30/07/2006

TORCIDA GREMISTA TUMULTUA CLÁSSICO DO FUTEBOL BRASILEIRO NO BEIRA-RIO

O episódio mais marcante da partida foi a bagunça provocada pela torcida do Grêmio. Parte dos torcedores depredou e incendiou os banheiros químicos disponíveis para o seu próprio conforto. Com isso, um caminhão do corpo de bombeiros foi acionado para apagar as chamas. Enquanto tentavam trabalhar, os bombeiros ainda foram alvejados com uma chuva de pedras dos torcedores gremistas, que se divertiam e comemoravam o ato de vandalismo. Foi uma vergonha. A partida foi paralisada duas vezes. No total, foram 13 minutos de jogo parado.

Antes do incêndio, os torcedores gremistas já haviam entrado em conflito com a Brigada Militar, quebrando a grade de separação das torcidas. Não satisfeitos, jogaram pedras e bombas nas policiais. Um ato de barbárie, indigno para uma torcida de futebol.

O prejuízo avaliado pelo clube chega R$ 167 mil.

A entrada no estádio já havia sido tumultuada. Além da depredação dos banheiros da arquibancada superior, bem como da inferior, incluindo vasos sanitários, pias, torneiras, tampas, que ainda foram arremessados da arquibancada para a via de circulação da segurança (antiga Coréia) durante o jogo. Houve quebra-quebra das novas catracas eletrônicas, do refeitório das categorias de base, de parte das obras do Galpão Crioulo antes da partida. Foram depredadas janelas do ginásio Gigantinho, também do local onde está instalada a empresa de limpeza do clube, a Top Service, os vidros do salão de eventos (antiga Pizzaria Don Vitto), vidros de carro no estacionamento, ainda equipamentos eletrônicos e elétricos de custo alto como no break computadorizado das roletas e caixa de disjuntores - deixando o local na região do Portão 3 (torcida adversária) às escuras durante a partida.

Veja imagens do vandalismo no Beira-Rio


Banheiros químicos foram amontoados e incinerados


Fumaça provocada pelas chamas prejudicou a realização do jogo

 
Cena inusitada: caminhão de bombeiros entra no Beira-Rio para controlar o incêndio provocado por torcedores gremistas


Bombeiros precisaram ser respaldados pela polícia para agirem

Fotos: Daniel Boucinha


Outras notícias
Loja Virtual