30/11/2005

ANDRÉ: EXPERIÊNCIA A SERVIÇO DO INTER

A temporada 2005 foi emblemática para André. Na final do Gauchão, contra o 15 de Novembro, em Campo Bom, o goleiro vinha tendo uma grande atuação, quando, aos 22 minutos da etapa final, sofreu uma séria fratura no braço que o afastou por três meses dos gramados. O jovem Marcelo Boeck entrou na final e ajudou o Inter a conquistar o tetracampeonato. "Foi um momento difícil da minha carreira, mas quando você se vê em uma situação dessas, a dedicação que é preciso ter durante a recuperação acaba fazendo com que o tempo passe rápido. Quando eu vi já estava em condição de atuar novamente", lembra André, que na época que atuava pelo Cruzeiro, também sofreu uma grave fratura na perna.


André prepara-se para mais uma decisão com a camisa colorada

Aos poucos, o goleiro foi readquirindo ritmo de jogo atuando em partidas pelo Inter B, até ganhar uma nova chance do técnico Muricy Ramalho no time principal. E não foi uma partida fácil. André teve que fechar o gol no Serra Dourada, diante do Goiás, na 34ª rodada do Brasileirão, após Clemer lesionar-se durante o jogo. Era um confronto direto na tabela de classificação, e André fez importantes defesas que garantiram a vitória de 1 a 0. Foi assim também no último domingo, contra o Palmeiras, no Beira-Rio, quando o goleiro entrou no lugar de Clemer, lesionado. O jogador realizou difíceis defesas e deixou o campo aplaudido pela torcida. "Quando se está na reserva, é preciso estar bem preparado. A qualquer momento você precisa entrar e corresponder à altura", afirma o goleiro.

No jogo do próximo domingo, André poderá estar em campo defendendo o Inter em mais uma decisão. A missão da equipe coloradar não será fácil, uma vez que terá que golear o Coritiba para superar o Corinthians no saldo de gols para conquistar o título do Brasileirão. Além disso, o Inter não poderá sofrer gols, o que traz ainda mais responsabilidade para o goleiro colorado. "Defender o Inter é sempre uma pressão. Temos que jogar da mesma maneira que atuamos ao longo do campeonato. Não adianta mudar agora. Temos plenas chances de conseguir o resultado que nos interessa com nosso padrão de jogo", analisa André.

Aniversário

O treino da tarde desta quarta-feira no Beira-Rio encaminhava-se para o final quando, repentinamente, um grupo de jogadores atacou o técnico Muricy Ramalho com ovos e farinha. Era uma homenagem aos 50 anos completados, nesta quarta-feira, pelo treinador. Das arquibancadas, dezenas de torcedores gritavam 'parabéns, Muricy', em uma nítida demonstração de quanto o comandante colorado é bem quisto por todos no Inter.


Muricy completou 50 anos e recebeu o tradicional banho de ovo e farinha

Fotos: Daniel Boucinha


Outras notícias
Loja Virtual