16/05/2013

Mobilização do time fez a diferença no segundo tempo

D'Alessandro (camisa 10) parte para a comemoração depois de abrir o placar

O primeiro tempo contra o Santa Cruz-PE foi complicado no Centenário. O Inter foi para o intervalo sabendo que teria que se superar para conseguir a vaga na próxima fase da Copa do Brasil, já que teve o lateral Fabrício expulso nos últimos minutos da etapa inicial.

Foi então que a mobilização do grupo fez a diferença. Todos os jogadores se empenharam um pouco mais para compensar a desvantagem numérica, que até acabou sendo igualada aos 25 minutos, com a expulsão de Tiago Costa, do Santa Cruz.

Comandado por D'Alessandro, de grande atuação no segundo tempo, o Inter chegou aos gols que garantiram a classificação. O capitão colorado foi preciso no chute de primeira desferido com a perna esquerda, após bom cruzamento de Airton, e fez 1 a 0, aos 12 minutos. O seu 45º gol com a camisa do Campeão de Tudo deu a tranquilidade necessária para a equipe de Dunga alcançar a vaga na terceira fase.

Atacante Caio (E) marcou seu terceiro gol pelo Inter

Aos 35min, D'Ale teve visão de jogo, tocou para Josimar, que encontrou Caio entre os zagueiros. O atacante, que havia entrado minutos antes na partida, mostrou muita qualidade na finalização – recebeu o passe de costas para o gol, fez o giro e chutou com categoria para vencer o goleiro. 2 a 0.

Ao final do jogo, D'Alessandro destacou o mérito da vitória no Centenário: "Quando tudo estava complicado, todo mundo se doou mais e conseguimos o resultado. Tem que correr mais pelo companheiro que não está em campo. Valeu por este empenho do grupo", disse D'Alessandro.

Caio, por sua vez, contou que recebe incentivos constantes para chutar a gol: "Meu pai e o Forlán sempre pedem para eu arriscar nos chutes. Eles têm muita importância neste gol", contou Caio.

"O Inter cresce na adversidade. No intervalo, os companheiros imediatamente se mobilizaram de uma forma muito intensa para jogar dez contra onze", revelou o diretor de futebol Luís César Souto de Moura.

"Soubemos nos comportar bem na pressão e conseguimos nos superar. Isso é muito importante. Agora temos que entrar em cada jogo como se fosse uma final e ir descobrindo novas formas de jogar", avaliou o técnico Dunga.


Outras notícias
Loja Virtual