02/03/2008

VITÓRIA DA QUALIDADE DO GRUPO

Por Aleco Mendes (texto)
e Alexandre Lops (foto)
Enviados especiais, Bagé

A goleada do Inter sobre o Guarany mostrou a força do grupo colorado. Tudo indicava que o técnico Abel Braga teria a oportunidade de repetir a escalação pela primeira vez na temporada. A intenção do treinador era colocar em campo a mesma equipe que havia goleado o Nacional no meio da semana na partida de estréia na Copa do Brasil.

No entanto, um desfalque de última hora forçou uma mudança: Fernandão foi acomedido por uma infecção intestinal e acabou sendo vetado pelo departamento médico. Em seu lugar, entrou o meia-atacante Andrezinho. O jogador supriu com qualidade o desfalque do capitão e fez a assistência para o quarto gol anotado por Iarley. "É difícil conquistar o espaço em um grupo qualificado como o do Inter. Hoje fiquei muito feliz por ter ganho uma oportunidade", ponderou Andrezinho, que fez contra o Guarany sua oitava partida com a camisa colorada.

Em mais uma atuação de luxo de toda a equipe, o Inter goleou o Guarany fora de casa e demonstrou novamente que vai brigar pelo título gaúcho. Alex marcou dois, Iarley e Gil voltaram a balançar as redes e também marcaram dois gols cada um. Comprovando a eficiência e o potencial tanto dos titulares quanto dos reservas colorados, Fernandão não pôde jogar, mas Andrezinho entrou em campo e deu conta do recado.


Iarley marcou seu sexto gol no Gauchão e assumiu a vice-artilharia

O goleiro Renan teve pouco trabalho na partida, porém quando exigido esteve seguro. Além disso, Renan mostrou outra vez a precisão da sua reposição de bola, muitas vezes indo da sua área direto para os pés dos atacantes colorados. A zaga defendeu com competência o patrimônio do Inter, através de Índio, depois Sidnei, Orozco e Marcão. Pela direita Wellington Monteiro inúmeras vezes defendeu e atacou oferecendo perigo ao adversário. De setor em setor o Inter apresentou sua força. "Foi uma vitória do grupo, da saúde, da preparação física e do planejamento", afirmou o vice-presidente de futebol Giovanni Luigi.

Edinho, o camisa 8, foi o guerreiro de sempre, tendo seu nome gritado pelo torcedor desde o primeiro minuto de partida. Guiñazu, ora pela ala-esquerda ora pelo meio, ora pela direita, defesa e ataque, em todos os lugares, mostrando sua habitual raça, eficiência na marcação e até chegando bem no ataque. Talvez tenha pegado gosto e já está afim de marcar outro gol. Guiñazu fez seu primeiro gol com a camisa do Inter na última quarta-feira contra o Nacional, na Paraíba.


Alex segue se destacando na temporada 2008: já são nove gols marcados em 12 jogos

Sim, realmente, Alex, Iarley e Gil foram os autores dos seis gols do jogo e poderiam ser os destaques. Mas mesmo quem não tenha anotado o seu na goleada, teve grande atuação. Exemplos também de Magrão e Andrezinho. "O próprio Abel nos disse que temos que jogar para o time, o importante é o Inter vencer. Sigo trabalhando para ter mais oportunidades e a hora de marcar meus gols vai chegar, enquanto tento servir da melhor forma os companheiros", explicou Andrezinho. Não é à toa que o ataque colorado é o mais positivo do Gauchão com 25 gols. O negócio é fazer gol.


Gil (E) e Guto (D) comprovaram a força do grupo colorado

Na segunda etapa, uma dupla de atacantes vinda da reserva também teve espaço para se destacar na goleada. Gil marcou duas vezes e já soma três gols com a camisa colorada. O jovem Guto, por sua vez, foi decisivo já no seu primeiro lance, aos 29min: o atacante invadiu a área e sofreu pênalti, convertido por Gil. Na seqüência do jogo, o atacante - que havia marcado no empate em 1 a 1 com o São Luiz em Ijuí -  quase deixou sua marca. O jogador acertou a trave com um potente chute aos 36min. "Para mim é um privilégio fazer parte deste grupo. Vou dar o meu melhor sempre que for solicitado", prometeu o atacante de 19 anos.


Outras notícias
Loja Virtual