20/05/2006

INTER B CLASSIFICADO PARA O OCTOGONAL FINAL

Se as partidas do Gauchão da Série A já são acirradas, imaginem os confrontos da Segundona. O Inter B é um time formado para disputar o Campeonato Gaúcho da Segunda Divisão. Costuma utilizar juniores e jogadores do time principal que não vêm sendo aproveitados pelo treinador Abel Braga. Segundo o técnico da equipe B Luiz Carlos de Lorenzi, o Lisca, um dos objetivos da existência do time é dar condições para que os jogadores cheguem prontos ao profissional. "Temos como eixos principais do Inter B a reabilitação de jogadores da equipe principal que estavam lesionados, a avaliação de garotos da categoria júnior com futuros promissores e manter o condicionamento físico dos atletas que podem ser aproveitados pelo Abel", afirma Lisca.


Abel Braga (E) e Lisca: Inter B funciona como laboratório do time principal

A campanha do Inter B é positiva. Desde fevereiro, quando a competição começou, foram 26 partidas disputadas. São 14 vitórias, 7 empates e 5 derrotas. O time tem 52 gols a favor e 25 contra nas duas fases do campeonato. Manter uma fase contínua de bons resultados é complicado, ainda mais quando os obstáculos são os gramados sem as melhores condições em alguns estádios e uma acirrada disputa entre os times. "O comando da equipe, a determinação do grupo e a qualidade do plantel superam qualquer obstáculo", avalia o coordenador técnico das categorias de base, Guto Ferreira.

Alguns jogadores da equipe principal recém recuperados de lesão atuaram pelo Inter B em busca de melhor ritmo de jogo. Hoje já brilham sob o comando do treinador Abel Braga. São os casos de Alex, Wellington Monteiro, Marcelo, Chiquinho, que chegou a marcar 4 gols pela Segundona, e o zagueiro Índio, que fez dois gols na vitória de 3 a 1 do Inter contra São Paulo.


Ricardo Jesus já marcou 16 gols na Segundona

Os destaques do Inter B começam a ser valorizados. O meia Taianan foi convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira Sub-20. Marcou quatro gols e foi campeão invicto com a camisa verde-amarela. O atacante Alexandre é o mais jovem do grupo. Com 17 anos, ele teria idade para atuar pelo juvenil ainda, mas foi promovido para o Inter B, devido ao bom futebol de velocidade e inteligência em campo. O atacante Ricardo Jesus também mostra resultados, que se refletem em convocações para o time principal. Jesus é o artilheiro do Inter B com 16 gols e o terceiro goleador da Segundona. A velocidade e o posicionamento na área são algumas das suas habilidades. Em 2004, foi convocado três vezes para a Seleção Sub-20 do Brasil. "É bom ser reconhecido pelo trabalho, mas o mérito também é do grupo, que me dá muita força", diz Ricardo Jesus. A mais recente promessa vinda da equipe B é o meia Caio,  relacionado pelo técnico Abel Braga no grupo de jogadores concentrados para a partida contra o Figueirense, pelo Brasileirão.


Outras notícias
Loja Virtual