20/02/2016

Entrevista: Aylon demonstra evolução e ganha sequência no ataque colorado


Confira a entrevista exclusiva com o jogador

Um dos destaques do Inter neste início de 2016, Aylon tem dado conta do recado no ataque colorado. Com seu jeito simples e tranquilo, o atacante vai comendo pelas beiradas e conquistando, jogo a jogo, o seu lugar na equipe. Após temporada ganhando experiência no nordeste, o garoto nascido em Esteio retornou com confiança e diz estar preparado para o novo desafio.

Posicionado como centroavante de movimentação, o jogador de 23 anos tem dado trabalho para os defensores adversários. Contra o Ypiranga, demonstrou estrela ao fazer o gol da vitória aos 47 minutos do segundo tempo. Deixou sua marca também no Cristo Rei, frente ao Aimoré, quando exibiu boa presença de área ao desviar de cabeça e abrir o placar. A vítima mais recente foi o Avaí, na goleada pela Primeira Liga. Além de marcar o seu, mais uma vez de cabeça, o camisa 18 ainda incorporou o garçom na esperta assistência para o gol de Rodrigo Dourado.

Confira abaixo a entrevista exclusiva e conheça um pouco mais sobre o atacante.

Chegada ao Inter e evolução
"Eu cheguei no Inter em 2013 e fui direto para o Inter B. No início de 2014, comecei jogando o Gauchão e subi para o profissional. Fiquei treinando com time principal e, no inicio de 2015, me emprestaram para o Paysandu, onde consegui jogar, pegar mais confiança. Fiz 47 jogos no ano, é importante pegar ritmo de jogo. Aproveitei esse tempo para aprimorar minhas qualidades e corrigir alguns defeitos também. Acredito que voltei melhor e me sinto preparado."


Camisa 18 vive boa fase no Internacional

Confiança do treinador
"O Argel sempre tenta passar tranquilidade e confiança para os jovens que estão subindo e deixa claro que todos vão ter oportunidade. Ele conversou comigo no início do ano e disse para eu trabalhar e seguir firme. Eu vinha de uma pegada diferente, na Série B, e teria que me acostumar novamente aqui, que a oportunidade iria surgir. Graças a Deus, ela surgiu. Mas ele passa confiança não só para mim, como para o grupo todo. É importante ter o respaldo do treinador para ter confiança dentro de campo."

Movimentação
"Eu comecei jogando como um camisa 11, fazendo a função de jogar pelos lados do campo e, quando cheguei no Inter, comecei a jogar como centroavante. Isso vem me ajudando bastante porque quando jogo como centroavante não consigo ficar muito parado. Gosto de sair buscar o jogo, tocar na bola, participar bastante do jogo."

Referências
"Tenho uma admiração muito grande pelo Ronaldo e pelo Romário. Procuro me espelhar neles pelo posicionamento dentro da área. Estavam sempre bem colocados para colocar a bola pra dentro."

Evolução da equipe
"Estamos fazendo uma reestruração no time. Temos grandes jogadores dentro do elenco, com muita qualidade. Ainda estamos buscando uma formação e estilo de jogo ideal para as características dos jogadores que temos. Podemos chegar muito longe. Vamos em busca do hexa do Gauchão, do título da Copa Primeira Liga e, quando começar o Brasileirão, vamos em busca dele também. O elenco é muito qualificado e podemos chegar muito longe."


Contra o Avaí, atacante fez gol e deu assistência

Parcerias
"A maioria do pessoal que subiu estava no Inter B ou nos Juniores quando eu cheguei. É legal ver a galera subindo junto, crescendo junto na carreira. A gente acaba torcendo um pelo outro. Como fiquei um ano fora, tem um pessoal que só conheci agora, como o Réver, o Anderson, mas já criamos uma amizade. Claro que o pessoal da base acaba tendo mais intimidade, é uma amizade que já vem de anos. Sou bastante amigo do Jair, Rodrigo Dourado, William, Artur, Valdívia. São jogadores que a gente acompanhou desde o Inter B e o pessoal está mais junto."

Aylon fora de campo
"Sou um cara bem tranquilo. Quando estou na rotina de jogos e concentração, não tem como fazer muita coisa. A gente treina, vai pra casa descansar, depois já treina de novo, vai para o hotel, daí tem jogo. Então fica nessa correria. Mas sempre que dá vou no cinema com minha familia, com minha namorada. Gosto bastante. Também costumo sair para comer. Até porque, não sei fazer comida e muitas vezes estou sozinho em casa. Então diariamente saio para almoçar ou jantar. Sou um cara bem caseiro, gosto de jogar meu videogame, assistir filmes e, quando tem uma folga ou estou de férias, ir para praia."


Outras notícias
Loja Virtual