01/02/2017

Inter vence Brasil-PEL por 2 a 1 na estreia na Primeira Liga


Jogadores comemoram primeiro gol, marcado por Nico López

Com um bom futebol, o Internacional venceu o Brasil-PEL por 2 a 1, na noite desta quarta-feira, na partida de estreia na Primeira Liga disputada no Beira-Rio. O Colorado chegou a fazer 2 a 0 no primeiro tempo, com gols de Nico López e Brenner, mas o time de Pelotas descontou, de pênalti. O próximo jogo pelo torneio nacional será contra o Fluminense, na próxima quarta (8/2), no Gigante. No sábado (4/2), o desafio é contra o Novo Hamburgo, novamente em casa. Os ingressos estão à venda!

Novidades no time 

O técnico Antonio Carlos Zago escalou um time com novidades para o primeiro jogo do ano no Gigante. Alguns jogadores que estrearam contra o Veranópolis foram poupados, dando oportunidade para o aproveitamento de outras peças do grupo. Destaque para a estreia do zagueiro Klaus com a camisa do Clube do Povo. O atual hexacampeão gaúcho começou com: Danilo Fernandes; Junio, Paulão, Klaus e Uendel; Rodrigo Dourado, Anselmo, Seijas e Andrigo; Brenner e Nico López.

Inter se impõe e faz 1 a 0

O duelo começou com o Inter bem posicionado taticamente em campo. Com trocas rápidas de passes, chegava de maneira organizada ao ataque, tanto que aos 10min, em boa trama dentro da área adversária, marcou o primeiro gol. Rodrigo Dourado escorou para Brenner, que se livrou da marcação e disparou o chute cruzado. A bola respingou na zaga e sobrou para Andrigo, que tentou novo chute. Só que desta vez, Nico López apareceu no meio do caminho para desviar com o lado do pé. 1 a 0! Foi o segundo gol do atacante uruguaio pelo Inter.

Brenner amplia

Aos 16min, mais um lindo lance: Seijas cobrou escanteio com qualidade e Brenner saltou alto para cabecear. A bola só não entrou porque Eduardo Martini se esticou todo para espalmar a bola para o lado. Mas o atacante não desistiu da jogada e conseguiu aproveitar o rebote - mesmo tendo adversários na sua frente, conseguiu achar espaço para colocar a bola milimetricamente no canto direito de Martini. 2 a 0!

carregando galeria...

Brasil-PEL desconta, de pênalti

Aos 20min, o goleiro Eduardo Martini reclamou de forma exagerada com o árbitro e acabou sendo expulso. O jogo seguiu movimentado. Aos 24min, o Brasil-PEL teve um pênalti ao seu favor que foi convertido por Bruno Lopes. O detalhe é que por pouco que Danilo Fernandes não conseguiu defender, o que gerou aplausos dos torcedores colorados.

O ímpeto ofensivo do Inter diminuiu um pouco após o gol adversário, mas a posse de bola seguiu no lado vermelho e dentro do campo adversário, passando dos 80%. Aos 38min, Anselmo sentiu lesão e foi substituído por Charles, volante oriundo da base que fez sua estreia na equipe profissional mostrando excelente futebol. Aos 43min, Uendel pegou sobra na entrada da área e chutou por cima. 

Colorado garante a vitória

No segundo tempo, foi o Brasil-PEL que levou perigo pela primeira vez. Aos 8min, Marlon cobrou falta e a bola se ofereceu no interior da área para Leandro Camilo, que chutou sobre o travessão. O Inter, por sua vez, valorizava a posse de bola, trocava muitos passes e tentava penetrar na bem armada defesa pelotense. Aos 28min, o time conseguiu boa finalização, em chute de Andrigo que explodiu no travessão. Aos 36min, Nico López tentou driblar o goleiro na área e acabou sendo derrubado, mas o árbitro não marcou pênalti. Depois disso, o time de Zago tratou de segurar a primeira vitória em 2017.

"Fica difícil repetir um formação no início. Temos uma base. Isso que importa. A gente espera dar oportunidade a todos, principalmente aos mais jovens. A garotada que entrou hoje entrou muito bem", elogiou Zago.

Ficha técnica:

Internacional (2): Danilo Fernandes; Junio, Paulão, Klaus e Uendel; Rodrigo Dourado, Anselmo (Charles, aos 38min do 2º tempo), Seijas (Aylon, aos 9min do 2º tempo) e Andrigo; Brenner (Roberson, aos 26min do 2º tempo)  e Nico López. Técnico: Antonio Carlos Zago.

Brasil-PEL (1): Eduardo Martini; Éder Sciola, Evaldo, Leandro Camilo e Marlon; Leandro Leite, João Afonso, Nem e Juninho; Bruno Lopes (Marcinho) e Renan Oliveira (Carlos Eduardo). Técnico: Rogério Zimmermann.

Gols: Nico López (I), aos 10min do primeiro tempo, Brenner (I), aos 16min do primeiro tempo, Bruno Lopes (B), de pênalti, aos 24min do primeiro tempo.

Cartões amarelos: Eduardo Martini (B); Seijas, Nico López, Aylon (I). Expulsão: Eduardo Martini (B). 

Público: 11.227. Renda: R$ 152.110,00.

Arbitragem: Celio Amorim (SC), auxiliado por Eder Alexandre (SC) e Johnny Barros de Oliveira (SC).

Local: Beira-Rio.


Outras notícias
Loja Virtual