05/11/2003

COLORADO FICA NO 1 A 1 COM O FORTALEZA

Internacional saiu atrás no placar, mas buscou o empate. Gavilán desperdiçou uma cobrança de pênalti no segundo tempo.

   O Internacional empatou em 1 a 1 com o Fortaleza, na noite desta quarta-feira, no estádio Beira-Rio. O zagueiro Wilson marcou contra aos 17 minutos do primeiro tempo, e Gavilán empatou aos 15 da etapa complementar. O paraguaio ainda desperdiçou uma cobrança de pênalti aos 21 minutos.

  O Colorado segue na quinta posição do Campeonato Brasileiro, com 65 pontos, mas pode ser superado pelo Atlético-MG no complemento da rodada nesta quinta-feira. No próximo domingo, o adversário é o próprio Galo, no estádio Independência, em Minas Gerais.

O JOGO

  O Internacional apresentou uma novidade na sua escalação momentos antes da partida. O volante Flávio sentiu uma forte gripe e não foi liberado pelo departamento médico. Jéfferson Feijão apareceu no seu lugar.   

  Quando a bola rolou - logo aos seis minutos - o volante Messias derrubou Diego violentamente próximo a grande área e foi expulso. Na cobrança da falta, Gavilán chutou na barreira e a bola desviou para escanteio.

   Com a vantagem númerica em campo, o Inter passou a dominar o jogo, mas sem conseguir traduzir em gols as oportunidades criadas. Como castigo, aos 17 minutos, Chiquinho cobrou uma falta, e na tentativa de afastar a bola, o zagueiro Wilson acabou cabeceando contra o patrimônio defendido por Clemer. 1 a 0 para o Fortaleza.

   Aos 24 minutos, Gavilán acertou a bola na trave esquerda do goleiro Renato, após cobrança de falta.

   Na segunda etapa, o time cearense voltou ainda mais fechado, já que o técnico Márcio Araújo colocou o volante Erandir no lugar do atacante Finazzi. Após insistente pressão, o Colorado chegou ao empate, aos 15 minutos: após cruzamento de Élder Granja pela esquerda, Gavilán apareceu no meio da zaga do Leão para empurrar a bola para o fundo da rede. 1 a 1.

   Aos 17 minutos, Daniel Carvalho cobrou uma falta no poste esquerdo, e quase virou o marcador. Aos 21, Daniel Carvalho, de acentudada participação na partida, driblou o lateral Sérgio e foi derrubado fora da área. No entanto, o árbitro Giuliano Bozzano marcou penalidade máxima.

   Na cobrança, Gavilán chutou para fora, à direita de Renato. O jogador paraguaio ficou muito abalado, mas foi prontamente consolado pelos seus companheiros e pela torcida colorada, que gritou o seu nome das arquibancadas do Gigante.

   O Inter ainda teve uma boa chance de marcar aos 37 minutos: Élder Granja arrancou com a bola dominada do meio-campo até a área adversária e serviu para Diego. Mas o jovem atacante chegou atrasado no lance e não conseguiu finalizar em gol. Assim, a partida acabou empatada em 1 a 1.

INTERNACIONAL (1): Clemer; Vinícius, Wilson e Sangaletti (Cleiton Xavier)i; Élder Granja, Claiton, Gavilán, Daniel Carvalho e Edu Silva; Jéfferson Feijão (Cidimar) e Diego.
Técnico: Muricy Ramalho

FORTALEZA (1)
Renato; Chiquinho (Marcos Paulo), Fernando, Ronaldo Angelim e Sérgio; Dino, Messias, Richarlyson e Mazinho Loyola; Vinícius e Finazzi (Erandir).
Técnico: Márcio Araújo

Data: 05/11/2003
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre Público: 18.628 Renda: R$ 129.247,00
Árbitro: Giuliano Bozzano (SC)
Auxiliares: Alcides Zawaski Pazetto e Claudemir Mafessoni (SC)
Cartões Amarelos: Ronaldo Angelim, Erandir e Fernando (Fortaleza); Gavilán, Cidimar e Wilson (Internacional)
Cartão Vermelho: Messias (Fortaleza)
Gols: Wilson, aos 17min do primeiro tempo (contra); e Diego Gavilán, aos 15min do segundo tempo 


Outras notícias
Loja Virtual