29/07/2007

SHOW COLORADO NO RECIFE

Por Alexandre Corrêa (textos) e
Alexandre Lops (fotos)
Enviados especiais/Recife

Com uma atuação sensacional, o Internacional goleou o Sport-PE por 5 a 1 em plena Ilha do Retiro na tarde deste domingo, no Recife, em partida válida pela 15ª rodada do Brasileirão. Com o resultado, o time colorado subiu para a sexta colocação com 23 pontos. Pinga, Índio, Iarley, Alex e Adriano marcaram os gols do show colorado. Agora, uma vitória diante do Vasco da Gama - na próxima quarta-feira (1º/8), no Beira-Rio - deve deixar o Inter na zona de classificação à Libertadores.


Jogadores comemoram: Inter goleou o Sport-PE por 5 a 1 e subiu na tabela do Brasileirão

O Inter foi a campo sob um clima hostil por parte da torcida e da imprensa pernambucana. O Sport considerava a partida como um ajuste de contas com o técnico Alexandre Gallo, que saiu do time do Recife em 26 de abril para treinar o Internacional. Os torcedores e os jornalistas consideraram isso como uma espécie de traição. Quando apareceu no gramado, o treinador colorado foi bastante vaiado por cerca de 26 mil pessoas. Até mais do que o próprio time colorado. Alguns chegaram a confeccionar notas de dinheiro com o rosto do técnico, simbolizando a revolta que sentiam.

Para enfrentar este ambiente inóspito, Gallo pôde contar com os retornos do lateral Élder Granja, que se recuperou de lesão. Na frente, o atacante Alexandre Pato, lesionado, foi substituído por Christian, autor de quatro gols no Brasileirão. O time colorado vinha embalado por quatro vitórias nos últimos cinco jogos e buscava novo bom resultado para se aproximar da zona de classificação para a Copa Libertadores da América.

No plano tático, o treinador colorado surpreendeu duas vezes. Na primeira, escalando o peruano Hidalgo como um líbero, formando o esquema 3-5-2, com Granja e Alex nas alas. Depois, quando a bola rolou, o treinador foi feliz mais uma vez ao partir pra cima do Sport logo cedo, evitando a tradicional pressão que o time pernambucano costuma fazer nos primeiros minutos quando joga em casa.

O primeiro tempo foi amplamente dominado pelo Internacional. Talvez tenha sido a melhor atuação na etapa inicial na temporada. A vantagem de 3 a 1 poderia ter sido ainda maior, tamanho foi o domínio e as chances de gol criadas.
Antes do jogo, uma chuva forte começou a cair no Estádio da Ilha do Retiro, piorando ainda mais o mau gramado do estádio, que parece uma colcha de retalhos devido aos diferentes tipos de grama no mesmo piso. Um vento forte também dificultava o controle de bola, em alguns momentos.


Jogadores comemoram na Ilha do Retiro: Inter apresentou grande futebol

A primeira chance colorada surgiu os 2min20seg, quando Edinho arrancou pelo meio, tabelou com Christian, que deu grande toque para Iarley. O atacante cearense deu o passe preciso para Christian, na área, chutar por cima. O juiz, porém, anulou o lance por impedimento. Aos 7mmin40seg, Pinga deu ótimo lançamento para Iarley que avançou te a entrada da área e concluiu rasteiro no canto para defesa salvadora de Cléber. Na cobrança de escanteio, aos 8min15seg, Pinga chutou forte, o goleiro Cléber tentou cortar, mas não conseguiu: Inter 1 a 0. Gol olímpico de Pinga.

O Sport só foi ameaçar aos 10min15seg, em cobrança de falta para a área que sobrou para Carlinhos Bala chutar e fazer o gol. O juiz, porém, anulou corretamente o lance por impedimento. No lance, o goleiro Clemer se chocou com Carlinhos Bala e precisou ser atendido pelos médicos.


Pinga foi um dos destaques da goleada sobre o Sport

O domínio do Inter irritava os torcedores. Aos 14min, a torcida começou a reclamar do fato de o time pernambucano não conseguir sair da boa marcação colorada. Aos 15min50seg, Alex avançou pela esquerda, tabelou com Christian, entrou na área e chutou cruzado para boa defesa de Cléber. Na sobra, a zaga dividiu com Iarley. Na seqüência, o juiz marcou impedimento.

Aos 17min10seg, Pinga recebeu na área e cruzou para cabeçada de Iarley por cima. Aos 24min50seg, o Sport empatou em um lance acidental. Serginho cruzou da direita, a bola quicou no gramado irregular, Edinho tentou cortar pra escanteio, mas acabou marcando gol contra. Os companheiros deram força para o volante colorado, que era um dos destaques da partida, e incentivaram o jogador a não arrefecer.

E nem ele nem o time arrefeceram. O time colorado continuou melhor. Aos 31min50seg, Alex cobrou falta com perfeição no ângulo, mas o goleiro Cléber salvou com grande defesa. Aos 32min40seg, na cobrança do escanteio, Pinga ergueu para a área e Índio, na segunda trave, cabeceou no contrapé do goleiro: 2 a 1.


Índio parte para a comemoração: zagueiro marcou o segundo gol

O Sport tentou empatar aos 32min40seg, quando a bola foi erguida para Carlinhos Bala cabecear e a bola cruzar toda a área sem que ninguém chutasse. Aos 37min15seg, Fábio Gomes pegou rebote de fora da área e arrematou para fora. Aos 39min10seg, Weldon recebeu na área e tentou cruzar, mas pegou mal na bola, que foi para fora.

