17/11/2019

Raio-X: todos os detalhes de Corinthians x Inter

Internacional e Corinthians voltam a medir forças neste domingo (17/11), pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partir das 18h, a bola rola em São Paulo valendo briga direta na tabela de classificação. Será mais um capítulo deste duelo cheio de história e repleto de ingredientes, colocando frente a frente dois adversários que buscam pontos de olho na classificação para a Libertadores da América. Confira os números, transmissão, arbitragem e todos os detalhes deste jogão no Raio-X da partida!


Colorado volta a campo neste domingo, às 18h, na Arena Corinthians


Briga direta

Apenas uma posição separa o time gaúcho e o paulista na tabela. Ambos entram na rodada com a mesma pontuação, com vantagem colorada no número de vitórias: 14 a 12. Em sétimo lugar na classificação geral, o Inter tenta voltar a embalar no campeonato. No último domingo, venceu o Fluminense por 2 a 1 dentro do Beira-Rio - dois gols marcados por William Pottker. No momento, pegaria a última vaga para a pré-Libertadores. Já o Corinthians, após empate no clássico com o Palmeiras, na última rodada, faz sua segunda partida sob o comando do técnico interino Dyego Coelho, que assumiu a equipe depois do desligamento de Fábio Carille.


Transmissão

A Rádio Colorada torce junto com você tanto no FM 95,5, quanto na Web, via Site e APP do Inter. Quem segue as redes sociais do Clube do Povo (@scinternacional no Twitter, Facebook e Instagram) também poderá acompanhar todos os detalhes em tempo real e conteúdos exclusivos. Na TV, o Premiere realiza transmissão para todo o país.


Arbitragem carioca

O confronto entre gaúchos e paulistas será apitado por cariocas. Marcelo de Lima Henrique comanda a arbitragem com o auxílio de Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Silbert Faria Sisquim. O VAR ficará sob responsabilidade de Rodrigo Nunes de Sa.


Duro adversário

 Momento em que Valdomiro marca o histórico gol de falta do título brasileiro de 1976 (Foto: Divulgação)

Inter e Corinthians fazem confronto de muita história que, até hoje, já teve 87 capítulos disputados, acarretando em retrospecto de 31 vitórias para os paulistas, 23 triunfos colorados, e outras 33 igualdades. Clássico de times do povo, já viu 87 tentos gaúchos e outros 94 alvinegros.

Se o histórico é favorável para o Alvinegro, no entanto, os tempos recentes exibem contornos alvirrubros. Desde 2016 os mandantes deste domingo não conquistam uma vitória no duelo. Desde então, o Clube do Povo não apenas saiu de campo vitorioso em partida do primeiro turno do Brasileirão de 2018, como também eliminou os rivais na Copa do Brasil de 2017. Além disso, vale destacar que, no maior confronto da história entre as duas instituições, o final foi vermelho, com o Inter conquistando o Bicampeonato brasileiro em 1976, taça erguida com a melhor campanha de todos os Brasileirões.


Há 10 anos, Nilmar fazia por merecer o Puskas

O Inter visitou o Corinthians na abertura do Brasileirão de 2009. Disputado no dia 10 de maio, o confronto aconteceu apenas quatro dias após o Clube do Povo eliminar o Náutico, em duelo das oitavas da Copa do Brasil, e somente 72 horas antes de ser iniciada a fase de quartas de final, diante do Flamengo. Ou seja, atual campeão gaúcho, o Colorado vivia início de mês intenso, fato que em nada impediu Tite, comandante vermelho, de mandar a campo o Alvirrubro com força máxima. Assim, quando as equipes subiram a campo, defendiam o rubro escudo do Internacional os seguites nomes: Lauro; Bolívar, Índio e Álvaro; Glaydson, Magrão, Guiñazu, D'Alessandro e Kléber; Taison e Nilmar.

Após transcorridos nove minutos de partida, D'Alessandro recebeu bola com espaço, na altura do meio de campo, pela esquerda, e virou o jogo para Nilmar, que já ocupava o campo de ataque. Cercado de adversários e acompanhado por poucos companheiros, o camisa 9 colorado trouxe para dentro e escapou de dois marcadores logo no domínio. Na velocidade, deixou outra dupla para trás e, quando já pisava na meia-lua, mudou de direção e partiu em direção à meta paulista. Desesperado, um dos zagueiros rivais tentou fechar seu ângulo, e foi então que o ídolo colorado, autor do gol do título da Sul-Americana poucos meses antes, driblou de letra e chutou desequilibrado. Golaço antológico, verdadeira pintura, inesquecível para a Maior e Melhor Torcida do Rio Grande. 

Em vantagem no placar, o Clube do Povo acumulou grandes oportunidades ao longo da etapa inicial. Empurrado por sua torcida, o Corinthians tentou responder no segundo tempo, mas estava claro que aquela tarde era de Nilmar, solitário artilheiro que atendeu às expectativas dos milhares que foram ao Pacaembu para ver seus gols. Encerrada a partida, o resultado era o único possível. Inter 1, Corinthians 0.


Da direita, Nilmar cortou para dentro...


Mudou o eixo e invadiu a área...


Abriu ângulo para o chute após drible de letra...


Na comemoração, recebeu todo o "carinho" de D'Ale...


A celebração do grupo para uma pintura eterna.


Outras notícias
Loja Virtual