07/08/2008

Inter perde para o Cruzeiro

Por Alexandre Corrêa (textos) e
Alexandre Lops (fotos)
Enviados especiais/Belo Horizonte

O Inter chegou ao Mineirão por volta das 19h40min devido a um grande engarrafamento em Belo Horizonte. Nada que atrapalhe, porém, a preparação da equipe para a partida. O técnico Tite definiu o time com Clemer, Wellington Monteiro, Índio, Sorondo e Marcão; Edinho, Guiñazu, Magrão e Rosinei; Adriano e Nilmar. Como opções de banco estavam Ricardo, Bolívar, Danny Morais, Gustavo Nery, Ramon, Guto e Rodrigo Paulista. Ricardo e Gustavo Nery ficaram pela primeira vez à disposição do técnico.


Inter, de Magrão (E) e Índio (D) de vermelho, agora busca a vitória contra o Figueirense no próximo domingo no Beira-Rio

Sem poder contar com Andrezinho e Taison, que atuaram na vitória diante do Fluminense, Tite escalou Adriano e Magrão. A equipe colorada buscava a segunda vitória consecutiva fora de casa, o que deixaria o time mais próximo da zona de classificação para a Copa Libertadores. Já o time mineiro, em segundo lugar, buscava vencer para se manter com chances de acabar o primeiro turno na primeira colocação. Um bom público foi ao Mineirão. Cerca de 50 mil ingressos foram colocados à venda.

O Inter buscava também quebrar um tabu de 21 anos. Desde 1987, quando venceu com um gol de Amarildo, na semifinal da Copa União, o time colorado não conseguiu mais bater o Cruzeiro no Mineirão, por Campeonatos Brasileiros. Antes de começar a partida, dois telões gigantes localizados atrás dos gols mostravam imagens de gols do Cruzeiro. A torcida colorada estava presente também. O consulado do Inter em Belo Horizonte, inclusive, organizou a entrada de seis crianças com o time no gramado.

O telão mostrava os gols da vitória do Cruzeiro sobre o Inter em 2001 por 3 a 2 pela Copa João Havelange. O Cruzeiro também já estava escalado. O técnico Adilson Batista definiu o time mineiro com Fábio; Marquinhos Paraná, Thiago Heleno, Espinoza e Jadílson; Fabrício, Henrique, Charles e Gérson Magrão; Guilherme e Rômulo. O jogo marcava também o confronto de dois dos principais artilheiros do Brasileirão. Nilmar, do Inter, com nove gols, e Guilherme, do Cruzeiro, com 10 gols, disputam a artilharia da competição. O Cruzeiro entrou em campo com seu uniforme principal. Camisas azuis, calções e meias brancos. Um enorme foguetório recebeu o time da casa. O banco do Cruzeiro contou com Andrey, Thiago Martinelli, Elicarlos, Fernandinho, Carlinhos, Weldon e Wanderley.


Nilmar lutou em busca dos gols contra a forte marcação adversária

Inter em campo! Time jogou todo de vermelho. Começou a partida e o Cruzeiro deu a saída de bola. O jogo começou quente. No primeiro ataque, cruzamento para a área do Inter e Sorondo afastou. Na resposta, Marcão avançou pela esquerda, a bola desviou na zaga e saiu ao lado do gol com perigo. Aos 3min, Gerson Magrão recebeu lançamento na área, avançou até a pequena área, driblou Clemer e fez 1 a 0.

Aos 4min, Nilmar fez boa jogada pela direita, ganhou do marcador, foi à linha de fundo, entrou na área, mas a zaga afastou de carrinho para escanteio. Aos 6min, Nilmar fez grande jogada, passou por três na área, até a zaga conseguir cortar para escanteio. O Inter já havia tido três escanteios a favor, mas o Cruzeiro está vencendo por 1 a 0. Aos 9min, Guilherme cruzou para Gerson Magrão chutar de primeira e Clemer fazer uma defesa sensacional.

Os primeiros minutos foram difíceis para o Inter. O Cruzeiro, além de marcar o gol, criou outras duas chances de gol. Gérson Magrão, pela esquerda, levava grande perigo ao time. Aos 11min, Magrão lançou para Nilmar, mas Fábio saiu bem do gol e defendeu. Um minuto depois, boa troca de passes do Inter até Edinho cruzar e Charles afastar da área para escanteio. Aos 16min, Rosinei cobrou escanteio e Sorondo cabeceou por cima. Em 16 minutos, foram cinco escanteios a favor, mas o time colorado ainda não havia conseguido a conclusão a gol.

O público aumentou bastante depois do começo do jogo. Cerca de 40 mil torcedores estavam presentes no Mineirão. 17min: neste momento, o jogo diminuiu um pouco de ritmo. As marcações dos dois times estavam arrefendo os ataques. Aos 20min, Guilherme levou cartão amarelo por falta em Guiñazu. Aos 22min, o Inter tentava pressionar em busca do empate, mas o Cruzeiro estava se defendendo bem. Um minuto depois, Gerson Magrão recebeu na área e chutou rasteiro para defesa de Clemer. Aos 24min, Magrão, também levou amarelo, por falta no bico da área.

