16/11/2005

NA RAÇA, AOS 46MIN30SEG DO SEGUNDO TEMPO


Jogadores comemoram com a comissão técnica: Inter venceu o Brasiliense por 1 a 0

Com um gol de Márcio Mossoró aos 46min30seg do segundo tempo, o Internacional venceu o Brasiliense por 1 a 0 na noite desta quarta-feira no Beira-Rio em partida válida pela 39ª rodada do Brasileirão. Com o resultado, o time colorado subiu para 74 pontos e segue na luta pelo título com o Corinthians, que tem 77. Inter e Corinthians se enfrentam no próximo domingo em São Paulo. A vitória deu ao Inter também uma vaga na próxima Copa Libertadores da América e a liderança isolada no ranking do Campeonato Brasileiro, com 1209 pontos.

O jogo

O Inter foi a campo com duas modificações. Os laterais titulares Elder Granja e Jorge Wagner retornaram nas vagas de Ceará e Alex. O time colorado precisava da vitória para se classificar matematicamente entre os quatro clubes classificados no Brasileirão que vão disputar a Copa Libertadores da América.

A equipe de Muricy Ramalho teve dificuldades nos primeiros 45 minutos. O Brasiliense se postou bem atrás e explorou os contra-ataques em velocidade. Já o Inter não conseguiu armar as jogadas e vencer a marcação do time do Planalto Central. Aos 5min, Igor arrancou pela direita e tocou para Iranildo chutar de fora da área para defesa de Clemer. A resposta colorada surgiu em uma cobrança de falta de Jorge Wagner, aos 6min25seg, que foi por cima da trave.


Fernandão tenta o cabeceio: Brasiliense impôs forte marcação sobre o Inter

Aos 12min45seg, Granja fez boa jogada pela direita, driblando com uma meia-lua o lateral Márcio Careca até entrar na área e cruzar para Jairo salvar na pequena área. Aos 22min30seg, Igor tocou par Iranildo que entrou na área e chutou cruzado na trave. Aos 28min50seg foi a vez de o Inter quase marcar. Sobis chutou, a bola desviou na defesa e sobrou para Tinga cabecear com perigo ao lado do gol. O lance, porém, foi anulado por impedimento.

Aos 31min15seg, Tinga recebeu na área, driblou Dema que deu um carrinho. Tinga caiu, pediu o pênalti, mas o juiz Heber Roberto Lopes preferiu não marcar e ainda dar cartão amarelo para o volante colorado. A melhor chance do Inter foi construída aos 35min37seg, quando Sobis recebeu passe de cabeça de Ricardinho, entrou na área, driblou um zagueiro e chutou cruzado. A bola passou muito perto da trave.


Ricardinho mostrou intensa movimentação em campo

Aos 39min45seg, Ricardinho cruzou da esquerda e Fernandão cabeceou por cima. Aos 43min30seg, Jorge Wagner deixou o gramado lesionado para a entrada de Alex. E quase Alex entrou decidindo logo o jogo. Aos 47min15seg, cobrou falta com muito perigo. A bola passou bem perto da goleira. Foi o último lance do primeiro tempo.


Alex entrou no final do primeiro tempo e teve boa atuação

Para a etapa final, o Inter partiu para vitória na base da pressão e da raça. Aos 3min50seg, Alex cobrou falta e Sobis cabeceou com perigo. Aos 8min30seg, Granja deu bom passe na área para Tinga, que chutou e Eduardo salvou com os pés. Aos 16min30seg, Perdigão conseguiu outro bom passe para Tinga, que recebeu na entrada da área e concluiu por cima.


Granja criou boas jogadas pela ala direita

A pressão em campo ganhou o apoio ainda maior da torcida a partir dos 18min, quando o São Caetano marcou um gol na partida contra o Corinthians, em São Caetano do Sul. A torcida, ao saber do gol, vibrou intensamente e passou a empurrar o time ainda mais. Aos 21min, um grande susto. Marcelinho arriscou da intermediária em um chute com muito efeito. A bola tocou na trave e saiu.

