1º/09/2005

INTER DERRUBA O CAMPEÃO DA LIBERTADORES


Inter, de Perdigão, empatou no Morumbi e ficou com a vaga da Copa Sul-Americana

O Internacional avançou para a segunda fase da Copa Sul-Americana na noite da última quinta-feira ao empatar com o São Paulo em 1 a 1, no Morumbi. Como havia vencido o clube paulista na primeira partida por 2 a 1, no Beira-Rio, o Inter classificou-se para enfrentar o Rosário Central, da Argentina.  A primeira partida será disputada no dia 14 de setembro, na Argentina, e o segundo jogo, no Beira-Rio, será no dia 28.

O jogo

O desafio para o Inter na noite desta quinta-feira era grande. Afinal, segurar o atual campeão da Copa Libertadores da América no Morumbi não é tarefa fácil para ninguém. O São Paulo foi a campo com o seu time titular em busca da classificação. Mas o Inter, invicto há cinco partidas, provou que está em um grande momento, subindo de produção a cada partida, e conseguiu avançar para a próxima fase da Copa Sul-Americana. O time colorado irá enfrentar o Rosário Central, tradicional equipe da Argentina. A primeira partida está marcada para o dia 14 de setembro, em Rosário. O jogo de volta será no dia 28 de setembro, no Beiara-Rio.

O Inter foi a campo com a mesma equipe que havia goleado o Cruzeiro por 4 a 1 no último domingo. Nos primeiros minutos, o time colorado demonstrou melhor posicionamento em campo, tocou bem a bola e procurou o ataque. O São Paulo, necessitando da vitória, escalou o volante Renan como zagueiro, liberando os alas Souza e Júnior para o apoio. Apesar disso, tinha dificuldades em criar jogadas e furar o bom bloqueio colorado.

A primeira chance de gol surgiu aos 9min20seg, quando Júnior cruzou da esquerda e quase Amoroso alcançou a bola na pequena área. Aos 15min25seg, Leandro Bonfim entrou na área e cruzou para a primeira das ótimas defesas de Clemer na partida. O goleiro colorado fez boa saída do gol e deu um soco na bola. Aos 18min, entrou em jogo um elemento que atrapalhou boa parte da partida: a chuva. Aos poucos, o volume de água aumentou, deixando o gramado pesado, dificultando o domínio da bola.

Aos 20min45seg, Amoroso arriscou de fora da área com força e Clemer fez outra defesa fantástica para escanteio. O Inter respondeu aos 23min25seg em uma cobrança de escanteio de Jorge Wagner na cabeça de Wilson. O zagueiro concluiu bem, mas Rogério Ceni salvou com boa defesa.

O time colorado buscava jogadas pela direita com o ala Élder Granja, que impôs muitas dificuldades ao seu marcador, o ala Júnior. Em 25 minutos de partida, Granja já havia aplicado no ex-lateral da Seleção duas janelinhas (o drible no qual a bola é tocada entre as pernas do marcador).

Sem conseguir penetrar na área do Inter, o São Paulo tentou de longe em uma cobrança de falta de Fabão, que Clemer defendeu com tranqüilidade. Um minuto depois, Souza cruzou rasteiro e Wilson salvou de carrinho. Enquanto isso, a chuva aumentava bastante. O Inter quase marcou aos 39min20seg com Rafael Sobis fazendo boa jogada pela esquerda e cruzando para Fernandão. O atacante entrou de carrinho e quase marcou.

O São Paulo conseguiu a vantagem aos 41min25seg. Amoroso cruzou da esquerda, Christian cabeceou para ótima defesa de Clemer. No rebote, porém, Souza chutou forte e marcou 1 a 0. Dois minutos depois do gol, o estádio ficou às escuras com falta de energia elétrica. O juiz decidiu então mandar os dois times para o vestiário.

Na volta, depois de 15 minutos, o São Paulo retirou Leandro Bonfim e colocou Richarlysson. O árbitro Héber Roberto Lopes mandou jogar os dois minutos que faltavam no primeiro tempo e depois trocou as equipes de lado para a etapa final, sem intervalo.

Na etapa final, o Inter dominou a partida. Aos 2min15seg, o zagueiro Wilson lançou para Fernandão, que entrou na área e chutou rasteiro para defesa de Rogério Ceni. Com muita chuva, o gramado passou a ficar com poças. Com isso, a única alternativa passou a ser a bola aérea para a área. E o time colorado quase chegou ao empate dessa forma.

