09/05/2008

TIMEMANIA É TEMA DE PALESTRA COM CLUBES GAÚCHOS

 Os dirigentes dos clubes do Rio Grande do Sul que aderiram à Timemania participaram de uma reunião na última quinta-feira (8/05), em Porto Alegre, com o vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da CAIXA, Moreira Franco.  Franco, maior autoridade de loterias da CAIXA, ministrou uma palestra, discutindo, entre outros assuntos, os resultados da nova loteria.  Em seguida, promoveu um debate com os presidentes dos clubes, que sugerirão idéias de divulgação para o novo produto, levando em conta as peculiaridades locais. Eventos similares já foram realizados com times de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina. O primeiro mês da Timemania rendeu aos clubes gaúchos R$ 334,8 mil. O Sport Club Internacional está na 8º posição do ranking de arrecadação.

"Estamos buscando a satisfação do apostador, que pode levar uma bolada em dinheiro, e dos clubes, que têm interesse na arrecadação", afirmou Franco durante o evento.

Para aderir à Timemania os clubes de futebol concordaram em vincular a receita proveniente da cessão do direito de imagem ao pagamento de débitos fiscais com a Receita Federal, Previdência, Fazenda Nacional e FGTS. Os times de futebol terão direito ao rateio de 22% da arrecadação bruta da nova loteria como contrapartida a essa cessão de direito ao uso de suas marcas.

Os sorteios da Timemania são realizados todos os sábados, às 20h. Para concorrer aos prêmios, o apostador poderá marcar 10 números entre os 80 do volante de aposta - cada número representa o escudo de um clube e ainda escolher o time do Coração. A nova loteria premiará os apostadores que acertarem sete, seis, cinco, quatro ou três números sorteados.

A arrecadação da Timemania será distribuída para a premiação, para os clubes que aderiram à loteria, para custeio e manutenção, para o Ministério do Esporte, para o Fundo Nacional de Saúde, para o Fundo Penitenciário Nacional, para os Comitês Olímpico e Paraolímpico brasileiros e para a Seguridade Social. A premiação ficará com 46% do arrecadamento de cada concurso. O repasse para a área social está discriminado da seguinte forma: 3% para o Ministério do Esporte, 3% para o Fundo Nacional de Saúde, 3% para o Fundo Nacional Penitenciário Nacional, 2% para o Comitê Olímpico Brasileiro e Comitê Paraolímpico Brasileiro e 1% para a Seguridade Social.

>> Cliqui aqui e saiba mais


Outras notícias
Loja Virtual