10/08/2006

TORCEDORES COLORADOS DÃO SHOW NO MORUMBI

Eles eram minoria. Representavam pouco mais de 5% do total de torcedores no Estádio Morumbi tomado por mais de 67 mil torcedores são-paulinos. Mas os cerca de 4 mil colorados localizados atrás de um dos gols do estádio fizeram a festa e no final cantaram: "PQP, o Morumbi virou o Beira-Rio".

Sim, não houve exagero nas palavras da galera vermelha. Tão logo terminou a partida que deu a vantagem ao Inter de jogar pelo empate no jogo de volta dia 16 no Beira-Rio pelo título da Copa Libertadores da América, só se ouviu o coro de vozes da torcida colorada no estádio são-paulino.

A maior e melhor torcida do Rio Grande deu um show no Morumbi. Apoiou o time o tempo todo, vibrou intensamente com a vitória e, no final, comemorou o importante passo que pode ter deixado o time mais próximo do título. Entre os torcedores, havia de tudo: jovens, crianças, idosos, personalidades, empresários, políticos, ex-jogadores, dirigentes e ex-dirigentes, pessoas comuns. Todas as parcelas da imensa nação colorada estavam representadas lá, como convém ao clube do povo do Rio Grande do Sul.


Torcedores colorados jogaram junto com o time no Morumbi, em São Paulo (foto: Daniel Boucinha)

A cada lance do jogo, os colorados reagiram como se nem ligassem por estarem em um ambiente inóspito e distante do Beira-Rio. ?Vamo, vamo, Inteeeeeeeeeeeeer, vamo, vamo, Inteeeeeeeeeeeeeeeer?, cantavam em boa parte da partida o mais novo hit das arquibancadas.

A vibração começou cedo, com a expulsão de Josué, pelo São Paulo. Tão logo foi expulso, o jogador são-paulino teve o seu nome gritado pelos torcedores colorados. Além de gritar pelo Inter e vaiar o São Paulo, a torcida também fazia um espetáculo bonito com movimentos com os braços que imitavam uma onda. Um show.

Sentindo que a noite era colorada, os colorados aplaudiam até arremesso lateral. A cada roubada, a cada rebatida da zaga, os colorados passavam sua energia positiva para o campo. Nem mesmo nos piores momentos do jogo, quando o Inter teve Fabinho expulso ou quando levou o gol de Edcarlos, os torcedores arrefeceram. Pelo contrário: seguiram acreditando e empurrando o time.


Sobis foi o herói da vitória colorada no Morumbi (Divulgação/VIPCOMM)

Os gols de Sobis na etapa final fizeram explodir a parcela vermelha no Morumbi, enquanto a maioria tricolor ficava em silêncio. Sobis correu até os torcedores e vibrou muito a cada gol. ?Arra, Urru, o Morumbi é nosso?, cantavam.

Com a vantagem de 2 a 0, o volante Perdigão, que ficou atrás do gol de Rogério Ceni na etapa final e de frente para a torcida colorada, dava uma de maestro e regia a massa vermelha. ?Eu tive aqui, galera! Eu vivi isso?, gritava um torcedor, enaltecendo o feito que pode ser histórico.

Depois do apito final, os colorados se abraçaram e comemoraram muito. E ainda ficaram por cerca de 1 hora vibrando sozinhos no Morumbi, enquanto esperavam a liberação da polícia para deixarem o estádio. Nada mais justo. Por uma noite, a massa colorada transformou o Morumbi no Beira-Rio.


Outras notícias
Loja Virtual