Aos 28min, Wellington Monteiro avançou pela direita e chutou cruzado. Adriano e Nilmar entraram de carrinho e quase alcançaram na pequena área. Quase o empate colorado. Passado mais um minuto, Marquinhos Paraná arriscou da intemediária para defesa segura de Clemer. O jogo é disputado em velocidade e com poucas faltas. O juiz Paulo César Oliveira deixava o jogo correr. Aos 31min, Guilherme recebeu cruzamento de Jadílson na área e chutou rasteiro com muito perigo ao lado do gol.

Aos 33min, o Inter procurava tocar a bola no meio-campo em busca de espaços, mas não conseguia chegar aos atacantes Nilmar e Adriano, muito marcados. O Cruzeiro era perigoso nos contra-ataques. Aos 37min, Adriano ganhou da zaga na raça, depois de lançamento de Índio, e foi derrubado por Marquinhos Paraná na área: pênalti. Nilmar cobrou no canto e Fábio defendeu pra escanteio. Aos 41min, Adriano avançou pela esquerda e cruzou para a pequena área. Fábio defendeu, mas soltou, e a zaga afastou com um chutão. Aos 46min, final de primeiro tempo. Cruzeiro vencia por 1 a 0.

"Infelizmente não deu pra fazer o gol, mas vamos procurar reverter o resultado no segundo tempo", afirmou Nilmar, na saída do campo.

O primeiro tempo foi difícil para o Inter. O time sofreu um gol logo aos três minutos e buscou pressionar em busca do empate. Teve uma grande oportunidade em um pênalti, que Nilmar cobrou e o goleiro Fábio defendeu.


No lance, Índio (D) afasta o perigo frente ao atacante cruzeirense

Segundo tempo: Logo no primeiro minuto, Índio levou cartão amarelo por falta em Gérson Magrão. Aos 2min, o Cruzeiro avançou em contra-ataque até que a bola foi cruzada para a área, Sorondo tentou afastar de carrinho e marcou gol contra. Aos 6min, Rosinei cruzou da direita e Nilmar cabeceiou pra defesa sensacional de Fábio. Quase o Inter descontou. A torcida gritava o nome do goleiro Fábio e dizia que é o melhor goleiro do Brasil. Aos 9min, Rômulo recebeu na área e marcou mais um gol, mas o juiz anulou por impedimento.

O Inter tentou tocar a bola e se aproximar da área do Cruzeiro, mas não conseguiu. Já o Cruzeiro ameaçou nos contra-ataques. Aos 12min, Gérson Magrão avançou pela esquerda e tocou para Rômulo livre na área chutar na rede pelo lado de fora. Aos 14min, Rosinei cobrou falta e Fábio defendeu para escanteio. Aos 16min, sairam Magrão e Marcão para a entrada de Ramon e Rodrigo Paulista no Inter. Um minuto depois, Charles recebeu na área e concluiu por cima do gol de Clemer.

Com as mudanças, o Inter passou a atuar com três atacantes em busca da reação. Aos 25min, Fabrício saiu para a entrada de Elicarlos. Aos 28min, as mudanças ainda não haviam surtido muito efeito. O Inter tinha dificuldades para criar chances. Aos 30min, entrou Fernandinho no lugar de Gérson Magrão, no Cruzeiro. Logo após, Ramon cruzou da esquerda e a bola sobrou para Adriano chutar forte e Fábio salvar mais uma vez.

Aos 35min, saiu Rosinei para a entrada de Gustavo Nery. Aos 40min, Charles avançou até a área e cruzou para Rômulo, que quase marcou o terceiro gol. Passado um minuto, Adriano arrancou pela direita e cruzou para Nilmar concluir para fora em boa chance colorada. Aos 43min, saiu Charles para a entrada de Thiago Martinelli. Aos 48min, o árbitro apitou o final de jogo. O Inter perdeu por 2 a 0. Agora, a equipe busca a reabilitação no próximo domingo diante do Figueirense, no Beira-Rio.

"Não faltou luta, mas faltou um pouco de atenção. Temos que trabalhar pra não errar mais", disse Wellington Monteiro.

"Enfrentamos um adversário muito bom", reconheceu Guiñazu.

"Agora não adianta lamentar, temos que recuperar os pontos em casa", disse Nilmar.

"Levamos gol logo no início e aí ficou difícil. É uma pena. Não conseguimos reverter o placar e agora vamos buscar no próximo jogo a recuperação", avaliou o vice-presidente de futebol Giovanni Luigi.

"Temos que retomar o padrão, temos que ter a capacidade de indignação para voltar a vencer. Certamente terá a nossa exigência e muito trabalho", falou o técnico Tite.

Cruzeiro (2): Fábio; Marquinhos Paraná, Thiago Heleno, Espinoza e Jadílson; Fabrício (Elicarlos), Henrique, Charles e Gérson Magrão (Fernandinho); Guilherme e Rômulo. Técnico: Adilson Batista.

Internacional (0): Clemer, Wellington Monteiro, Índio, Sorondo e Marcão (Ramon); Edinho, Guiñazu, Magrão (Rodrigo Paulista) e Rosinei (Gustavo Nery); Adriano e Nilmar. Técnico: Tite.

Gols: Gerson Magrão (C), aos três minutos do primeiro tempo, Sorondo (C, contra), aos 2min do segundo tempo. Cartões amarelos: Guilherme, Tiago Heleno (C), Magrão, Índio (I). Arbitragem: Paulo César de Oliveira (SP), auxiliado por Erich Bandeira (PE) e João Nunes Chaves (SP). Local: Mineirão, Belo Horizonte-MG.


Outras notícias
Loja Virtual