06/04/2019

Beira-Rio 50 anos: conheça o hino oficial do Gigante

Em 50 anos de história, o Beira-Rio tem fatos marcantes que povoam a memória rotineira de todos os colorados e coloradas. O "gol iluminado", o gol mil dos Gre-Nais, os títulos nacionais e internacionais inesquecíveis. Em toda torcida há um sentimento inestimável de orgulho pelo Gigante que surgiu das águas e cada torcedor guarda os seus momentos especiais na casa do Clube do Povo. É um sentimento de pertencer. O Beira-Rio está na vida de cada um. Mas, paralelo às famosas e conhecidas histórias, há as curiosidades que ficaram distantes da rotina colorada, como o hino oficial do Beira-Rio. Sim, o estádio que tem alma tem também um hino oficial. A composição foi de Nelson Silva, o mesmo autor do "Celeiro de Ases", hino oficial do Sport Club Internacional.

O carioca Nélson Silva, nascido em 16 de junho de 1916, havia chegado em 1943 a Porto Alegre, junto ao seu grupo musical Águias da Meia-Noite. Gostou da cidade e decidiu ficar. Além de músico, também era produtor e ator de rádio e televisão. Arranjou emprego na TV Piratini e na Rádio Farroupilha, e logo se identificou com o Internacional. Mais do que isso. Aprendeu a amar o time vermelho da capital gaúcha, tanto que antes de falecer, em 16 de março de 1983, aos 66 anos, disse que ser colorado e autor do hino do Clube eram seus maiores patrimônios. Quanto a composição da marchinha "Gigante da Beira-Rio", não se sabe ao certo a data em que foi escrita, mas no final de 1975 o Clube lançou cinco mil unidades de um disco compacto com o hino Celeiro de Ases no lado A e o Gigante da Beira-Rio no lado B.

A letra do hino oficial do Gigante da Beira-Rio, composta por Nelson Silva, o mesmo autor do hino oficial do Clube (Celeiro de Ases), é a seguinte:

Lá onde se vê o vermelho do poente
A tingir as águas do Guaíba dolente
E qual pôr do sol sempre é mais colorado
Lá e muito além hão de ouvir nosso brado.

Lá onde um crepúsculo de imensa beleza
Tal qual um presente belo da natureza
Faz caminho para o passeio da lua
Vaidosa da beleza sua.

Aqui no esplendor do poente
Vibrante, majestoso e colossal
Gigante Beira-Rio imponente
Estádio do nosso Internacional.

A mostrar toda a fibra colorada
Velhos baluartes, sangue novo
Pela grandeza do nosso Rio Grande
Para glória do Clube do Povo.


Outras notícias
Loja Virtual