28/08/2003

INTER VENCE FLAMENGO DE VIRADA

Colorado saiu atrás no marcador, mas virou no segundo tempo: 3 a 1. Classificação à segunda fase da Sul-Americana ficou mais próxima.

   O Internacional venceu o Flamengo por 3 a 1, na noite desta quarta-feira, no estádio Beira-Rio. Com o resultado, o Colorado chegou aos quatro pontos no Grupo 1 da preliminar brasileira da Copa Sul-Americana e aproximou-se da classificação à segunda fase da competição. Agora, resta torcer para que o Santos não vença o Flamengo por mais de dois gols de diferença, dia 03/09, no Maracanã 

   A vitória de hoje entrou para a história do clube colorado: no dia da inauguração do novo sistema de iluminação do estádio Beira-Rio - que teve a potência dos refletores duplicada, atendendo aos padrões da FIFA - o Internacional conquistou uma importante vitória, de virada, sobre o Flamengo.

   O jogo começou difícil. Logo aos três minutos, Zé Carlos abriu o placar para a equipe carioca, esfriando ainda mais a noite no Beira-Rio. No entanto, o Inter não se abalou, e foi para cima do Flamengo. Aos dez minutos, Nilmar chocou-se com o goleiro Júlio César: torcida e jogadores colorados reclamaram pênalti, mas o árbitro Luciano Almeida não acatou.

   Aos 12, Edu Silva chutu forte de dentro da área. O goleiro flamenguista espalmou no susto para escanteio . Aos 25, Geninho aproveitou um rebote de fora da área e chutou de primeira, mas Júlio César interveio a tempo e colocou para fora.

   A reação colorada estava guardada para o segundo tempo. Foram sete minutos mágicos que garantiram a virada no placar.

   Aos cinco minutos, Élder Granja aproveitou uma falha da zaga adversária e tocou para Jéfferson Feijão, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede. Dois minutos depois, o lateral-esquerdo Ânderson dominou a bola errado e escorregou no meio-campo: Élder Granja avançou livre de marcação e tocou com perfeição para Jéfferson Feijão, que desferiu um forte chute contra a meta rubro-negra. Golaço que fez a torcida colorada pular de alegria nas arquibancadas do Gigante. 2 a 1.

   A pressão colorada continuou, e não tardou para que o terceiro gol saísse. Aos 16 minutos, Élder Granja, de grande atuação na segunda etapa, chutou rasteiro para dentro da grande área: a bola enganou o goleiro rubro-negro e cruzou vagarosamente a linha. Na súmula da partida, o árbitro Luciano Almeida creditou o gol para Jéfferson Feijão, o artilheiro da noite. 

    Aos 25, Edu Silva fez grande jogada pela esquerda e quase marcou um golaço. A bola foi na rede, mas pelo lado de fora. Aos 35, Vinícius cobrou uma falta com violência, obrigando o goleiro Júlio César a fazer uma defesa em dois tempos. Final de jogo: 3 a 1.

   Ao final da partida, o técnico Muricy Ramalho analisou a partida: "O Inter não fez um primeiro tempo ruim. Foi aceitável, mas faltou atenção. Tomamos um gol muito cedo. Na segunda etapa o nós forçamos muito o jogo: marcamos sob pressão, melhoramos o posicionamento e jogamos pelos lados do campo, que é o nosso ponto forte. E fizemos os gols que é o mais importante", concluiu.

   No próximo sábado, o Inter volta a jogar pelo Brasileirão: enfrenta o Vitória-BA, às 16 horas, no estádio Beira-Rio.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL: Luiz Muller, Thiago Mattos (Humberto), Wilson, Vinícius e Edu Silva; Claiton, Geninho, Júnior (Cleiton Xavier) e Élder Granja; Nilmar e Jéfferson Feijão (André Cruz).Técnico: Muricy Ramalho.

FLAMENGO: Júlio César, Rafael, Fernando, André Bahia e Ânderson; Fabinho (Andrezinho), Jônatas (André Gomes), Fábio Baiano e Igor; Zé Carlos e Jean (Fernando Baiano).
Técnico: Oswaldo de Oliveira.

GOLS: Zé Carlos, aos 3min do 1º tempo, e Jéfferson Feijão, aos 5, 7 e 16min do 2º.

CARTÕES AMARELO: Jéfferson Feijão e Claiton (I), Ânderson e Rafael (F). Fábio Baiano (F) foi expulso aos 45 minutos do 2º tempo.

ÁRBITRO: Luciano Almeida (FIFA)


Outras notícias
Loja Virtual