18/06/2013

Mulheres cada vez mais presentes no Beira-Rio


Sozinhas, com amigas, namorados, maridos ou filhos. Nos últimos anos, percebe-se uma modificação nas arquibancadas do Beira-Rio: o grande aumento de mulheres nos jogos do Inter. E não é só nas partidas que elas se fazem presentes. Até maio deste ano, 23.147 torcedoras coloradas são sócias do Inter, contribuem com o Clube e participam ativamente do cotidiano do Sport Club Internacional. “Hoje o Clube tem mais de 104 mil sócios, destes, 23 mil são mulheres. Isso é um número muito significativo. Nós sempre valorizamos as mulheres e sócias coloradas”, afirma o vice-presidente de comunicação social, Norberto Guimarães.

De portas abertas

Para receber o público feminino, em um ambiente que antes era predominantemente masculino, o Beira-Rio se transformou oferecendo mais conforto às coloradas. Os banheiros femininos foram melhorados, fraldários criados para atender às famílias e cadeiras colocadas em grande parte do Estádio.

Com as obras de modernização para sediar a Copa do Mundo de 2014, novas mudanças virão e certamente vão agradar ainda mais as torcedoras. O mesmo número de banheiros para homens e mulheres comprova o aumento da presença feminina. Ao todo, o novo estádio Beira-Rio terá 81 banheiros, sendo 31 femininos, 31 masculinos, oito infantis, quatro destinados a PNE (Pessoas com Necessidades Especiais), outros dois integrados com vestiários para atendimento às lojas, quatro para a imprensa e um para as cabines de controle. As lojas em torno do Beira-Rio também prometem ser bem frequentadas pelas torcedoras. As cadeiras em todo o Estádio e a nova cobertura proporcionarão mais conforto e vão ser um incentivo a mais para a família colorada comparecer aos jogos. 

“As mulheres têm inadimplência mais baixa que os homens e usam muito mais os programas e planos de vantagens e benefícios destinados aos sócios. Também são mais críticas dando mais sugestões de melhoria”, explica Guimarães.

Fora das quatro linhas

Elas também são importantes no dia-a-dia e ajudam a escrever a história do Campeão de Tudo. No quadro de funcionários são 112, dos 539 funcionários que trabalham no Colorado. No Conselho Deliberativo o número ainda não é tão expressivo, dos 349 conselheiros, 13 são do sexo feminino. Os consulados espalhados por todas as partes do mundo para difundir o Clube do Povo e conseguir novos associados também têm mulheres no comando. Já são 23 consulesas nomeadas.

Em prol das sócias e torcedoras, Clube cria diretoria feminina

Com o objetivo de envolver ainda mais as sócias e também as torcedoras coloradas, a comunicação social do Internacional criou uma diretoria feminina. Sob a coordenação de Helena Lacher, a ideia principal é trabalhar com ações que envolvam todo o universo feminino colorado. “O público feminino está cada vez mais envolvido com o futebol e precisamos trabalhar de uma forma específica e diferente com estas torcedoras”, avalia Norberto Guimarães.

Musas do inter

Nathália Paulon Teixeira é a Musa do Inter do Gauchão 2013

Já é tradição. No Campeonato Gaúcho e brasileiro, o Internacional sempre tem belas representantes nos concursos que elegem a mais bela. A sócia colorada Nathália Paulon Teixeira é a nova Musa do Inter do Gauchão 2013. A jovem de 16 anos recebeu a faixa da ex-musa Vitoria Weidmann Correa de Freitas. Agora Nathália vai representar o Inter em festas consulares e eventos relacionados ao Internacional. “Estou muito feliz, toda a minha família é colorada e todos estão muito contentes. Espero representar muito bem o Inter”, afirmou.

A pioneira

Diana Oliveira, a primeira mulher a ocupar o cargo de 2º vice-presidente do Internacional, conta para os leitores da Revista do Inter como foi sua trajetória até conquistar esse cargo historicamente ocupado por homens.

Diana Oliveira, a primeira mulher a ocupar o cargo de 2º vice-presidente do Inter

Como que começou a ser torcedora do Inter?
Eu sou colorada desde criança graças ao meu irmão. O Marcio é um ano mais velho que eu, sempre brincamos juntos e foi minha influência para o futebol. Ele que me ensinava tudo. Sempre foi muito colorado.

Como foi a trajetória no Clube?
Sou sócia do Inter desde 2004. Em 2006 acompanhei toda a temporada e comecei a participar de um blog que colocava os vídeos dos gols do Inter. Muita gente começou a entrar no blog porque, pelos direitos de transmissão, a competição só passava em canal a cabo. Um dia fizeram um concurso para ser colunista e ganhei. A partir daí conheci diversos colorados que se interessavam pela gestão do Clube. Em 2008 nos mobilizamos, fizemos uma campanha, vencemos e entramos no Conselho Deliberativo. Foi o começo de tudo.

Como é pra ti ser a primeira vice-presidente mulher do Inter?
Por estar tão envolvida com as obras de modernização, um tema tão grande e complexo, eu ainda não consigo mensurar muito. Eu fico muito feliz quando converso com amigas que não têm envolvimento com o futebol e elas acham bom ter alguém representando-as em um ambiente que antes era dominado pelos homens.

A participação das torcedoras vem aumentando?
As mulheres vêm muito ao estádio. Isso até é um fator de segurança, quanto mais crianças e mulheres o ambiente se torna mais seguro. Cansei de ver senhoras chegando sozinhas para o jogo porque gostam de apreciar o espetáculo, e isso agrega muito para o Clube. E cada vez as mulheres entendem mais sobre futebol e estão incluídas nesse ambiente. E com o estádio Beira-Rio modernizado elas vão ter mais conforto ainda.

*Matéria publicada na edição 85 da Revista do Inter.
Texto: Natalia Mauro


Outras notícias
Loja Virtual