03/07/2007

BRASILEIRÃO: INTER PERDE COM ERRO DO ÁRBITRO

Por Alexandre Corrêa (textos) e
Alexandre Lops (fotos)
Enviados especiais/São Paulo

Com um erro grosseiro da arbitragem que marcou um pênalti inexistente, o Internacional foi derrotado por 1 a 0 para o São Paulo na noite desta terça-feira em São Paulo. O gol foi marcado por Rogério Ceni, aos 12min10seg do segundo tempo, de pênalti. O resultado foi injusto porque o Inter jogou melhor no segundo tempo, pressionou e merecia, ao menos, o empate.


Inter, de Ceará, foi derrotado pelo São Paulo

Quase um ano depois da vitória épica na primeira partida das finais da Copa Libertadores da América por 2 a 1, o Inter estava de novo diante do mesmo estádio, do mesmo adversário. O ambiente, porém, era outro. Ao invés de 70 mil torcedores paulistas, um estádio com pouco público. Sem os 4 mil colorados que apoiaram a equipe naquela noite mágica, desta vez havia cerca de 500 fiéis seguidores que lotaram o seu espaço no Morumbi.

Em campo, foi um jogo bastante equilibrado no primeiro tempo. O técnico Alexandre Gallo escalou uma equipe no esquema 3-5-2. Os três zagueiros foram Índio, Sidnei e Marcão. As alas foram ocupadas por Ceará e Alex. O meio teve Edinho, Magal e Pinga com Adriano e Iarley no ataque.


Adriano parte para cima do marcador

O Inter marcou bem o São Paulo na primeira etapa. Não deixou o time do técnico Muricy Ramalho exercer pressão e controlou as subidas dos alas. Faltou, porém, a jogada do contra-ataque para surpreender a equipe paulista. Os dois times ameaçaram principalmente em jogadas de bola parada.

A 1min35seg, Marcão arrancou pela esquerda e chutou forte, a bola desviou na zaga e sobrou para Pinga, na entrada da área, que caiu pedindo falta. O juiz nada marcou. O São Paulo tentou responder aos 3min30seg com Dagoberto sendo lançado em velocidade, mas Clemer saiu bem do gol. Aos 6min50seg, Alex arriscou de fora da área por cima.

Aos 9min20seg, Aloísio fez boa jogada e tocou para Jorge Wagner, que passou por Clemer e saltou pedindo pênalti. O juiz nada marcou. Aos 17min10seg, Aloísio recebeu lançamento no bico da área, ajeitou de leve com a mão, deu um chapéu em Sidnei, entrou na área e encobriu Clemer. A bola foi para fora, por pouco.


Marcão atuou na lateral esquerda

O Inter tentava os contra-ataques pelos lados do campo, enquanto o São Paulo buscava pressionar a saída de bola colorada. Aos 24min15seg, Pinga cobrou falta e Índio, livre na área, cabeceou ao lado, na melhor chance colorada no primeiro tempo. Aos 26min50seg, Richarlysson cobrou falta ao lado do gol. Aos 30min10seg foi a vez de Pinga erguer uma bola parada para a área, a zaga cortou para trás, mas Rogério Ceni defendeu.

Aos 35min40seg, um susto. Rogério Ceni cobrou falta e acertou a trave. Aos 43min15seg, Hernanes chutou rasteiro de fora da área para defesa de Clemer. Foi a última chance dos primeiros 45 minutos.

No intervalo, os dois times foram modificados. No Inter, Élder Granja entrou no lugar de Índio. Com isso, Ceará foi para a zaga, enquanto Granja passou a ser o ala. No São Paulo, Lenílson ocupou a vaga de Aloísio no ataque.

A mudança no Inter começou dando certo. O time passou a explorar o lado direito com os avanços de Granja nas costas de Jorge Wagner. Aos 5min, Granja cruzou da direita e Alex cabeceou ao lado do gol. Aos 9min45seg, Jorge Wagner cobrou falta e Clemer defendeu.


Meia Luciano Henrique entrou na etapa final

Quando o jogo estava equilibrado, o Inter foi prejudicado de maneira escandalosa pela arbitragem. Aos 10min45seg, Lenílson foi lançado, entrou na área, passou por Clemer e se jogou. O juiz Elvécio Zequeto, porém, marcou o pênalti absurdo. Na cobrança, aos 12min10seg, Rogério Ceni acertou o canto e fez 1 a 0.

