação diante do Estudiantes, na final da Copa Sul-Americana, foi assim no último Gre-Nal disputado em Erechim. A bola foi cruzada para a área, o lateral Kleber, aparecendo de surpresa, ajeitou a bola para Nilmar. O atacante, com precisão, desviou do goleiro, no cantinho. Gol do Inter! Um gol decisivo de Nilmar. Foi o quarto de Nilmar no Gauchão. Um gol que ajudou o time colorado a avançar à final da Taça Fernando Carvalho.


Outras notícias
Loja Virtual