06/10/2005

O QUARTETO GOLEADOR DO BEIRA-RIO

Um quarteto de jogadores vem sendo decisivo no momento de marcar os gols do Inter na temporada. Juntos, Fernandão, Rafael Sobis, Jorge Wagner e Tinga fizeram 65 dos 95 gols do time colorado em 2005. E mais: em 37 dos 47 jogos nos quais o time de Muricy Ramalho balançou a rede, um dos quatro jogadores compareceu no placar. Fernandão. Mas eles não só fazem os gols. São também responsáveis por grande parte das assistências (os passes que resultam em gols) do Inter. Além dos 17 gols marcados, Jorge Wagner, por exemplo, já colocou companheiros na cara do gol em 10 oportunidades.


Fernandão, Tinga, Jorge Wagner e Sobis, o quarteto fantástico do Inter

Cada um com o seu estilo de atuar, os quatro são fundamentais para o sucesso colorado na temporada. Fernandão é o homem da área com suas cabeçadas e conclusões. Jorge Wagner tem na bola parada a sua especialidade. Já Rafael Sobis utiliza a velocidade e chute para superar as defesas, enquanto Tinga é o homem-surpresa do meio-campo que chega à área para concluir. "O Inter é um conjunto. Não tempos um só goleador. A responsabilidade de marcar gols é de todos. A equipe não joga apenas para um atacante. Há vários jogadores que podem fazer os gols", afirma Fernandão. A seguir, conheça um pouco mais sobre o estilo e as estatísticas de cada integrante do quarteto goleador colorado.

  • Dos 95 gols que o Inter marcou na temporada, o quarteto fez 65, ou seja 68,4% do total.
  • Um dos quatro jogadores marcou ao menos um gol em 37 dos 47 jogos que o Inter fez gols no ano.

Tinga: o homem-surpresa

Em oito anos como profissional, Tinga marcou gols pelas equipes que passou. Mas jamais fez tantos em um só ano como pelo Inter em 2005. Já foram 10 bolas na rede, transformando o volante em uma das principais armas ofensivas do time. A jogada é quase sempre a mesma: quando ninguém espera, eis que surge Tinga como elemento-surpresa na área adversária de cara para o gol para concluir nos cantinhos. "Fui me aperfeiçoando ao longo da carreira. Meu chute não é forte, por isso procuro colocar a bola, tirando do alcance do goleiro", conta Tinga. "Os companheiros até brincam que precisam assoprar lá de trás para a bola passar a linha do gol", diverte-se.


Tinga: o elemento-surpresa do Inter

Os números:

10 gols

9 assistências

Como foram os gols:

7 de pé direito

3 de pé esquerdo

Jorge Wagner: o canhoto bom de bola

Há um bom tempo, o Inter não contava com um jogador tão talentoso na cobrança de faltas como Jorge Wagner. O meia baiano que atua também como ala já fez sete gols neste fundamento na temporada. Além disso, acertou os sete pênaltis que tentou. "Nunca havia marcado tantos gols de falta em um clube antes. Isso é mérito do treinamento com a comissão técnica", diz Jorge Wagner. Foi assim no último domingo, quando Jorge acertou um belo chute no ângulo do goleiro Kleber, que garantiu o empate diante do Fluminense. Um golaço.


Jorge Wagner: talento na ala esquerda 

O números:

17 gols

11 assistências

Como foram os gols:

1 de pé direito

15 de pé esquerdo

1 de cabeça

7 de falta

7 de pênalti

Fernandão: o artilheiro completo

Ninguém marcou mais gols do que Fernandão na temporada com a camiseta colorada. E foram de todos os jeitos: de cabeça, de pé direito, de pé esquerdo e de pênalti. Pela segunda temporada consecutiva, o meia-atacante virou referência quando se fala em gols do Inter. Já foram 21 em 47 partidas, o que representa uma média de 0,44 gol por jogo. Além disso, já deu nove assistências aos companheiros. "O fato de haver vários jogadores marcando gols cria alternativas para a equipe", analisa Fernandão.


Fernandão (E) e Sobis: uma eficiente dupla de ataque

Os números:

21 gols

9 assistências

Como foram os gols:

9 de pé direito

3 de pé esquerdo

9 de cabeça

5 de pênalti

Rafael Sobis: o prata-da-casa

Aos 20 anos, Rafael Sobis vem progredindo em proporção geométrica. Do surgimento no ano passado até hoje, o garoto criado nas categorias de base do Beira-Rio se consolidou como um dos melhores atacantes produzidos no Inter nos últimos anos. Na temporada, já fez 17 gols e é o goleador da equipe no Brasileirão, com 12. Em 2005, Sobis acrescentou a presença na área ao estilo de jogo baseado na velocidade e movimentação. "O meu posicionamento melhorou bastante. Estou começando a pegar o jeito da coisa", afirma.


Sobis é o artilheiro do Inter no Brasileirão, com 12 gols

Os números:

17 gols

7 assistências

Como foram os gols:

9 de pé direito

3 de pé esquerdo

5 de cabeça


Texto: Alexandre Corrêa
Fotos: Daniel Boucinha


Outras notícias
Loja Virtual