26/02/2015

História da Universidad de Chile, adversário colorado na Libertadores

Em 24 de maio de 1927 foi fundado o Club Deportivo Universitario, nascido da união dos clubes Nautico Universitario, Internado, Universitario de Atletismo e Federación Universitaria localizado na cidade de Santiago, capital do Chile. Do Nautico Universitario permaneceu a coruja que aparece no escudo do clube até hoje. Em 1937, o clube muda seu nome para Club Deportivo Universidad de Chile, devido ao fato de que vários estudantes da Universidad Católica, torcedores do Club Deportivo Universitario, fundaram um clube próprio dentro da sua universidade, que até então não possuía equipe profissional.

O auge do clube em âmbito nacional e internacional ocorreu entre os anos de 1959 e 1969, quando conquistou seis títulos com o time que fora chamado à época de “Ballet Azul”, devido à suas performances em campo. Esta mesma equipe foi base da seleção chilena terceira colocada na Copa do Mundo de 1962, disputada no Chile. No entanto, entre os anos de 1970 e 1993, o clube passou por grandes dificuldades que atingem seu ponto máximo no ano de 1989, com o descenso à segunda divisão. Neste período, a sua popularidade aumenta, contando com grande apoio da sua numerosa torcida mesmo com o descenso – La U, como também é conhecido o Universidad de Chile, é um dos times mais populares do Chile.

Em 1994, alcança o título nacional que não era conquistado há 25 anos. Depois de conquistar mais alguns campeonatos nacionais na década de 90 e de 2000, La U conquista a Copa Sul Americana sob o comando de Jorge Sampaoli, hoje técnico da seleção chilena, feito que nenhuma outra equipe do país conseguiu alcançar. O time azul é assíduo participante da Copa Libertadores da América. Com 19 participações, chegou a quatro semifinais, nos anos de 1970, 1996, 2010 e 2012. Seus principais títulos são: uma Copa Sul Americana, quatro Copas do Chile e dezessete Campeonatos Nacionais.

A equipe de Santiago manda seus jogos no Estádio Nacional de Chile, com capacidade para 55.000 pessoas e inaugurado no ano de 1938. O estádio é conhecido por ter sediado 10 partidas da Copa do Mundo de 1962, incluindo a final, e por ter sido utilizado como campo de prisioneiros do regime militar de Augusto Pinochet entre 12 de setembro e 9 de novembro de 1973.

Setor de Pesquisa Histórica
Cesar Caramês


Outras notícias
Loja Virtual