30/09/2015

Inter luta muito, mas gol de pênalti inexistente frustra classificação

 

carregando galeria...

Foi um jogo duro, dramático, em São Paulo. O Internacional foi valente contra o Palmeiras na Allianz Parque, mas não conseguiu evitar a derrota por 3 a 2 na partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil. O time colorado chegou a estar perdendo por 2 a 0 – sendo que um dos gols foi marcado em pênalti inexistente –, mas reagiu e chegou ao empate na etapa final, com gols de Anderson e Lisandro López. Porém, o adversário fez mais um e ficou com a vaga, já que havia empatado por 1 a 1 no Gigante.

Agora tudo é Brasileirão. No sábado, o Inter recebe o Sport-PE, pela 29ª rodada do Brasileirão. Os ingressos estão à venda.

Gol cedo complica

Apoiado pela torcida, o Palmeiras iniciou o duelo decisivo pressionando no ataque. O Colorado, por sua vez, marcava com disposição, encurtando os espaços e buscando surpreender nas escapadas em velocidade. Porém, aos 7min, a bola parada do adversário foi letal: Zé Roberto cobrou escanteio e Vitor Hugo cabeceou para abrir o placar.

Inter luta e quase empata

O time de Argel não se deixou abater. Foi valente e criou boas jogadas. Aos 11min, Valdívia cobrou falta com perigo e obrigou Fernando Prass a afastar de soco. Aos 22min, após rápida transição ofensiva, Rodrigo Dourado recebeu nas proximidades da área e disparou o chute que passou por cima do gol palmeirense. Aos 25min, Anderson arrancou desde o campo de defesa, tabelou com Valdívia e invadiu a área. No entanto, acabou adiantando um pouco a bola na hora da finalização.

Aos 34min, a melhor chance. Valdívia bateu escanteio, Nilton desviou de cabeça e a bola acertou o poste direito. No rebote, Ernando, de dentro da pequena área, chutou em cima da zaga.

Pênalti inexistente prejudica 

Aos 36min, a arbitragem operou o Inter em São Paulo. Lucas entrou desequilibrado na área e se chocou com Alex. Absolutamente nada! O lance deveria seguir! Mas Wilton Pereira Sampaio marcou pênalti, que foi convertido por Zé Roberto, e tornou ainda mais difícil a missão colorada. E o detalhe é que a jogada teve origem em arremesso lateral que foi invertido pelo bandeirinha em prol dos palmeirenses. Aos 43min, Valdívia colocou a bola por cima do travessão, em cobrança de falta.

Gol de Anderson incedeia o jogo

O segundo tempo começou eletrizante. Logo aos 50 segundos, o Colorado esteve perto de descontar, em cabeceio de Rodrigo Dourado que ficou nas mãos de Prass. O time paulista respondeu na jogada seguinte, quando Rafael Marques chutou cruzado para a defesa de Alisson. Aos 3min, Lisandro López fez jogada de efeito no interior da área e tentou, de cabeça, fazer a assistência, mas a zaga apareceu para afastar.

O Inter era persistente no ataque e fez por merecer o primeiro gol no Parque Allianz. Aos 11min, Anderson ganhou da marcação, na base da garra, invadiu a área e chutou com força para fazer 2 a 1. O primeiro gol do meia-atacante com a camisa colorada recolou o time na luta pela classificação. Aos 13min, Lisandro López  matou a bola no peito e, de dentro da área, chutou cruzado para defesa salvadora de Prass. O árbitro, no entanto, viu toque de mão do atacante argentino e anulou o lance. Aos 15min, um susto: Paulão fez o corte parcial e Dudu soltou uma bomba que passou raspando o travessão. 

Lisandro empata, mas Inter sofre terceiro

Só dava Colorado, que se impunha física e tecnicamente diante de um Palmeiras acuado no campo de defesa. Aos 21min, Réver cabeceou por cima, e aos 23min, Valdívia exigiu nova intervenção do goleiro Prass. Aos 28min, Lisandro López foi decisivo, ao aproveitar a cobrança de falta de Alex para empurrar a bola para o fundo do gol. Um minuto depois, porém, novamente na bola parada, Andrei Girotto marcou de cabeça em colocou o Verdão em vantagem.

Aos 32min, Alisson Farias, que havia entrado na vaga de Anderson, chutou e Prass espalmou para escanteio. Aos 34min, Rafael Marques tentou da pequena área, mas Alex apareceu para fazer o corte providencial. Aos 42min, Barrios ficou cara a cara com Alisson e chutou para a grande defesa do goleiro colorado. O Inter tentava chegar ao ataque na luta contra o cronômetro. Aos 47min, Lisandro López soltou uma pancada e Prass fez defesa sensacional para escanteio. Na cobrança, o goleiro Alisson foi para a área e conseguiu o cabeceio, que acabou saindo pela linha de fundo. Foi a última tentativa.

"Inter e Palmeiras fizeram um grande jogo, estão de parabéns, mas arbitragem nos prejudicou muito hoje. Ela precisa ser profissionalizada urgentemente no Brasil, pois hoje nos tiraram a vaga", disse o presidente Vitorio Piffero.

Ficha técnica:

Palmeiras (3): Fernando Prass; Lucas, Jackson,Vitor Hugo e é Roberto; Amaral (Andrei Girotto), Arouca e Robinho (Rafael Marques, aos 20min do 1º tempo); Gabriel Jesus (Allione), Dudu e Lucas Barrios. Técnico Marcelo Oliveira.

Internacional (2): Alisson; William, Paulão, Réver e Ernando (Rafael Moura, aos 33min do 2º tempo); Rodrigo Dourado (Taiberson, aos 45min do segundo tempo), Nilton, Anderson (Alisson Farias, aos 25min do 2º tempo) e Alex; Valdívia e Lisandro López. Técnico: Argel.

Gols: Vitor Hugo (P), aos 7min do primeiro tempo, Zé Roberto (P), de pênalti, aos 38min do primeiro tempo, Anderson (I), aos 11min do segundo tempo, Lisandro López (I), aos 28min do segundo tempo, Andrei Girotto (P), aos 29min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Dudu, Amaral, Lucas (P); Alex, William, Rodrigo Douradp (I).

Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio, Fabricio Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence (trino goiano)

Local: Allianz Parque, em São Paulo.


Outras notícias
Loja Virtual