14/12/2007

RETROSPECTIVA DO MUNDIAL: PARTE 10

No mês do primeiro ano de aniversário da conquista do Mundia Fifa, o site irá relembrar os momentos marcantes da histórica jornada do Inter no Japão. A partida da delegação colorada para o Oriente, os treinos preparatórios no solo asiático, a estréia diante do Al-Ahly, a grande final contra o Barcelona e o apoteótico retorno para Porto Alegre poderão ser revividos pelos internautas através das matérias que foram publicadas no portal colorado na época do Mundial. Reviva todas as emoções!

>> IMAGENS do Inter no Japão

Inter recebido com festa em Yokohama (14/12/2006)

Por Alexandre Corrêa/Enviado especial ao Japão
Fotos: Daniel Boucinha

O Internacional foi recepcionado por cerca de 50 fãs japoneses na chegada a Yokohama nesta quinta-feira (14/12/2006). O time já está na cidade para a grande final da Copa do Mundo de Clubes da Fifa que será disputada no domingo (17/12), contra o Barcelona, no ultramoderno Estádio Internacional de Yokohama, palco da final da Copa do Mundo de 2002.


Fabiano Eller concede autógrafo na chegada a Yokohama

Como se fossem astros de rock, os jogadores do Inter foram recebidos por torcedores japoneses nesta quinta-feira em Yokohama, local da partida final do Mundial de Clubes da Fifa, no próximo domingo. A delegação deixou Tóquio no começo da tarde (começo da madrugada do Brasil) e levou cerca de uma hora para chegar a Yokohama. Logo na chegada ao hotel puderam presenciar que a fama entre os japoneses aumentou bastante depois da classificação. Cerca de 50 torcedores nipônicos, a maioria formada por adolescentes, recebeu o time com palmas e pedidos de autógrafos e fotos. Foi preciso que a segurança do hotel agisse em alguns momentos para fazer com que os jogadores conseguissem chegar até seus quartos, tamanho o assédio dos torcedores. O técnico Abel Braga recebeu flores dos japoneses.


Inter recebe o assédio da torcida japonesa no hotel em Yokohama

Solícitos, os atletas atenderam cada pedido e pararam para falar com os torcedores. Alguns orientais portavam fotos e álbuns com fotos do Inter. Outros tinham até camisetas do clube. Os mais procurados foram Fernandão e Alexandre Pato, que atendiam calmamente os fãs. Rubens Cardoso, que entrou no lugar de Hidalgo no segundo tempo da partida de ontem, aproveitou pra distribuir autógrafos em cartões com sua foto. Os japoneses tentavam chamar a atenção dos atletas com seu particular sotaque. Assim eram gritos de ?Fernandón? e ?Alejandre? para tudo quanto era lado.

Antes da recepção festiva, o time teve uma viagem tranqüila até Yokohama, onde está agora no Hotel Sheraton Bay. A delegação partiu de Tóquio por volta das 13h com um clima de muita alegria e tranqüilidade. Durante o trajeto, o som mais ouvido dentro do ônibus foi o pagode e o samba puxados pelas vozes de Perdigão, Clemer, Ediglê e Iarley, sob o ritmo do pandeiro de Luiz Adriano, autor do gol da vitória sobre o Al-Ahly.


 Jogadores em momento de descontração no ônibus, em Yokohama

Alguns jogadores procuravam passar o tempo escutando músicas em aparelhos de MP3, boa parte deles adquiridos no Japão. Alex e Elder Granja, por exemplo, dividiam um fone de ouvidos escutando Ivete Sangalo. Enquanto isso, Alexandre Pato via com curiosidade a sua foto em jornais japoneses. Já Edinho e Fabiano Eller lembravam de um lance do jogo de ontem.?Cara, eu pensei que tu ía cabecear a bola, mas quando tu matou no peito, me surpreendi?, falou Edinho para Eller.


Alexandre Pato lê as notícias do Mundial no jornal japonês

No trajeto, o colombiano Vargas contava para seus companheiros que viu na Internet que o seu ex-clube, o Boca Juniors, havia perdido o campeonato argentino para o Estudiantes na noite anterior. Edinho, Fabinho, Alex e Fabiano Eller trocavam informações sobre as transações no mercado de jogadores e técnicos do futebol brasileiro, obtidas nas navegadas também na rede de computadores. De repente, Edinho perguntou: ?Hoje é quarta??, fazendo uma pequena confusão com as datas. Normal para quem ainda enfrenta um fuso horário de 11 horas em relação ao Brasil.

Depois da chegada ao hotel, alguns jogadores foram descansar em seus quartos, enquanto um grupo de atletas e integrantes da comissão técnica foi passear nos arredores do hotel, em Yokohama. Depois disso, o time foi para o treino.


Inter treina para a grande final (14/12/2006)

Um dia após a vitória sobre os egípcios do Al-Ahly, todos os jogadores do Inter voltaram a treinar visando afinal da competição contra o Barcelona no próximo domingo. Depois de mudar de cidade, de Tóquio para Yokohama, na tarde desta quinta-feira (horário japonês), se instalar no hotel e curtir algumas horas de folga, a equipe seguiu para o novo campo de treinamento, agora no complexo esportivo do Hodogaya.


Inter treinou no complexo esportivo do Hodogaya, em Yokohama

Sob uma chuva fina, por volta das 18hs, o preparador físico Paulo Paixão e o auxliar técnico Leomir Souza organizaram um treinamento para os atletas que iniciaram a partida na estréia colorada no Mundial. Eles correram ao redor do gramado e em seguida voltaram para o hotel , onde fizeram trabalho na piscina com o comando do fisioterapeuta César Abs. Depois foram para os quartos ver o desafio que anunciaria mais tarde o Barcelona como adversário na decisão de domingo. Já os demais jogadores, que não entraram no jogo desta quarta-feira ou atuaram somente no segundo tempo, prosseguiram as atividades físicas no centro de treinos do Hodogaya. "Esse treinamento um dia depois do jogo é uma recuperação ativa, que serve para descansar a musculatura, um estímulo físico que deixa o atleta pronto para treinar forte já na próxima atividade no dia seguinte, inclusive prevenindo lesões", explica César Abs.

Enquanto isso, o técnico Abel Braga, o auxiliar técnico e observador Roberto Moreno, o diretor de futebol Newton Drummond, o vice-presidente de futebol Vitório Piffero e o presidente Fernando Carvalho foram ao moderno estádio Internacional de Yokohama assistir ao jogo da semifinal entre América e Barcelona que definiria o adversário do Inter na final. Nesta sexta-feira (15/12), todo o time volta a treinar à tarde em Yokohama, a cidade-sede da finalíssima da 3ª Copa do Mundo Interclubes oficial da Fifa.


Outras notícias
Loja Virtual