Aos 3min50seg, Jorge Wagner cobrou falta, Rogério Ceni cortou a bola defeituosamente e a zaga salvou para escanteio. Aos 5min15seg, Jorge Wagner cobrou escanteio e Índio cabeceou forte quase empatando. Um minuto depois, em nova cobrança de falta de Jorge Wagner, Fernandão cabeceou por cima.

O gol da classificação aos 11min15seg em uma bonita triangulação. Edinho tocou para Sobis que passou para Perdigão. O meio-campista deu um passe sensacional de primeira para Edinho, que entrou na área e foi derrubado: pênalti. Na cobrança, aos 13min15seg, Fernandão bateu no canto e empatou: 1 a 1. Foi o 18º gol do artilheiro colorado na temporada.

Sem alternativas para vencer o bom sistema defensivo colorado, o técnico Paulo Autuori fez mais duas mudanças aos 20min. Saíram Christian e Souza e entraram Diego Tardelli e Hernanes. Mas era o Inter que mandava em campo com boas tabelas, triangulações e passes. Já o adversário paulista demonstrava nervosismo e errava passes, irritando os torcedores.

Na medida que a chuva ia parando, as poças iam sumindo devido à boa drenagem do gramado Morumbi. Aos 28min, Rafael Sobis, em um contra-ataque, entrou na área e chutou para defesa de Rogério Ceni. O São Paulo só foi ameaçar aos 39min, quando Hernanes cruzou e Mineiro cabeceou para outra ótima defesa de Clemer, na última chance da partida. Depois disso, o Inter se fechou bem e garantiu a classificação.

?Buscamos o resultado no segundo tempo?, vibrou Tinga, na saída de campo.

?A equipe soube controlar o jogo e buscar o resultado. O Inter teve atitude na etapa final?, disse Rafael Sobis.

?Quero parabenizar a todos pelo excelente resultado. O time está bastante consciente do que faz dentro de campo.?, festejou o goleiro Clemer, um dos destaques do jogo. Em relação ao próximo confronto diante do Rosário Central, Clemer alertou: ?Joguei pelo Flamengo lá e o bicho pega. Agora vamos nos preparar para isso.?

Depois do jogo, Fernandão revelou a conversa que teve com Rogério Ceni na hora da cobrança de pênalti. ?Ele me disse que de novo estávamos frente a frente na mesma goleira, já que havia marcado um gol de pênalti no Brasileirão contra ele. O Rogério disse ainda que não se lembrava qual era o canto que eu havia batido. Mas eu lembrava. Esperei o Rogério Ceni sair e toquei no outro canto?, relatou o goleador colorado.

O presidente Fernando Carvalho destacou a evolução do Inter: ?A equipe fez uma partida muito boa. O Inter demonstrou muita maturidade e pressionou o São Paulo.?

Já o técnico Muricy enalteceu o bom momento da equipe, que nos últimos cinco jogos venceu quatro e empatou um. ?O Inter é um time experiente e maduro. Enfrentar o São Paulo aqui não é fácil, mas nós estamos em um bom momento.?

Em relação a mudança de atitude do Inter para a segunda etapa, que cresceu de produção, o técnico contou o que pediu aos jogadores no vestiário: ?Falei que a gente não podia se conformar com aquela atuação porque o nosso time era muito melhor do que aquilo. Os jogadores melhoraram individualmente e conseguimos a classificação.?

São Paulo (1): Rogério Ceni; Fabão, Renan e Lugano; Souza (Hernanes), Mineiro, Josué, Leandro Bonfim (Richarlysson) e Júnior; Amoroso e Christian (Diego Tardelli). Técnico: Paulo Autuori.

Internacional (1): Clemer; Índio, Wilson e Edinho; Granja, Gavilán, Tinga (Wellington), Perdigão e Jorge Wagner; Fernandão e Rafael Sobis. Técnico: Muricy Ramalho.

Gols: Souza (SP), aos 41min25seg do primeiro tempo, Fernandão (I), aos 13min15seg do segundo tempo. Cartões amarelos: Júnior, Renan, Lugano (SP), Edinho (I). Renda: R$ 64.083,00. Público: 6.047 pagantes. Arbitragem: Héber Roberto Lopes (Fifa-PR), auxiliado por Erich Bandeira e Alessandro Rocha. Local: Estádio Morumbi, em São Paulo.


Outras notícias
Loja Virtual