03/06/2008

ARTISTAS NOMEADOS CÔNSULES CULTURAIS DO INTER

Por Aleco Mendes (texto)
e Alexandre Lops (fotos)

Uma noite de consagração e emoção para artistas como colorados. Não bastassem todas as conquistas neste quase um século de glórias, proporcionadas pelo seu time do coração, o Inter nomeou nesta segunda-feira (02/06) 12 músicos na categoria Cônsul Cultural, uma novidade no quadro consular do clube. "Continuaremos levando o Inter por todo lugar que estivermos", comemorou Sady Homrich, baterista do Nenhum de Nós. O palco para este grande evento não poderia ser melhor, mais colorado e vitorioso, o restaurante Il Calcio do capitão Fernandão.


Capitão colorado: Fernandão (E) recebe Sady Homrich na celebração de cônsules culturais

O projeto

A idéia do projeto é divulgar cada vez mais o Internacional. Ao eleger renomados músicos como cônsules culturais o Inter estará erguendo sua bandeira onde quer que estes artistas estejam. "Já temos nossos consulados espalhados por todos os cantos do nosso Rio Grande e pelo Brasil, agora estes cônsules serão itinerantes e estarão representando o Inter em qualquer lugar que sua arte se fizer presente", explica o coordenador do projeto Rio Grande Vermelho, Carlos Cardoso.


Neto (E) e Ernesto Fagundes receberam kit de cônsul de Gelson Pires (D)

"Todos estes artistas já vêm divulgando o Inter, inclusive fazendo shows usando a camisa do clube, então estamos oficializando este coloradismo e dedicação ao nomeá-los cônsules. É um reconhecimento. Assim, continuarão disseminando a cultura colorada ", destacou o vice-presidente de comunicação social, Gelson Pires. Foram nomeados 12 cônsules culturais, na noite desta segunda-feira, confira: Gaúcho da Fronteira, Elton Saldanha, Neto Fagundes, Ernesto Fagundes, Júlio Saldanha, Nenito Sarturi, Armandinho, Serginho Moah, Sady Homrich, Kako Kanidia, Peppe Joe e Rafael Malenotti.

E o grupo de cônsules culturais não está fechado, a proposta é abrir e nomear muitos mais, quantos forem necessários e estiverem dispostos a aderir ao ideal. "Todos que forem colorados e sócios, levarem a cultura do Rio Grande e do Inter para fora, estarão convidados a serem cônsules culturais", disse Gelson Pires. Nesta primeira etapa foram eleitos músicos como cônsules, mas ainda deverão receber suas carteiras escritores, atores, outros músicos e muitos mais artistas. O projeto também faz parte da campanha para chegar aos 100 mil sócios no ano de Centenário do Inter, a ser comemorado em 4 de abril de 2009. Os artistas ajudarão nesta busca para aumentar o quadro social colorado.

O evento

A alegria para estes artistas colorados foi completa. A noite culminou com a entrega de uma flâmula, um certificado e uma carteira de cônsul cultural para cada um. Mas logo na chegada ao restaurante o primeiro presente estava cordialmente a postos: era o ídolo Fernandão recepcionando os convidados em seu restaurante. "Este é momento especial para mim, esta é uma noite especial. É uma honra conhecer pessoalmente e receber todos aqui, uma casa que estará sempre aberta a todos os colorados", disse Fernandão, sob muitos aplausos, seguidos pelo tradicional 'uh, terror, Fernandão é matador!'.


Carteira, flâmula e certificado foram entregues aos músicos colorados

Dirigentes do Inter, familiares e músicos colegas dos novos cônsules, membros de consulados de cidades do interior do Estado e muitos convidados prestigiaram a celebração para astros da música nativista e do pop rock gaúchos. No certificado entregue eram muito bem lembrados versos do hino oficial do Inter: "O Sport Club Internacional tem a honra de nomear (...) como cônsul cultural com a missão de levar a plagas distantes e próximas os feitos relevantes (...) contribuindo assim para o engrandecimento do nosso clube".

Não faltou emoção e música. O hino colorado abriu oficialmente a cerimônia da entrega das carteiras de cônsules. Bastante festejados, um a um os artistas eram chamados para receber seu kit de cônsul. Serginho Moah, por exemplo, fez dedicação especial ao colega Zé Natálio, da banda Papas da Língua e colorado fanático. Todos lembraram de suas famílias, da torcida colorada, agradeceram ao clube pelas maravilhosas conquistas recentes e parabenizaram a organização do projeto, bem como aqueles que trabalham arduamente todos os dias pelo sucesso do Inter.

O vice-presidente de comunicação social, Gelson Pires, fazia a entrega e parabenizava seus novos auxiliares na tarefa consular. "O pessoal da banda Maria do Relento tem viajado muito pelo interior e ajudado o Internacional há bastante tempo", lembrou Gelson Pires ao homenagear os colorados Kako Kanidia e Peppe Joe, da banda Maria do Relento. Os músicos já lançaram dois CDs com canções especialmente gravadas para o clube, a série Ataque Colorado. "Estamos rodeados de amigos, como o Lilico, o Remy, o Gelson (membros da vice-presidência de comunicação social). Obrigado demais, isso não tem preço!", comemorou Kako.


Vice-presidente de comunicação social, Gelson Pires (E), e Peppe Joe exibe com orgulho sua flâmula

O músico Rafael Malenotti, da banda Acústicos e Valvulados, que até o hino colorado em japonês já gravou, convidou o público para cantar o 'colorado, colorado, nada vai nos separar...'. A família Fagundes marcou prensença e ilustrou o momento. Neto Fagundes e Ernesto Fagundes são os novos cônsules, enquanto o fervoroso Bagre Fagundes, pai dos dois, também animava a celebração com sua habitual vibração e paixão pelo Inter. Nada mais justo e imponente, o hino rio-grandense foi entoado por todos com a força da maior e melhor torcida do Rio Grande, engrossado pelo coro dos músicos colorados para encerrar o inédito evento de nomeação de cônsules culturais. O site, a revista e a TV do Inter fizeram a cobertura completa. Assista mais no TV Inter deste sábado (07/06), às 13h30, na Ulbra TV, canal 48 UHF ou 21 da net.

Clique aqui e veja a galeria de fotos do evento de nomeação dos cônsules culturais


Outras notícias
Loja Virtual