Aos 17min40seg, saiu Ceará e entrou o meia Luciano Henrique em busca do empate. Com isso, o Inter passou para o 4-4-2, com dois meias e dois atacantes. O time passou a ter mais posse de bola e avançou, enquanto o São Paulo buscou ficar atrás e explorar os contra-ataques. Aos 22min, entrou Christian na vaga de Adriano. Aos 22min15seg, Pinga cobrou falta e Marcão cabeceou ao lado, com perigo.


Iarley criou boas chances de gol no segundo tempo

O Inter passou a pressionar bastante e criar chances de gol. Aos 26min15seg, Alex chutou forte, Ceni defendeu e Christian, no rebote, dentro da área, chutou por cima. Aos 27min25seg, Christian foi lançado na área, mas Miranda salvou para escanteio. O juiz, porém, marcou tiro de meta em novo erro contra o Inter.

Aos 28min50seg, Lenílson recebeu na área e chutou rasteiro para defesa de Clemer. Aos 29min30seg, Granja cruzou e Christian cabeceou com perigo por cima. Aos 30min20seg, Iarley ganhou em velocidade, entrou na área e concluiu para defesa salvadora de Rogério Ceni. Aos 31min, entrou Souza e saiu Leandro.


Christian sofre com a forte marcação adversária

Aos 37min15seg, Iarley entrou na área e quando iria concluir, caiu pressionado por um zagueiro são-paulino, mas o juiz não marcou o pênalti. Aos 44min, entrou Hugo no lugar de Dagoberto. Nos últimos minutos, o time colorado pressionou, erguendo bolas na área, mas não conseguiu o gol de empate. Com o final do jogo, a torcida são-paulina festejou, aliviada com o fim da pressão do Inter.


Inter lutou muito pelo empate no Morumbi

"Jogamos bem na etapa final, mas a bola insistiu em não entrar. Precisamos erguer a cabeça e seguir trabalhando duro, pois esta fase difícil vai passar", projetou Iarley.

?O time foi pra cima, mas o time do São Paulo é experiente e tem bons jogadores. Tomamos um gol em um pênalti duvidoso. Agora temos que trabalhar para buscar a vitória sobre o Figueirense no sábado?, afirmou Christian, na saída do campo. 

"Não foi pênalti. O juiz se equivocou no lance. O Lenílson se jogou no lance", afirmou Clemer, depois da partida.

"Fizemos uma boa partida, anulamos o time do São Paulo, mas fomos muito prejudicados no lance capital da partida, que foi um pênalti que não existiu. Tivemos quatro chances, mas não conseguimos fazer o gol. Tivemos um primeiro tempo para segurar o São Paulo e fizemos um segundo tempo bom. Faltou a bola entrar. Estamos atravessando um momento e este momento vai passar. O trabalho dos jogadores é muito bom. Eles tentaram o máximo até o final", afirmou o técnico Alexandre Gallo, na entrevista coletiva.

Durante a entrevista, um repórter de emissora paulista afirmou que Christian teria saído do campo dizendo que não entendia porque era reserva. Gallo chamou então o atacante, que esclareceu não ter dito nada daquilo, na frente do próprio repórter.

"Neste momento, precisamos dar tranqüilidade aos jogadores. O Inter está passando por uma transição, mas está no caminho certo. Hoje, no segundo tempo, o time mostrou qualidade. Os resultados vão aparecer. Contamos com a compreensão e o apoio da torcida já na partida do próximo sábado, contra o Figueirense", analisou o vice-presidente de futebol, Giovanni Luigi.

São Paulo (1): Rogério Ceni; Miranda, Breno e André Dias; Ilsinho, Hernanes, Richarlysson, Leandro (Souza) e Jorge Wagner; Dagoberto (Hugo) e Aloísio (Lenílson). Técnico: Muricy Ramalho.

Internacional (0): Clemer; Índio (Granja, intervalo), Sidnei e Marcão; Ceará (Luciano Henrique, 17min40seg2ºt), Edinho, Magal, Pinga e Alex; Adriano (Christian, 22min2ºt) e Iarley. Técnico: Alexandre Gallo.

Gol: Rogério Ceni (SP), aos 12min10seg do segundo tempo. Cartões amarelos: Edinho, Alex, Magal, Clemer (I), Hernanes, Miranda (SP). Renda: R$ 142.702,00. Público: 11.447. Arbitragem: Elvecio Zequetto (MS), auxiliado por Adnilson da Costa Pinheiro (MS) e Paulo César de Freitas (MS). Local: Estádio Morumbi, em São Paulo.


Outras notícias
Loja Virtual