Aos 42min, Jonas entrou no lugar de Granja, que sentiu lesão. Aos 43min45seg, Christian se antecipou à zaga e foi derrubado na área: pênalti que o juiz Djalma Beltrami não marcou. Aos 44min10seg, um lindo gol colorado. Edinho roubou a bola pelo meio, avançou em direção à área, driblou a zaga duas vezes e quando iria marcar o gol, a zaga conseguiu cortar de carrinho. Edinho não desistiu, pegou a bola novamente e tocou para Christian, que rolou até Iarley completar: 3 a 1. Na comemoração, a maioria dos jogadores foi até Edinho festejar com o volante pela grande iniciativa e jogada. Todos se abraçaram em Edinho. Aos 48min30seg, Christian arriscou da entrada da área para fora.

No intervalo, o técnico Geninho retirou Romerito e colocou Rosenbrick.

O panorama não se alterou muito no começo do segundo tempo. Apenas o Inter ficou um pouco mais recuado procurando explorar os espaços que o time pernambucano concederia para o contra-ataque. E eles foram sendo criados com naturalidade pelo Inter.

Aos 7min20seg, Iarley arrancou pelo meio e tentou colocar, mas a bola passou muito perto do gol. Aos 8min5seg, Alex entrou na área e chutou para grande defesa de Cléber. No rebote, Christian cabeceou e o goleiro defendeu novamente. Aos 8min50seg, Pinga chutou ao lado do gol.

No desespero, o Sport trocou dois jogadores de um vez aos 12min30seg: saíram Du Lops e Bruno e entraram Da Silva e Dutra. Aos 18min, entrou Adriano na vaga de Christian no Inter. Aos 21min25seg, Marcão chutou de fora da área e o goleiro defendeu.

Aos 24min45seg, começou uma grde confusão. Marcão e Carlinhos Bala se estranharam e o juiz expulsou os dois. Indignados, os jogadores pernambucanos começaram a reclamar e Éverton foi expulso também. A reclamação continuou e o policiamento precisou entrar em campo. O jogo ficou paralisado por cinco minutos.


Torcida colorada vibrou com a atuação do Inter no Recife

No recomeço, o Inter aproveitou o fato de ter um jogador a mais logo. Aos 32min30seg, Alex recebeu na área, driblou o goleiro e marcou um golaço: 4 a 1. Um chocolate do Inter no Sport. Aos 36min15seg, Edinho, um dos grandes destaques da partida, cruzou para Iarley, que não conseguiu chutar. Na seqüência, Adriano concluiu no corpo do zagueiro. Aos 37min, saiu Edinho e entrou Luciano Henrique. Aos 41min15seg, Adriano arrancou até a área, driblou o goleiro e chutou para fazer 5 a 1. Na comemoração, deu cambalhotas em frente à torcida colorada. Com o placar e a vitória garantidos, o Inter tratou de tocar a bola até o final do jogo. Foi a quinta vitória em seis jogos, o que significa um aproveitamento de 83.33%.

"A equipe entrou bem postada em campo e surpreendeu o adversário. O Inter jogou um futebol solidário. Estamos consolidando um projeto de time, mas não vamos nos iludir. Seguiremos trabalhando duro para brigarmos pelo título", afirmou o vice-presidente de futebol Giovanni Luigi.

"Nosso time tem muita consciência tática. Hoje tivemos uma postura de total entrega, marcando o adversário no seu campo. Agora vamos seguir trabalhando com dedicação, já que temos o Vasco pela frente na quarta-feira. É um adversário direto na tabela, por isso temos que focar nossa concentração para conseguirmos outra vitória", analisou o técnico Alexandre Gallo.

"Nossos propósito de apresentar um futebol consistente e conquistar mais três pontos foram alcançados. Estamos mantendo a regularidade, e dessa foram vamos chegar à ponta de cima da tabela", avaliou o meia Alex.

"O resultado é fruto de um trabalho que estamos desenvolvendo. Nos preparamos para vencer este jogo. Todo mundo deu o algo mais para conquistarmos mais três pontos. Mas agora já temos que pensar no próximo adversário", ponderou o atacante Iarley.

Sport-PE (1): Cléber; Du Lopes (Dutra), Gustavo e Igor; Serginho, Fábio Gomes, Everton, Romerito (Rosenbrick) e Bruno (Da Silva); Carlinhos Bala e Weldon. Técnico: Geninho.

Internacional (5): Clemer; Índio, Hidalgo e Marcão; Granja (Jonas, 42min1°t), Edinho (Luciano Henrique, 37min2°t), Magal, Pinga e Alex; Christian (Adriano, 18min2°t) e Iarley. Técnico: Alexandre Gallo.

Gols: Pinga (I), aos 8min15seg do primeiro tempo, Edinho (S, contra), aos 24min50seg do primeiro tempo, Índio (I), aos 32min40seg do primeiro tempo, Iarley (I), aos 44min10seg do primeiro tempo, Alex (I), aos 32min30seg do segundo tempo, Adriano (I), aos 41min15seg do segundo tempo. Cartões amarelos: Marcão (I), Du Lopes, Gustavo, Éverton, Rosenbrick (S). Expulsões: Marcão (I), Everton, Carlinhos Bala (S). Público: 24.992. Renda: R$ 119.321,00. Arbitragem: Djalma Beltrami (Fifa-RJ), auxiliado por Aristeu Tavares e Jorge Luiz Roxo. Local: Estádio Ilha do Retiro, no Recife.


Outras notícias
Loja Virtual