23/12/2007

PROJETO INTERAGIR: CRIANÇAS CONHECEM NOVAS REALIDADES

Por André Baibich

Carla Ferreira da Silva, 12 anos, é uma das crianças em situação de vulnerabilidade social atendidas pela Fundação de Assistência Social e Cidadania (FASC), em sua Casa de Acolhimento. Atendida em maio pela instituição, junto com quatro de seus cinco irmãos, Carla teve uma mudança em sua rotina a partir de setembro. Foi neste mês que o Projeto Interagir passou a atuar, trazendo Carla e seus colegas para conhecer as dependências do Parque Gigante, sede social do Inter.


Garotada tem momentos de recreação na piscina

A idéia do projeto surgiu do presidente Vitorio Piffero e de sua esposa, Constance Piffero. O presidente pretendia promover projetos sociais realizados pelo Inter e Constance tinha vasta experiência com trabalhos sociais ligados ao esporte.

Assim nasceu o Projeto Interagir, coordenado por Constance, que em apenas 3 meses já atende cerca de 90 crianças e adolescentes. As ações são realizadas em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SMED) e a Fundação de Assistência Social e Cidadania (FASC). O projeto tem coordenação pedagógica de Lorena Boelter.

O Interagir atinge crianças de escolas municipais da SMED e das casas de Acolhimento e Passagem da FASC, que são levadas ao Parque Gigante, para uma série de atividades físicas e pedagógicas. Uma equipe de 10 profissionais, a maioria deles voluntários, proporciona animados jogos de futebol, basquete, tênis e outras atividades recreativas. Recentemente, a piscina do Parque também está sendo utilizada pelo projeto e o departamento de Marketing do clube doou bicicletas que estão sendo aproveitadas pelas crianças.

Os irmãos Marcos, Lucas e Miki Soares de 13, 11 e 10 anos respectivamente, são um exemplo da importância das atividades desenvolvidas para as crianças. Eles não estavam freqüentando a escola, mas voltaram aos estudos quando souberam que a participação nas aulas era pré-requisito para ir aos encontros do projeto. Desde o início do Interagir, os monitores da FASC vêem uma melhora significativa no comportamento das crianças dentro das casas.

Inicialmente, o projeto pretendia realizar programações bem definidas, com um planejamento de quando e como seriam realizadas cada atividade. Com o andamento dos encontros, porém, a programação ficou flexível, possibilitando às crianças uma maior liberdade. ?As crianças já tem uma vida toda regrada na escola e nas casas. Aqui a gente procurou dar essa liberdade maior e funcionou?, afirma a coordenadora pedagógica Lorena Boelter.


Crianças aprendem lições de jardinagem

As atividades que envolvem crianças de 7 a 12 anos proporcionam a possibilidade de 60 alunos conhecerem as dependências do clube. Mas o Projeto Interagir não fica restrito às atividades físicas. Os profissionais procuram realizar atividades pedagógicas com as crianças.

Para isso, o ambiente e os funcionários do Parque Gigante são utilizados. Os participantes são convidados a explorar o lugar que estão conhecendo, falando com os funcionários. Existe também um trabalho de jardinagem, onde as crianças têm a oportunidade de plantar nos canteiros do Parque. A cultura gaúcha não é deixada de lado e a estrutura do DTG Lenço Colorado é aproveitada para o ensino dos costumes do Rio Grande do Sul. O objetivo deste tipo de atividade é fornecer um aprendizado diferente do que o vivenciado nas escolas.

Mesmo assim, os alunos são encorajados a trazer as tarefas do colégio para serem resolvidas nos encontros do Projeto. Os profissionais ajudam as crianças a resolver os trabalhos da escola em um ambiente tranqüilo e em contato com a natureza. 

A satisfação dos profissionais que trabalham diretamente com o projeto é evidente. Para o coordenador dos projetos da FASC de integração com o Inter, Antônio Garigan, o Interagir ?tem sido uma experiência muito proveitosa?. Para ele, o projeto ?proporcionou uma perspectiva para essas crianças. Antes, elas ficavam nas casas a tarde inteira, tendo aulas. Agora elas já esperam a hora que vão vir para o Inter para as atividades.?

Para a coordenadora pedagógica Lorena Boelter, ?tem sido bem gratificante. Se tu deres pouco, já é muito para o desenvolvimento dessas crianças. Elas são doces e receptivas?, afirma. Ela ainda ressalta a importância do trabalho voluntário realizado pelos profissionais envolvidos no Projeto.

Já a coordenadora Constance Piffero afirma que ?as crianças possuem um histórico de carência não só das necessidades básicas, mas também afetiva. Quando elas encontram um local onde são respeitadas e tratadas com carinho, se entregam de corpo e alma.?


Aulas de boxe fazem parte do projeto Interagir

Durante a Semana da Criança, o Interagir participou da série de atividades realizadas no Parque Gigante. Estima-se que cerca de 600 crianças por dia estiveram presentes no Parque, participando de eventos como apresentação da Banda Municipal de Porto Alegre, show de cães adestrados do Batalhão de Operações Especiais (BOE) da Brigada Militar e uma aula de trânsito proporcionada pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Além da faixa dos 7 a 12 anos, o Projeto Interagir também atinge os jovens de 13 a 16 anos.

Para este jovens, são disponibilizadas desde o dia 20 de novembro, aulas de boxe e informática em salas localizadas no Gigantinho. Os 30 adolescentes são divididos em dois grupos de 15 e enquanto um tem aulas de boxe, o outro aprende informática. Após um lanche, os grupos trocam de aula, possibilitando a chance do aprendizado nas duas áreas.

>> Para o futuro

O crescimento do Projeto Interagir é grande para o curto espaço de tempo que têm de atuação. Mas os planos para a ampliação do Projeto continuam surgindo. A começar pela idéia da realização de ações que beneficiem crianças de até 4 anos.

O objetivo é beneficiar os bebês com necessidades especiais. O Projeto Interagir já tem, no Ginásio Gigantinho, uma sala disponibilizada para essa ação, que terá atividades para o desenvolvimento motor das crianças.

Para as outras idéias de ampliação, o Interagir ainda busca parceiros para reformar espaços no Gigantinho, adequando-os às atividades propostas. Uma delas vai além do atendimento às crianças de diferentes faixas etárias, pretendendo futuramente dar oficinas com informações e atividades para mulheres gestantes.

Ainda aproveitando espaços a serem reformados no Gigantinho, o projeto buscará realizar atividades para a terceira idade e aulas de musculação. Essas idéias pretendem não ter somente um cunho social, sendo abertas à toda comunidade.

Além das novas idéias, a coordenação do Projeto Interagir pretende ainda aperfeiçoar as ações já realizadas. No dia 20 de dezembro, com as férias escolares, os encontros cessam até a volta às aulas, em março de 2008. Nos últimos encontros, serão realizadas entrevistas de avaliação com as crianças, buscando sugestões de melhorias para o projeto.

A própria eliminação da parada de dois meses é um dos objetivos do Interagir para o futuro. A idéia é realizar uma espécie de colônia de férias, para que as crianças continuem recebendo os benefícios dos encontros, mesmo no período de recesso das aulas. 

>> Números

60 crianças: de 7 a 12 anos atendidas no Parque Gigante, com atividades físicas e pedagógicas

10 profissionais envolvidos, a maioria voluntários

30 jovens de 13 a 16 anos atendidos com aulas de boxe e informática

Equipe do Interagir

Constance Piffero
Coordenadora

Lorena Boelter
Coordenadora Pedagógica

Telefone: 8422-5775
E-mail: [email protected]


Outras notícias
Loja Virtual