30/09/2015

Documentário 'Copinha Um Sentimento' é lançado no Museu de Arte Moderna do Rio

Torcida lota Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro para estreia do documentário 'Copinha Um Sentimento'

Foi uma noite épica no MAM, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro: vários torcedores colorados lotaram duas sessões para assistir a estréia do documentário "Copinha, um sentimento". O filme conta a história do reduto colorado criado há alguns anos no coração da cidade do Rio de Janeiro, no bairro de Copacabana.

O clima parecia de estádio. À medida que iam chegando, muitos entoavam hinos e cantigas da torcida colorada. E dentro da sala, o clima era de uma certa agitação nervosa, como se fosse final de campeonato. Todos estavam muito ansiosos para ver o documentário. Quando a projeção começou foi aquela emoção. Durante a sua apresentação muitas risadas pelas histórias contadas por seus protagonistas.

Os chamados "Lóques do Copinha", como são conhecidos no Rio de Janeiro, fizeram uma linda festa com direito a bumbo e hinos do time. Eles celebraram a sua própria historia contada pelos cineastas - e não menos colorados - Fábio Erdos, Marcelo Engster, Carlos Guilherme Vogel que se conheceram na Escola de Cinema Darci Ribeiro no Rio de Janeiro.

O projeto do documentário filmado e dirigido pelos três cineastas foi montado através de uma plataforma de crowdfunding (financiamento coletivo) e demorou cerca de 1 ano e meio para ficar pronto. O projeto contou com apoio de muitos colorados do Rio de Janeiro e de fora da cidade que de alguma forma já frequentaram o bar e se identificam com o espírito dos Lóques do Copinha.

O Consulado do RJ e a Consulesa Cultural do Internacional e Atriz Julia Lemmertz apoiaram a produção do filme. Julia Lemmertz fez uma contribuição muito generosa para produção do documentário, mostrando ainda mais seu coloradismo. Ela foi acompanhada de seu filho, nascido e criado no RJ e não menos colorado. "Fico orgulhosa, porque sei que fazer cinema é uma pedreira, é duro, é difícil captar recursos. O que a gente fez foi só ajudar a concretizar um sonho que é de todos.", declarou Julia.

Já Ricardo Cota, Diretor da Cinemateca do MAM, teceu bastantes elogios ao evento e disse que o documentário "tem um valor que transcende o valor das torcidas e que vai além das preferências futebolísticas: ele é um registro de um espaço histórico e também é uma demonstração muito especifica do que é o espirito do carioca, que permitem todas essas combinações”. Noite histórica e emocionante para colorado nenhum botar defeito!

carregando galeria...


Outras notícias
Loja Virtual