10/11/2007

BRASILEIRÃO: INTER VENCE CRUZEIRO NO APAGAR DAS LUZES

O Internacional venceu o Cruzeiro por 1 a 0 na noite deste sábado no Beira-Rio em jogo válido pela 36ª rodada do Brasileirão. Alex marcou um golaço de falta aos 46min50seg minutos do segundo tempo e garantiu a vitória colorada. O Inter ocupa a nona colocação com 51 pontos e consolidou a classificação na Copa Sul-Americana.


Alegria: Alex (D) comemora o gol da vitória

O Inter precisava da vitória para avançar na tabela de classificação e consolidar a vaga para a Copa Sul-Americana. De acordo com os prognósticos, ao chegar aos 51 pontos o clube garantiria o lugar na competição internacional. Como o time colorado estava com 48 pontos, a vitória era a chance de alcançar o objetivo.

Pela terceira vez nos últimos quatro jogos, o Inter teve que enfrentar o mau tempo. Dessa vez, porém, a chuva que começou a cair cerca de duas horas antes da partida não causou tanto transtorno para os jogadores como nas partidas diante do Vasco e do Paraná.


Apoio incondicional: torcida colorada não se importou com o mau tempo e veio em grande número ao Beira-Rio

Transtorno teve o técnico Abel Braga para formar a defesa colorada. Isso porque os três zagueiros e os dois alas que atuaram na vitória sobre o Vasco não puderam jogar. Sorondo, Granja e Índio estavam lesionados, enquanto Orozco e Guiñazu estavam suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Outra baixa na equipe foi o capitão Fernandão, que não pôde atuar.

Por outro lado, porém, o Inter contava com algumas novidades de fazer o Beira-Rio encher. A primeira e mais importante era o retorno do atacante Nilmar a jogar pelo Inter no Gigante. Depois de ser a grande figura em campo no jogo diante do Vasco, era a vez do craque colorado jogar em casa. Outras boas notícias eram os retornos de Marcão e Alex, depois de cumprirem suspensão automática.


Nilmar fez sua reestréia no Gigante

Com isso, o técnico Abel Braga definiu o time com Clemer; Sidnei, Danny Morais e Marcão; Jonas, Edinho, Magrão, Roger e Alex; Iarley e Nilmar. Como opção no banco de reservas estavam Renan, Mineiro, Jorge Luís, Maycon, Adriano, Gil e Christian.

O Cruzeiro chegou ao Beira-Rio com o status de melhor ataque do Brasileirão com 71 gols. Roni era o goleador da equipe com 11 gols. A equipe lutava por vaga na Copa Libertadores da América.


Edinho teve grande atuação contra o Cruzeiro

Antes do jogo, o árbitro pernambucano Wilson de Souza Mendonça chamava a atenção com seu alongamento e aquecimento dentro do campo. Chegou até a retirar crianças do Projeto Criança Colorada da linha central do campo para que ele pudesse correr e se aquecer. Levou muita vaia da torcida colorada, principalmente quando tentou dominar uma bola e errou feio.

Quando o sistema de som anunciou o time colorado, o mais aplaudido foi o atacante Nilmar, dando o tom de expectativa da torcida colorada para o retorno do craque ao Beira-Rio. Apesar da chuva, o público no Beira-Rio era bom. Munidos de capas e guarda-chuvas, mais de 30 mil torcedores compareceram para empurrar o time colorado.

Com seu tradicional uniforme, o Inter entrou em campo conduzido pelo atacante Iarley, um dos mais experientes do grupo. O técnico Abel Braga escalou uma equipe com três zagueiros, tendo Sidnei como líbero. Jonas e Alex ocuparam as alas, enquanto Roger (foto ao lado), Iarley e Nilmar foram os jogadores mais avançados.

?Confio nesta garotada que está entrando.?, afirmou o técnico Abel. Braga antes do jogo.

?Estou confiante e espero poder fazer uma boa partida para este torcedor?, disse Nilmar, instantes antes da partida. A torcida cantou ?ôoooooooo, o Nilmar voltoooooou, o Nilmar voltooooooou?.

A partida começou com o Inter buscando pressionar, enquanto o Cruzeiro se postou para os contra-ataques. O meia Roger arrancou aplausos da torcida em um lance de raça, dando dois carrinhos consecutivos dividindo com os jogadores mineiros. A primeira chegada forte foi do Cruzeiro. Aos 6min20seg, Leandro Domingues recebeu bom passe de Roni na área e chutou, mas Danny Morais salvou com um carrinho perfeito.

O juiz Wilson de Souza Mendonça errava bastante no começo, invertendo faltas e não apitando infrações a favor do Inter, irritando a todos. O Cruzeiro levava perigo nos ataques puxados por Leandro Domingues e Roni. Aos 20min15seg, Alex cobrou falta, a bola tocou na barreira e passou com perigo por cima. Aos 24min15seg, Iarley recebeu na entrada da área, girou, enganou o marcador e concluiu rasteiro para defesa de Fábio.

A defesa colorada conseguia segurar o ímpeto do Cruzeiro, mas a equipe tinha dificuldades para criar lances de perigo. Aos 30min10seg, o Inter quase marcou. Alex cobrou falta da esquerda, a bola passou por Sidnei e sobrou para Nilmar cabecear para fora, de peixinho. Aos 37min30seg, Nilmar recebeu passe na área e tentou desviar com um leve toque, mas o goleiro defendeu.


Magrão briga pela bola com o adversário cruzeirense

Estava difícil entrar na área então o negócio era arriscar de longe. Foi assim aos 39min com um bom chute de Edinho que passou ao lado do gol, com perigo. Foi também o último lance da primeira etapa.