Em busca de mais poder ofensivo, o técnico Muricy Ramalho retirou Perdigão e colocou Iarley aos 22min30seg. O Inter pressionava, enquanto o Brasiliense procurava se defender dando chutões para todos os lados. Aos 26min30seg, Ricardinho pegou rebote e chutou para fora, ao lado do gol. Aos 29min, Márcio Careca deixou o campo lesionado para a entrada de Cássio. Um minuto depois, Ricardinho foi substituído por Márcio Mossoró, o herói do jogo.


Sobis foi incansável no ataque colorado

O Inter quase marcou aos 31min25seg em cobrança perigosíssima de Alex, que passou muito perto. Aos 32min45seg, Alex cruzou e Fernandão se antecipou ao goleiro e ao zagueiro e cabeceou ao lado do gol, em ótima chance. Aos 36min30seg, depois de uma confusão na área, a bola sobrou para Iarley na pequena área, que chutou por cima.

O time colorado atuava com praticamente três atacantes (Sobis, Fernandão e Iarley), um jogador na armação (Mossoró), deixando o trabalho de marcação no meio-campo para Tinga e Gavilán, que também apoiavam. Aos 41min, entrou Dill e saiu Igor no Brasiliense.

Aos 44min, Alex entrou na área e chutou no corpo de Fernandão. Aos 46min30seg, o esforço da equipe foi compensado. Depois de uma pressão forte na área, a bola sobrou para Mossoró que, com calma e categoria, livrou-se do zagueiro e colocou no canto: 1 a 0 e vitória colorada. Nas arquibancadas, a torcida enlouqueceu de alegria e cantou até o fim do jogo.


Mossoró prepara o chute...


e a bola vence o goleiro Eduardo

Depois do final da partida, o técnico Muricy Ramalho invadiu o gramado para abraçar os jogadores e todos saíram de braços dados rumo ao vestiário, como sinal da união colorada.


Jogadores deixam o campo de mãos dadas: união colorada no momento decisivo do campeonato

A vitória, além de manter as chances no título e classificar o time para a Libertadores, também garantiu a liderança isolada do Inter no ranking do Campeonato Brasileiro. Agora, o time colorado tem 1209 pontos, três a mais do que o São Paulo.

?O mais importante foi ganhar e ir com tudo para o jogo de domingo?, afirmou Gavilán, na saída de campo, projetando o confronto contra o líder Corinthians, no próximo domingo, em São Paulo, uma espécie de final antecipada do Brasileirão.

?Há muito tempo, o Internacional não tinha um grupo como esse, não só pelo futebol, mas também pelo caráter e disciplina. Mereceu vencer porque foi o time que buscou a vitória. O nosso time é muito unido e brigador. Vitórias assim é um sinal que podem acontecer coisas boas pela frente?, analisou o técnico Muricy Ramalho.

?Sou um cara de sorte. Eu estava no lugar certo e na hora certa?, afirmou Márcio Mossoró sobre o lance do gol da vitória, aos 46min30seg do segundo tempo.

Internacional (1): Clemer; Elder Granja, Edinho, Ediglê e Jorge Wagner (Alex); Gavilán, Perdigão (Iarley), Tinga e Ricardinho (Márcio Mossoró); Rafael Sobis e Fernandão. Técnico: Muricy Ramalho.

Brasiliense (0): Eduardo; Dida, Jairo, Dema e Márcio Careca (Cássio); Deda, Salvino, Vampeta e Marcelinho Carioca; Igor (Dill) e Iranildo. Técnico: Márcio Bitencourt.

Gol: Márcio Mossoró (I), aos 46min30seg do segundo tempo. Cartões amarelos: Tinga (I), Iranildo (B). Renda: R$ 70.103,00. Público: 18.171 (14.540 pagantes). Arbitragem: Heber Roberto Lopes (FIFA-PR), auxiliado por José Amilton Pontarolo (PR) e Aparecido Donizetti Santana (PR). Local: Estádio Beira-Rio.

Fotos: Daniel Boucinha


Outras notícias
Loja Virtual