27/12/2014

Lance de Craque reúne ídolos no Beira-Rio

carregando galeria...

Fotos: Lucas Uebel 

O Beira-Rio foi palco na tarde/noite deste sábado (27/12) de uma linda festa protagonizada pelo Lance de Craque. Organizado pelo craque colorado D'Alessandro, o evento reuniu grandes nomes do futebol para a disputa de uma partida beneficente entre os times Esperança e Solidaridade. Parte da renda originada pelos 35.449 torcedores será destinada para as entidades assistenciais AACD, Pão dos Pobres, Casa Aberta, Educandário São João Batista e Centro Social Padre Pedro Leonardi.

"Estou muito feliz. Todos que participaram, jogadores e torcedores, estão de parabéns. A missão foi cumprida", comemorou D'Alessandro.

Descontração em campo

O Gigante recebeu bom público (35.449), de todas idades e times, que conviveu harmonicamente e vibrou muito nas arquibancadas. A festa começou quando o telão exibiu imagens dos times, repletos de ídolos e ex-jogadores do Inter, chegando no vestiário do estádio. Quando a bola rolou, os torcedores ficaram ainda mais empolgados. Os rápidos avanços de Alex, a categoria do veterano uruguaio Francescoli e a precisão dos desarmes de Gamarra arrancavam aplausos dos espectadores. Houve também espaço para a interação: em dado momento, Guiñazu estava com a bola dominada próximo à área e a torcida pediu que ele chutasse. O volante argentino, que fez história com a camisa 5 colorada, entrou na onda e solicitou que os marcadores saíssem da frente para que ele disparasse o chute que acabou se perdendo pela linha de fundo. "Como não chuto nunca, pedi a ajuda deles, Valeu pela brincadeira", disse El Cholo ao final do primeiro tempo.

D'Ale comanda o espetáculo

O roteiro da partida não poderia ser mais perfeito, uma vez que, aos 20min do primeiro tempo, D'Alessandro tabelou com Deco e chutou forte para vencer o goleiro Renan. O anfitirão abria o placar no Beira-Rio para o time da Esperança. Aos 33min, o árbitro Márcio Chagas marcou pênalti de Lugano sobre Rafael Moura. Francescoli cobrou e empatou para a equipe Solidariedade. Pouco tempo depois, D'Alessandro foi agarrado por Guiñazu na grande área e Chagas marcou novo pênalti. Rubén Paz, jogador do Inter na década de 1980, bateu com categoria para colocar o time branco da Esperança novamente à frente no placar. Aos 44min, Rubén Paz invadiu a área pela direita e foi derrubado por Renan. Pênalti! D'Alessandro cobrou e ampliou para a Esperança. 3 a 1.


Rubén Paz e D'Alessandro: ídolos colorados no gramado do Gigante

Muitos gols no 2º tempo

No segundo tempo, novas configurações dos times foram dispostas em campo. D'Alessandro passou a defender a equipe laranja da Solidariedade. Aos 4min, Zé Roberto marcou um bonito gol e descontou para a Solidariedade. 3 a 2. Mas o time Esperança voltou a marcar aos 9min: Taison deixou Fuertes livre para chutar e fazer 4 a 2. Aos 38min, o ataque do Esperança trocou passes no interior da área até Cavenaghi soltar uma paulada para o fundo do gol. 5 a 2.

Camisa 10 vira árbitro

Nos cinco minutos finais, D'Alessandro trocou sua camisa de jogador pelo apito de árbitro. Márcio Chagas, por sua vez, foi para a linha jogar. Como não poderia ser diferente, D'Ale seguiu sendo o centro das atenções. Primeiro, advertiu Milito com o cartão amarelo, após o conterrâneo cometer falta. Em seguida, marcou pênalti de Milito sobre Rafael Moura. Sobrou até cartão amarelo para Taison e Abbondanzieri por reclamação. Márcio Chagas cobrou e Abbondanzieri defendeu. Porém, o árbitro D'Alessandro mandou repetir a cobrança, alegando que o goleiro havia se adiantado. Na segunda tentativa, Chagas converteu, diminuindo para a Solidaridade. 5 a 3. Em seguida, a partida beneficente acabou, com todos os jogadores se reunindo no centro do gramado para saudar a torcida presente. Placar final: Equipe Esperança 5x3 Equipe Solidariedade.

D'Alessandro atacou de árbitro nos minutos finais

Time Esperança (camisa branca)

1º tempo

Marcelo Grohe
Hernán Diaz
Lugano
Gamarra
Gilberto
Elias
Deco
D'Alessandro
Rubén Paz
Alex
Diego Milito

2º tempo

Pato Abbondanzieri
Mancini
Gabi Milito
Gamarra (Lugano)
Gilberto
Elias
Deco (Diego Milito)
Taison
Ponzio
Fuertes
Cavenaghi

Técnicos: Dunga e Celso Roth.

Time Solidariedade (camisa laranja)

1º tempo

Renan
Zanetti
Bolívar
Ayala
Zé Roberto
Guiñazu
Tinga
Jorge Henrique
Dátolo
Francescoli
Rafael Moura

2º tempo

Renan
Zanetti
Quiroga
Gustavo Endres (Ayala)
Fábio Santos
Zé Elias
Magrão
Zé Roberto
D'Alessandro (Márcio Chagas)
Dátolo (Rafael Moura)
Barcos

Técnicos: Jorge Sampaoli e Ramón Díaz.


Outras notícias
Loja Virtual