?Estamos com um duelo entre uma equipe entrosada contra outra desentrosada. Está muito claro isso?, avaliou o técnico Abel Braga.

?O jogo está truncado, com poucas oportunidades?, disse Nilmar.

?Não está sendo um jogo bonito, mas vamos buscar a vitória no segundo tempo?, afirmou Edinho.

O primeiro tempo foi de muita disputa e marcação, mas com poucas oportunidades de gol. Na melhor delas, Nilmar cabeceou para fora, quase marcando o gol. Destaque para a atuação dos três zagueiros Sidnei, Marcão e Danny Morais, que foram muito bem e seguraram o ataque cruzeirense.


Alex foi deslocado para o meio-campo no segundo tempo

No intervalo, o técnico Abel Braga fez duas modificações: saíram Nilmar e Roger e entraram Gil e Jorge Luís. Com a modificação, Alex foi para o meio-campo, passando Jorge Luís para a ala.

O segundo tempo começou com muita chuva. Aos 30 segundos, Gil foi lançado pela direita, chegou à linha de fundo e cruzou para Alex dominar a bola de costas para o gol e perder o equilíbrio. A entrada de Alex no meio fez o Inter melhorar na criação e se aproximar mais da área. Aos 5min30seg, o time colorado teve boa oportunidade com uma falta na meia-lua, mas Alex cobrou na barreira.

O Cruzeiro respondeu aos 9min10seg com um chute de Luís Alberto rasteiro para defesa de Clemer. Em seguida, aos 9min40seg, Guilherme tentou colocar na entrada da área ao lado com perigo. Aos 10min15seg, Iarley fez jogada de habilidade pela intermediária e concluiu para defesa de Fábio. Aos 13min20seg, Iarley tocou a bola no meio das pernas de Jonathan e foi derrubado ao lado da área. Lance claro de cartão amarelo, que o juiz não deu, incrivelmente.


Iarley criou jogadas de perigo no primeiro tempo

O Inter pressionava mais e empilhava escanteios, mas a defesa cruzeirense estava bem postada. Aos 19min30seg, Leandro Domingues cobrou falta por cima do gol de Clemer. Aos 23min15seg, Iarley recebeu na área, foi à linha de fundo e cruzou para Jorge Luís cabecear ao lado. Na defesa, os garotos Danny Morais e Sidnei demonstravam muita qualidade no desarme e impediam as aproximações do perigoso ataque cruzeirense.

Aos 35min30seg, saiu Iarley, muito aplaudido, para a entrada de Adriano. O Inter chegou forte aos 38min em contra-ataque puxado por Adriano que Jorge Luís cruzou e a zaga mineira afastou. Em seguida, Alex tentou cruzar mais duas vezes, mas em ambas a defesa tirou.

Aos 46min50seg, o Inter teve a derradeira chance. Uma falta na intermediária. E lá foi Alex. E ele cobrou com maestria no ângulo. Um golaço que deu a vitória ao Inter no apagar das luzes. O Beira-Rio explodiu em festa!!!!

Em seguida, o juiz apitou o final da partida, e os jogadores colorados se abraçaram comemorando muito a vitória. Com a vitória, o Inter subiu para a nova colocação e praticamente assegurou a vaga na próxima Copa Sul-Americana.


Abel comemora com Alex: Beira-Rio explodiu em festa no final da partida

?A gente tem que dar o nosso melhor sempre. Tivemos uma zaga equilibrada?, afirmou o zagueiro Danny Morais na saída de campo.

?O Inter vive um momento de muita entrega dos jogadores. Jogamos sem seis ou sete titulares contra uma das melhores equipes do campeonato e conseguimos a vitória. Foi uma vitória suada de uma equipe desentrosada contra uma equipe entrosada. Os jogadores estão de parabéns?, afirmou o técnico Abel Braga.

Tivemos diversos jogadores que não vinham atuando e algumas apostas de jogadores das categorias de base, que foram muito bem. O Inter foi a única equipe que buscou a vitória o tempo todo. Fomos premiados com este gol no final. Vamos trabalhar para buscar as vitórias nos dois últimos jogos para terminarmos em alta o ano?, avaliou o vice-presidente de futebol, Giovanni Luigi.

?O Internacional entra sempre para ganhar. Jogamos hoje muito desfalcados, mas os que entraram mostraram empenho e qualidade e chegaram a vitória?, elogiou o presidente Vitorio Piffero.

Inter (1): Clemer; Danny Morais, Sidnei e Marcão; Jonas, Maycon, Magrão, Roger (Jorge Luis, intervalo) e Alex; Iarley (Adriano, 35min30seg, 2ºt) e Nilmar (Gil, intervalo). Técnico: Abel Braga.

Cruzeiro (0): Fábio; Mariano, Léo Fortunato, Emerson e Jonathan; Charles, Luís Alberto, Ramires e Leandro Domingues (Thiago Heleno); Guilherme (Marcinho) e Roni (Alecsandro). Técnico: Dorival Júnior.

Gol: Alex (I), aos 46min50seg do segundo tempo. Cartões amarelos: Mariano, Charles, Luís Alberto (C), Magrão, Edinho (I). Público: 28.808. Renda: R$ 373.368,00. Arbitragem: Wilson Souza de Mendonça (Fifa-PE), auxiliado por Rogério Rolim (PR) e Carlos Berkenbrock (SC). Local: Beira-Rio.

>> Bola parada é com Alex

>> Garotos da defesa mostram talento

>> Vídeo: melhores momentos de Inter 1x0 Cruzeiro

>> Vídeo: entrevistas pós-jogo

Fotos: Alexandre Lops


Outras notícias
Loja Virtual